Tags

Your start point travel itinerary.

Notícias de Turismo

O que fazer em Park City – Roteiro com 11 atrações e dicas imperdíveis

Crédito: Paulo Basso Jr.

Quem sonha em viajar para ver neve, curtir o charme do inverno e esquiar pode ter uma certeza: há muito o que fazer em Park City. E aqui, você verá dicas imperdíveis para montar um roteiro com as principais atrações da região.

A cidade, localizada em Utah, no coração dos EUA, é uma das melhores estações de esqui do mundo. Os americanos adoram passar as férias por lá, assim como australianos, mexicanos e, também, brasileiros, que estão entre os estrangeiros que mais frequentam a região.

Assine nossa newsletter com dicas semanas de turismo e ganhe um e-book exclusivo com dicas de viagem.

O motivo é simples: existem outros destinos de neve famosos nos EUA, como Aspen e Vail, mas poucos reúnem tantos encantos para quem chega do Brasil. Neste texto, você descobrirá as principais atrações de Park City e, também:

  • Onde fica Park City
  • Como chegar a Park City
  • Uma breve história de Park City
  • Esqui em Park City
  • Aluguel de equipamento de esqui
  • Seguro viagem
  • O que fazer em Park City: dicas para quem esquia ou não
  • Atrações em Park City
  • Onde comer em Park City
  • Hotéis em Park City
  • Dicas para viajar para os EUA

Onde fica Park City

Encravada nas montanhas Wasatch, a cerca de 2 mil metros acima do nível do mar, Park City fica em Utah, nos EUA, distante pouco mais de 40 minutos de carro de Salt Lake City, a capital do estado.

Siga o Instagram @rotadeferias e confira matérias e bastidores das nossas viagens pelo Brasil e pelo mundo.

Como chegar a Park City

Paulo Basso Jr
Park City é uma das estações de esqui dos EUA com mais fácil acesso para os brasileiros

O aeroporto de Salt Lake City está conectado às principais cidades americanas que recebem voos diretos do Brasil, como Miami, Nova York e Chicago. Uma vez na cidade, basta alugar um carro, usar os serviços de táxi ou motorista de aplicativo ou, ainda, recorrer a um shuttle para seguir para Park City (como o oferecido pela Canyon Transportation). O trajeto dura cerca de 40 minutos.

Compare aqui os preços de todas as empresas que voam para Park City e garanta as passagens mais baratas.

Para os brasileiros, esta é uma das grandes vantagens de Park City em relação a outras estações de esqui nos EUA: a facilidade de chegar lá. Para ir a Aspen, no Colorado, por exemplo, é preciso chegar primeiro a Denver, que também não tem voos diretos desde o Brasil, e de lá rodar quase 3h30min de carro até o destino.

Uma vez em Park City, linhas gratuitas de ônibus contam com paradas em diversos pontos turísticos da cidade. Contar com um carro alugado por lá, no entanto, é a melhor maneira de aproveitar o melhor da cidade, sobretudo à noite. Eu indico fazer as consultas na Mobility, que checa diversas locadoras ao mesmo tempo e indica quais oferecem os melhores preços.

Uma breve história de Park City

Paulo Basso Jr
Antiga mina de prata em Park City

Park City começou a ser habitada por pioneiros mórmons em meados do século 19. Anos depois, com a descoberta de minérios como prata e chumbo, a região começou a se desenvolver.

Cerca de 300 minas foram abertas em Park City ao longo dos anos, o que significa, para quem vai até lá hoje, que o local é uma espécie de queijo suíço debaixo da terra. Mas é tudo bastante seguro, não há com o que se preocupar.

Com incêndios que destruíram a região e o declínio da exploração de minérios no início do século 20, Park City descobriu outra vocação: a de destino turístico para os praticantes de esqui. E, a partir daí, sua história mudou para sempre.

Para usar telefone e internet nos EUA, clique aqui e garanta seu chip viagem internacional mais barato e com melhor conexão.

Esqui em Park City

Paulo Basso Jr
Esqui em Park City Mountain Village

O esqui em Park City registrou as primeiras atividades em 1946, com a construção do primeiro teleférico em Snow Park, área que hoje é conhecida como Deer Valley Resort. Duas décadas depois, mais precisamente em 1963, uma grande estrutura para uma nova área de esqui começou a ser erguida em Treasure Mountain, agora chamada de Park City Mountain Resort.

Assim, quem vai à cidade de Park City hoje entre novembro e abril, quando rola a temporada de inverno, tem à disposição não apenas um, mas dois resorts de esqui: Deer Valley Resort, com uma luxuosa estação que ocupa três montanhas, e Park City Mountain Resort, que integra duas estações: Park City Mountain Village e Canyons Village.

Todas essas opções contemplam dezenas de teleféricos, que levam os turistas a centenas de pistas (dos níveis verde, azul e preta) espalhadas por uma das maiores áreas esquiáveis dos EUA. Nelas, amadores e profissionais encontram o que é considerada por especialistas a melhor neve do mundo para o esporte, chamada de powder, seca e mais consistente.

Não à toa, em 2002, Park City serviu de palco para a disputa de diversas modalidades nas Olimpíadas de Inverno de Salt Lake City. Até hoje, diversas equipes americanas usam a estrutura da região, concentrada no Utah Olympic Park, para realizar treinamentos de alto rendimento.

Seguro viagem EUA – Pesquise as melhores opções do mercado e ganhe 5% de desconto ao usar o cupom ROTADEFERIAS5 no site Seguros Promo.

Aluguel de equipamento de esqui

Para andar de esqui em Park City ou qualquer outro lugar do mundo, o ideal é que você leve na bagagem calças impermeáveis, roupas em camadas, uma boa jaqueta, luvas grossas e gorro. Além disso, você precisará de esquis (ou snowboard), bastões, botas e capacetes, que podem – e costumam – ser alugados.

Park City conta com diversas lojas de aluguel de equipamento de esqui. O conjunto com esquis, bastões e botas pode ser encontrado a partir de US$ 50 por dia. Capacetes são encontrados desde US$ 10 a diária.

Uma dica e tanto é contratar um serviço que entrega e recolhe os equipamentos em seu hotel. É o caso da Black Tie Ski Rentals, cujos especialistas vão até o seu local, fazem as medições adequadas, deixam e depois retiram, na data combinada, o material escolhido. Os custos são menos de 20% superiores em relação ao aluguel em lojas e valem muito a pena pela conveniência.

A partir daí, saiba que um dos perrengues de viajar para estações de esqui é carregar o material. Você precisará levá-los nos carros (geralmente os compartimentos são preparados) e carregá-los até as bases das montanhas, a não ser que alugue lockers por lá, o que nem sempre é prático e barato.

Hotéis, pousadas e casas de aluguel nos EUA – Encontre aqui a melhor opção para você.

Seguro viagem

Mais do que alugar equipamentos para praticar esportes, quem vai a estações de esqui nos EUA e procura o que fazer em Park City deve fazer um seguro viagem. Para os esquiadores, há planos especiais. Quem vai apenas curtir o clima do inverno pode optar pelos pacotes básicos.

Uma boa dica para conseguir os melhores preços é o Seguros Promo, que consulta diversas operadoras ao mesmo tempo e indica até planos com cobertura contra covid. Faça a pesquisa aqui, aplique o código ROTADEFERIAS5 e ganhe 5% de desconto.

O que fazer em Park City: dicas para quem esquia ou não

Paulo Basso Jr
Não faltam opções de après-ski em Park City

O esqui é a atividade principal, mas há muito mais o que fazer em Park City. A cidade conta com hotéis de todos os níveis, spas e experiências de relaxamento, uma vila repleta de lojas e restaurantes, cafés charmosos, outlet, galeria de arte e até um museu dedicado às Olimpíadas de Inverno.

Por tudo isso, é um ótimo lugar para aproveitar o après-ski, como são chamadas as atividades “depois do esqui”, quando todo mundo desce das montanhas para curtir momentos de lazer nos destinos de neve. Assim, mesmo que você não pretenda praticar esportes, Park City continua sendo um ótimo destino de férias.

Há, inclusive, atividades diferentes nas montanhas, que também atraem as crianças. É o caso do tubing (quando você desliza em uma grande boia) e do dog sledding, passeios de trenó puxados por cachorros (que eu não acho legal). Dá também para fazer caminhadas com calçados especiais em trilhas e andar de snowmobile.

Atrações de Park City

A lista de pontos turísticos na cidade é variada. Confira 11 atrações em Park City.

  1. Park City Mountain Village
  2. Canyons Village
  3. Deer Valley Resort
  4. Main St e centro histórico
  5. Utah Olympic Park
  6. Sundance Festival
  7. Park City Outlets Mall
  8. Ioga em stand up padde na cratera de um vulcão
  9. Caminhada na neve (snowshoweing)
  10. Minas e vinhos
  11. Park City no verão

Park City Mountain Village

Paulo Basso Jr
Aulas de esqui em Park City

Das duas estações do Park City Mountain Resort, a de Park City Mountain Village é a mais famosa. Motivos para isso não faltam.

Para começar, a base da montanha pode ser acessada desde a Main St, a rua central da cidade, o que raramente ocorre em uma estação de esqui. Com isso, é muito fácil ir até lá. No local, há estacionamento, banheiros, restaurantes (como o Legacy Cafe) e locker.

Para acessar os lifts (teleféricos) e esquiar em Park City Mountain Resort, paga-se, em média, US$ 200 por dia (os valores variam de acordo com a época da temporada). Ali, é possível andar tanto de esqui quanto de snowboard, além de praticar outras atividades na montanha, como caminhadas e tubing.

Há pistas dos três níveis estabelecidos nos EUA: verde, para iniciantes, azul, para intermediários, e pretas, para profissionais e esquiadores bem experientes. Algumas delas contam com obstáculos artificiais e rampas para a prática de Freestyle.

Fora isso, no alto da montanha também há restaurantes e bares. Ou seja: não falta o que fazer em Park City Mountain Village.

Aula de esqui

Park City Mountain Village tem escolas de esqui para pessoas de qualquer idade. Os preços para meio dia de aulas (cerca de três horas) partem de US$ 215 para adultos e US$ 300 para crianças. As lições podem ser particulares ou em grupos. Se houver disponibilidade, é possível requisitar professores que falam português.

Durante as aulas para iniciantes, você aprende a subir no esqui e fazer os movimentos básicos: parar, girar, andar, frear (movimento das pernas em formato de cunha ou pizza) e deslizar (pernas em paralelo). Uma esteira chamada Magic Carpet ajuda os aprendizes a subir um monte quase sem inclinação e deslizar devagar, sob a supervisão dos instrutores.

Prepare-se para cair algumas vezes, mas não se preocupe, raramente machuca. E a diversão é garantida. Algumas pessoas precisam de mais de um dia de aulas, mas outras acabam pegando os primeiros movimentos rapidamente e, após algumas lições, já se sentem à vontade para ir às pistas verdes.

Jamais arrisque ir a uma pista mais rápida caso não tenha habilidade para isso. É, de verdade, perigoso.

Canyons Village

Quem compra o tíquete do lift de Park City Mountain Village também pode usar as pistas do Canyons Village, a segunda estação de esqui do Park City Mountain Resort. Ali também há pistas de todos os níveis e é possível praticar esqui e snowboard.

Canyons Village tem alguns hotéis e um centrinho charmoso, com restaurantes, bares, cafés e lojas. Vale a visita para quem pretende passar três ou mais dias na cidade. Também dá para se hospedar por lá, uma vez que, por ficar mais afastada do centro histórico de Park City, a estação costuma ficar mais vazia.

Deer Valley Resort

Paulo Basso Jr
O que fazer em Park City: Deer Valley é parada obrigatória

Deer Valley é o resort de esqui de luxo em Park City. Ali, há número limitado de frequentadores e não é permitido praticar snowboard, apenas esqui.

Os valores dos lifts variam de US$ 179 a US$ 249 por dia. Eles dão acesso a diversas pistas espalhadas por três montanhas, com níveis que vão do iniciante ao avançado.

Em Deer Valley, há ótimos restaurantes nas montanhas, bem como bares e spas para o après-ski. Isso sem contar os hotéis na base e outros que funcionam no esquema ski on ski off, como os luxuosos Stein Eriksen Lodge e Montage Deer Valley, nos quais você pode sair esquiando diretamente do quarto ou de alguma área comum do estabelecimento.

Os hóspedes de qualquer hotel na região de Deer Valley não pagam transporte para a base da montanha e mesmo para outros destinos de Park City, como as lojas e restaurantes do centrinho. Basta baixar um app, aplicar o código oferecido durante o check in no hotel e chamar o motorista. Os carros, em geral, são amplos e contam com compartimentos para esquis no bagageiro.

É por essas e outras que Deer Valley é figurinha carimbada na lista de o que fazer em Park City.

Main St e centro histórico

Paulo Basso Jr
Main St, a rua principal de Park City

A Main St é um dos lugares mais divertidos de Park City. Trata-se da rua principal do centro histórico da cidade, uma vilinha repleta de lojas e acessórios de inverno (algumas de grife, como a The North Face), livrarias, restaurantes, bares, chocolaterias e galeria de arte.

Se você não vai esquiar, é aqui que deve passar a maior parte do tempo. À noite, há muitas atrações na região, que também abriga hotéis e outras opções de hospedagem.

Entre os restaurantes do pedaço, merecem destaque o 350 Main Brasserie, onde dá para provar carnes exóticas, como de veado, e o The Spur Bar & Grill, ótimo para beliscar e comer pizzas. Se estiver com saudade de casa, vá ao brasileiro The Bridge Cafe and Grill, na entrada de Park City Mountain Village, provar coxinhas e ótimos sanduíches.

Se a ideia for só tomar um café pela manhã ou no meio da tarde, considere passar no Atticus Coffee, Books & Teahouse, que serve um chocolate belga quente delicioso, e no The Eating Establishment.

Vai alugar carro nos EUA? Clique aqui para comparar as opções e encontrar os melhores preços.

Entre os bares locais, vale dar um pulo na cervejaria Wasatch Brew Pub, com diversas opções artesanais, algumas delas ousadas, como a cerveja com jalapeño. Outro lugar bacana é o sempre agitado No Name Saloon, com um rooftop com vista para a Main St.

Há também duas boas destilarias no centro histórico, que valem a visita, como a Alpine, especializada em gin (você, inclusive pode preparar o seu por lá), e a High West Distillery, que produz um famoso uísque. Para os fãs de vinho, a dica é dar um pulo na Old Town Cellars.

Paulo Basso Jr
No Name Saloon, na Main St

Sundance Festival

Um dos símbolos da Main St é o Egyptian Theatre, um teatro antigo repleto de charme e que segue na ativa na cidade. Ele é um dos símbolos do Sundance Festival, um dos maiores festivais de cinema dos EUA, que costuma arrastar multidões para a cidade em janeiro.

Durante o festival, é possível ver diversas celebridades na região. Muitas delas, inclusive, costumam passar as férias em Park City, enquanto outras têm casas por lá. É o caso de Michael Jordan, Justin Bieber e Gwyneth Paltrow.

Utah Olympic Park

Paulo Basso Jr
Rampas do Utah Olympic Park

Na hora de preparar um roteiro em Park City, separe ao menos uma tarde para visitar o Utah Olympic Park, que serviu de palco, em 2002, para as Olimpíadas de Inverno. A principal atração local é uma pista de bobsled, corrida de trenós que deslizam a até 150 km/h montanha abaixo. Por US$ 195, é possível encarar a aventura ao lado de um guia.

O Utah Olympic Park ainda conta com tirolesa, algumas rampas de saltos impressionantes (voltada apenas para profissionais) e dois museus gratuitos, o Alf Engen Ski e o Eccles 2002 Olympic Winter Games Museum.

No primeiro deles, por US$ 5, dá para andar virtualmente de bobsled e até arriscar saltos em uma super-rampa. O Eccles 2002 Olympic Winter Games Museum, por sua vez, expõe uma série de artefatos olímpicos, como medalhas, tochas, uniformes e equipamentos. Quem quiser pode pegar uma pedra de curling por lá, mas é preciso fazer força: ela tem quase 20 quilos.

Park City Outlets Mall

Paulo Basso Jr
Park City Outlets Mall

Se a ideia é reservar tempo para comprinhas na lista de o que fazer em Park City, a dica é ir para o outlet de Park City. O local reúne diversas lojas de marcas que os brasileiros adoram, como GAP. Polo Ralph Loren e Under Armor.

O shopping tem formato de “U”, com um estacionamento ao centro. Basta ir andando pelo corredor em frente às lojas para ter acesso às opções variadas, que incluem roupas, calçados, acessórios, maquiagens e lembrancinhas.

Ioga em stand up padde na cratera de um vulcão

Paulo Basso Jr
Há muito o que fazer em Park City além de esquiar

Não há nada mais original em Park City do que fazer ioga sobre stand up paddles em uma cratera de vulcão. Pois é, essa é a proposta inusitada da Park City Yoga Adventures.

Por US$ 90, você passa uma hora no local, que é quentinho. A temperatura interna da cratera gira em torno de 20ºC, e a água chega a 35ºC, mesmo que esteja nevando lá fora.

Há vestiários para se trocar, e o recomendado é ir com roupa de banho. Um professor ensina as técnicas para praticar ioga em cima das pranchas e, no final, todo mundo pode nadar nas águas quentinhas. É uma delícia.

Caminhada na neve (snowshoweing)

Paulo Basso Jr
Caminhada na neve

A Park City Yoga Adventures também organiza caminhadas guiadas em trilhas na neve. Dependendo das condições, você pode ir com tênis impermeáveis ou usar as raquetes especiais emprestadas pela agência.

O tour é leve e quase não envolve subidas. Durante o passeio, que dura cerca de duas horas, dá para avistar lindas paisagens. No meio do caminho, um chá quente é servido em uma cabana. O tour custa US$ 75 por pessoa.

Minas e vinhos

Outro passeio diferente em Park City é o realizado pela Mines & Wines Tours, que conta a história das minas de prata e chumbo da cidade com serviço de snacks e vinhos à vontade. É indicado para grupos, já que custa US$ 2.997 para 12 pessoas.

O valor se justifica pela qualidade dos vinhos e por, de fato, eles serem oferecido sem limites. Rótulos de brancos, roses, tintos e até de Vinhos do Porto são abertos conforme a vontade do grupo enquanto um guia conta, de forma divertida, a história de Park City para os participantes.

Park City no verão

Esportes aquáticos, mountain bike, trilhas, tirolesa. Alpine Slide (trenó que desliza por trilhos)… Park City também fica divertida no verão e oferece uma série de atividades ao ar livre para o visitante.

Confira aqui o que fazer em Park City no verão e considere também visitar a cidade no outono. As árvores ganham tons de amarelo, laranja e vermelho e deixam a paisagem da região ainda mais especial.

Já na primavera, Park City garante diversão para toda a família.

Onde comer em Park City

Há muitos restaurantes em Park City que valem a visita. Confira dez dicas.

  • The Mustang
  • The Bridge Cafe and Grill
  • Riverhorse on Main
  • 350 Main Brasserie
  • The Spur Bar & Grill
  • Fireside Dining
  • Stein Eriksen Lodge: Skier’s Buffet
  • Sterling Steak & Lounge
  • Freshies Lobster Co.
  • The Farm

Riverhorse on Main

Paulo Basso Jr
Riverhorse on Main

O restaurante mais elegante da cidade tem uma varanda fechada com uma linda vista para a Main St. Os pratos são deliciosos, com bons peixes e cortes nobres de carne, inclusive wagyu.

Endereço: 540 Main St, Park City

The Bridge Cafe and Grill

Camarão à brazuca, prato feito, coxinha, sanduba e caipirinha. É uma grande surpresa encontrar pratos brasileiros em Park City. E o que é melhor: muito saborosos. Fica bem ao lado do lift que leva para a montanha.

Endereço: 825 Main St, Park City

350 Main Brasserie

Paulo Basso Jr
Carne de veado na 350 Main Brasserie

Esta é uma das casas mais movimentadas da Main St. Lá, dá para provar bons coquetéis e saborear alguns cortes de carne. Há, inclusive, opções exóticas, como o lombo de veado servido com massa. Os pratos são enormes e dá para dividir.

Endereço: 350 Main St, Park City

The Spur Bar & Grill

Paulo Basso Jr
The Spur

O The Spur é mais um bar do que um restaurante, mas serve ótimas entradinhas e pizzas. Se estiver com uma galera, peça um ski shot, com diversos drinques servidos em um esqui e que devem ser bebidos por todos simultaneamente.

Endereço: 352 Main St, Park City

The Mustang

O ambiente elegante destaca lindas fotos de montanhas nas paredes. O cardápio prima pelos cortes de carne e peixes, como a famosa truta vermelha da região.

Endereço: 890 Main St #5115, Park City

Fireside Dining

Paulo Basso Jr
Raclette no Fireside Dining

Este é um dos melhores restaurantes de Park City. A casa, que fica no alto de uma montanha em Deer Valley Resort, é dividida em quatro ambientes, cada um deles com uma lareira. As comidas são feitas no fogo e incluem pratos como raclette, costela de boi, sopa de abóbora, costela de cordeiro e bisão. Há mesas de saladas, pães e frios, sem contar fondues de chocolate com frutas. Você paga o preço cheio e come à vontade.

Endereço: 9200 Marsac Ave #306, Park City

Sterling Steak & Lounge

Esta casa foi aberta em Park City pelo filho de um dos fundadores das redes House of Blues e Hard Rock Cafe. É especializada em cortes de carne e tem como tema a música. Todos os dias, há bandas ao vivo se apresentando por lá.

Endereço: 1242 Center Dr #1, Park City

Stein Eriksen Lodge: Skier’s Buffet

Paulo Basso Jr
Terraço do restaurante do Stein Eriksen Lodge

O Stein Eriksen Lodge é, na verdade, um dos resorts mais luxuosos de Deer Valley. Nele, esquiadores chegam diretamente das montanhas para provar o Skier’s Buffet, que também fica aberto a não hóspedes que chegam caminhando. Variado, o buffet tem preço fixo e inclui frutos do mar, massas, cortes de carne e doces. É uma ótima opção para o almoço ou os brunchs servidos aos fins de semana. Conta com um deque com linda vista para a montanha.

Endereço: 7700 Stein Way, Park City

Freshies Lobster Co.

Para quem deseja fazer uma refeição rápida e barata no meio do dia, os lobster rolls (pães com lagosta) servidos por aqui são ótimos. A casa é filial de um endereço que ganhou fama em Salt Lake City, a capital de Utah,

Endereço: 1915 Prospector Ave, Park City

The Farm

Situada em Canyons Village, esta casa serve pratos exóticos, como batata recheada com chili de bisão e estrogonofe de rena. Também há cortes de carne mais tradicionais.

Endereço: 4000 Canyons Resort Dr #6546, Park City

Hotéis em Park City

Hotel Park City

Paulo Basso Jr
Park City Hotel

Hotel signature da rede Marriott, tem ambiente sofisticado e fica a uma curta caminhada da Main St. Tem quartos amplos, piscina aquecida e serve um farto café da manhã.

Faça aqui sua reserva no Hotel Park City

Newpark Resort

Paulo Basso Jr
Newpark Resort

Tem quartos amplos e fica próximo a diversos restaurantes em Park City. É ideal para quem viaja em família, já que as acomodações contam com copas. Algumas delas têm até ofurôs na varanda, com linda vista para as montanhas.

Faça aqui sua reserva no Newpark Resort

Sliver Star at Park City

Paulo Basso Jr
Sliver Star at Park City

Este grupo aluga ótimas casas de temporada em Park City. Algumas são bem amplas, com diversos dormitórios, ofurô, cozinha completa e uma série de comodidades.

Faça aqui sua reserva no Sliver Star at Park City

Silver Baron Lodge

Paulo Basso Jr
Silver Baron

Opção mais em conta para se hospedar na base de Deer Valley. Os quartos são amplos, mas evite os do andar térreo, que são muito escuros. Serve um bom café da manhã, oferece transporte gratuito pela cidade e conta com uma piscina aquecida com vista para as montanhas.

Faça aqui sua reserva no Silver Baron Lodge

Stein Eriksen Lodge

Paulo Basso Jr
Stein Eriksen Lodge

Com quartos confortáveis, arquitetura em estilo alpino e belos restaurantes, este hotel é um dos mais luxuosos de Deer Valley. Aqui, é possível sair esquiando diretamente na montanha e, aos fins de tarde, fazer um dos excelentes tratamentos oferecidos pelo spa.

Faça aqui sua reserva no Stein Eriksen Lodge

Montage Deer Valley

Paulo Basso Jr
Montage Deer Valley

Para quem busca luxo, esta é uma das melhores opções da região. Situado em Deer Valley, o resort tem ambientes amplos, o maior spa de Utah e excelentes opções de après ski.

Faça aqui sua reserva no Montage Deer Valley

DICAS PARA VIAJAR AOS EUA

Quando planejamos nossas viagens para Park City e outros destinos dos EUA, recorremos a uma série de ferramentas de auxílio antes mesmo de sair do Brasil. Assim, conseguimos comprar passagens aéreas mais baratas, alugar carros e reservar hotéis, bem como passeios, transfers e ingressos para eventos, com mais segurança e pagando menos.

LEIA MAIS: CONFIRA AQUI OS DOCUMENTOS E VISTOS PARA ENTRAR NOS EUA
COMO CONVERTER TAMANHOS DE ROUPAS E CALÇADOS NOS EUA

Ao viajar para os EUA, é imprescindível também fazer um seguro viagem e comprar um chip de viagem internacional. Assim, você evita os gastos absurdos cobrados com saúde no país, caso algo fuja do previsto, e consegue usar internet ou telefone para se comunicar com quem está no Brasil, checar e-mails, postar fotos no Instagram para mostrar tudo o que fazer em Park City, usar o WhatsApp e tudo mais.

PLANEJE SUA VIAGEM

Chip viagem

Acesse internet e telefone de qualquer lugar do mundo

Confira aqui

AMERICA CHIP

Seguro viagem

Compare diversas empresas de uma só vez e compre com desconto

Contrate aqui

SEGUROS PROMO

Passagens aéreas

Os melhores preços para viajar no Brasil e no mundo

Compre aqui

SKYSCANNER

Reserva de hotéis

Encontre a melhor opção de hospedagem para você

Reserve aqui

BOOKING

Informativo

Cadastre-se e receba com exclusividade nossos conteúdos.