Tags

Your start point travel itinerary.

Notícias de Turismo

O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas

O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Crédito: Paulo Basso Jr.


Se você chegou até aqui à procura de dicas sobre o que fazer em New Orleans, prepare-se: a cidade mais famosa da Louisiana, nos sul dos EUA, é autêntica, divertida e repleta de pontos turísticos.

Já estive por lá algumas vezes e sempre trouxe grandes lembranças na bagagem. Seja no famoso French Quarter, onde tudo acontece, seja no charmoso Garden District ou ainda nas casas de jazz que animam a noite local, New Orleans agrada a quem viaja com amigos, em casais ou famílias.

Outra boa notícia é que, comparada a outras grandes cidades americanas, como Nova York, Miami ou Los Angeles, New Orleans é mais barata.

Saiba o que fazer nesta cidade fantástica, que fica às margens do mistico Rio Mississipi e faz parte da famosa Rota da Música nos EUA.

O que fazer em New Orleans

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
New Orleans é agitada a qualquer hora do dia

Quem procura o que fazer em New Orleans, ou NOLA, como muitos a chamam, não encontra apenas diversas atrações para todas as idades, mas também se depara com uma ótima gastronomia, uma boa oferta de hotéis, bares agitados e “todo esse jazz”, como eles dizem por lá.

Há pelo menos 23 atrações imperdíveis na cidade. São elas:

  1. French Quarter
  2. Bourbon St
  3. Mardi Gras
  4. Second Lines
  5. Preservation Hall
  6. Jackson Square
  7. Café Du Monde
  8. French Market
  9. Riverwalk
  10. New Orleans Jazz Museum
  11. Marigny
  12. Frenchmen St
  13. JAMNOLA
  14. Treme
  15. Louis Armstrong Park e Congo Square
  16. Central Business District
  17. Vue Orleans
  18. The Sazerac House
  19. Passeio de bondinho
  20. Garden District
  21. Superdome
  22. Visita às plantations nos arredores
  23. Vida noturna

E aí, pronto para começar? Vamos direto às principais atrações.

Veja avaliações e preços de hotéis em New Orleans.

Onde fica New Orleans

New Orleans fica no sul da Louisiana, estado que, por sua vez, está no sul dos EUA. Apesar de não ser a capital – título que pertence a Baton Rouge, que fica a 1h20 de carro de lá –, New Orleans é a cidade mais importante da região, já que margeia o Rio Mississipi bem pertinho da saída para o Oceano Atlântico.

Entre New Orleans e Baton Rouge fica o Plantation Country (área também chamada de Louisiana River Parishes). É lá que estão as famosas plantations, onde a agricultura (sobretudo de cana de açúcar, algodão e milho) e muitos costumes locais se desenvolveram a partir da exploração do trabalho escravo.

Hoje, muitos desses lugares, que se transformaram em cenários de filmes, podem ser visitados nos arredores de New Orleans – inclusive em passeios de bate-volta ou com um pernoite, como você pode ver aqui.

O jeito mais prático de visitá-los é alugando um carro em plataformas como a Mobility, que vasculha e lista os preços de diversas locadoras confiáveis disponível na região.

23 atrações em New Orleans

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Mural do Museu JAMNOLA

Confira em detalhes as principais atrações de New Orleans e porque você não pode deixar de visitá-las:

1 – French Quarter

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Banda de jazz no French Quarter

O French Quarter é o coração e o principal cartão-postal de New Orleans. Quem anda por lá, invariavelmente, se depara com bêbados felizes pulando de um bar para o outro, sobretudo durante a noite. Despedidas de solteiro, então, rolam por todos os lados.

Ao visitar o bairro de dia, porém, há boas surpresas. Com calma, é possível observar a linda arquitetura, formada por casarões coloridos com sacadas de ferro, por onde se debruçam plantas e que rendem belas fotos.

Muitas vezes, há bandas de jazz se apresentando pelas ruas. A música toma conta de locais como a Royal St, onde há diversas lojinhas, inclusive de suvenires e de vodu, uma das tradições de New Orleans (e tire da cabeça que isso significa espetar bonecos para provocar o mal, pois a religião é muito superior a isso).

Ao bater perna pelo French Quarter, é comum você ver também grupos em tours de fantasmas, que contam um pouco das histórias mal-assombradas de New Orleans.

Muitos deles são inspirados nos contos de Anne Rice, autora de clássicos como Entrevista com o Vampiro, que nasceu na cidade (algumas cenas do filme inspirado na obra foram gravadas no Cemitério Lafayette, em Garden District).

Confesso que não é muito meu estilo encarar tours turísticos em grupos, pois prefiro explorar os destinos por conta, mas não deixa de ser divertido. Fora que é uma boa maneira de passar por lugares históricos do French Quarter, a exemplo do bar Lafitte’s Blacksmith Shop.

2 – Bourbon St

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
A sempre agitada Bourbon St

A Bourbon St é a alma do French Quarter. Tem quem a ame, tem quem a odeie, mas o fato é que não dá para ir a New Orleans e não dar uma passada por lá.

Há tempos o lugar absorveu todas as mazelas do turismo em massa, o que significa lugares lotados, pessoas na rua tentando convencê-lo a entrar em um ou outro estabelecimento, barulho alto dos mais variados tipos de música e muita sujeira.

Mas, quer saber, você está em New Orleans, então bora se divertir. Renda-se à atmosfera e entre no clima, divirta-se com os jovens, veja as performances dos artistas e aproveite para dar risada.

Há até alguns bons restaurantes por lá, como o Red Fish Grill, sem contar um dos bares mais antigos de New Orleans, o Old Absinthe House, de 1890 (embora haja quem defenda que ele foi fundado em 1846).

3 – Mardi Gras

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Bandeiras coloridas enfeitam o Mardi Gras de New Orleans

O Mardi Gras é comemorado na mesma data do Carnaval brasileiro. E, longe de terras tupiniquins, vou falar: nunca vi nada mais animado.

Durante as semanas que antecedem o evento, o French Quarter e outros bairros da cidade são decorados com artefatos nas cores amarela, roxa e verde, da Louisiana. Um dos pratos típicos de New Orleans, o king cake (bolo do rei) é servido nessa época, e a cidade fica em polvorosa com os eventos que acontecem pelas ruas.

No feriado do Carnaval, tudo fica lotado e os preços são altos. Ao andar pelas ruas do French Quarter, você verá pessoas nas sacadas dos casarões jogando colares coloridos para os foliões (não é raro meninas e meninos levantarem as camisas em troca de mais e mais colares).

Há também festas, desfiles de carros alegóricos, pessoas fantasiadas e blocos de rua, conhecidos por lá como Second Lines. E aí, poucos lugares são mais legais no mundo que o French Quarter, com bagunça e tudo.

Uma boa dica é ir à cidade nas duas semanas anteriores ao Mardi Gras. Assim, você aproveita o clima, paga menos, se diverte e escapa das lotações.

4 – Second Lines

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Casamento também vira Second Line

As Second Lines são o que há de melhor em New Orleans. Tradicionais, elas têm costumes que remetem às festas que deram origem ao jazz, com a presença de costumes indígenas, africanos e, mais adiante, europeus e americanos.

Na prática, são blocos que andam na rua, com músicos de instrumentos de sopro e percussão seguidos por foliões a pé. No Mardi Gras, há desfiles agendados de acordo com uma programação divulgada previamente, mas em qualquer época do ano você pode cruzar, do nada, com uma Second Line.

Isso ocorre porque qualquer celebração em New Orleans pode acabar com a galera seguindo bandinhas pelas ruas: casamentos, aniversários, formaturas, enterros… Aos domingos pela manhã, por exemplo, não é raro achar uma.

E você pode se juntar numa boa, curtindo o som e a animação. Em geral, forasteiros são bem-vindos. Essa é uma grande chance de imergir na cultura do sul dos EUA e mergulhar em tradições como a do Big Chief, líder indígena que comanda algumas das Second Lines mais clássicas de New Orleans.

5 – Preservation Hall

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Preservation Hall

O Preservation Hall é a mais tradicional entre as casas de jazz de New Orleans. Encravado em um casarão clássico no French Quarter, o local, que antes funcionara como uma galeria de arte, o local passou a promover shows em 1961.

Conforme o tempo passou, grandes nomes do jazz se apresentaram por lá, sendo que alguns deles formaram a popular Preservation Hall Jazz Band – na ativa até hoje, com músicos que se renovam de tempos em tempos.

Para quem compra algum dos disputados ingressos da casa, o grande barato é ouvir música como antigamente, tocada de maneira acústica e sem qualquer tipo de conforto para a plateia. Definitivamente, passar por aqui tem que estar na lista de o que fazer em New Orleans.

Os bancos são de madeira, as paredes estão descascadas, os quadros não param em pé e é proibido fazer foto ou vídeo durante as apresentações. Fora isso, há lugares limitados (para quem fica sentado ou em pé, no fundo da casa) e não há bar, ar-condicionado ou mesmo banheiro (se apertar, corra para o bar ao lado, o também famoso Pat O’Brien’s, onde rolam duelos de piano).

Mesmo assim, filas se formam na porta diariamente, tamanha a qualidade dos músicos que se apresentam por lá. Faça reservas antecipadamente pelo site e chegue cedo.

Quem quiser sentar-se na primeira fileira paga um pouco mais caro. Pode valer a pena, uma vez que os músicos ficam no mesmo nível de piso que o público.

No final das apresentações, não é raro os artistas convidarem a plateia para fotos. Esse é o momento de registrar sua passagem única por um dos maiores templos do jazz no mundo.

Para os fãs do ritmo musical, vale saber ainda que há vários passeios organizados na cidade, nos quais dá para se aprofundar no assunto. O tour noturno do jazz por New Orleans, por exemplo, é bem famoso. Veja mais informações e valores aqui.

  • Endereço: 726 St Peter, New Orleans.

6 – Jackson Square

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Jackson Square

Ainda no French Quarter, é hora de visitar a Jackson Square, um dos cantinhos mais charmosos de New Orleans. A praça tem monumentos e um gramadão verde, cercado por grades, próprio para descansar e até fazer piqueniques.

Em volta dela, há sempre muitos artistas, como músicos e pintores. A maior parte deles fica em frente à Catedral de St. Louis, que ostenta três torres e uma arquitetura que mescla influências francesas e espanholas. Dê uma olhada na parte de dentro, é de graça.

Já do outro lado da praça, você encontra um elevado de onde pode observar o Rio Mississipi. Este é o melhor lugar para fazer fotos da Jackson Square – e do gigante que atravessa os EUA de norte a sul.

7 – Café Du Monde

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Cafe Du Monde

Coladinho à Jackson Square, o Café Du Monde é uma instituição de New Orleans. Trata-se do principal ponto de venda do famoso beignet, um doce de massa frita que remete ao bolinho de chuva (embora seja retangular e maior) e é uma das principais tradições de New Orleans – aqui, você vê minha opinião sobre ele.

Para prová-lo, prepare-se. Provavelmente você terá de encarar uma enorme fila, a despeito de o Café Du Monde ficar aberto 24 horas por dia.

E o detalhe é que você nem entra no lugar. Pega sua sacolinha em uma espécie de guichê, com no mínimo três beignets, senta nas mesinhas do pátio ao lado e, como todo mundo, come espalhando açúcar de confeiteiro por todos os cantos.

O ponto mais conhecido da doceria é o que fica em frente à Jackson Square, cujo endereço está abaixo, mas há uma filial no The Outlet Collection Riverside, em geral bem mais vazia. Ah, e no aeroporto também tem um Café Du Monde, caso queira comprar uns beignets de última hora.

  • Endereço: 800 Decatur St, New Orleans.

8 – French Market

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
French Market

Ao caminhar do Café Du Monde em direção à Marigny, com o Rio Mississipi à sua direita, você verá uma série de lojinhas. Este é o famoso French Market, onde é possível comprar lembrancinhas típicas de New Orleans: colares coloridos, pimentas, temperos em geral e até mesmo símbolos vodu.

Nos fundos da galeria, há um banheiro público que, em geral, apresenta boas condições. Mais adiante, do outro lado da rua, você chega ao mercado de alimentos frescos, onde é possível apreciar os aromas, se encantar com as cores dos legumes e frutas e comprar alguns dos itens básicos que compõem a deliciosa gastronomia cajun.

9 – Riverwalk (caminhando às margens do Rio Mississipi)

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Riverwalk

Ao caminhar para o outro lado da Jackson Square, em direção ao French Quarter, com o Rio Mississipi à sua esquerda, você chega ao Riverwalk de New Orleans. Trata-se de um passeio bem agradável às margens do rio, onde é possível ver ou acessar os famosos barcos de pá, que fazem passeios pela região.

O lugar é extremamente fotogênico e concentra algumas atrações para crianças, como um aquário. Não é raro ver locais caminhando, correndo ou pedalando por lá.

Já no final do calçadão, na altura do Central Business District, está o The Outlet Collection Riverside. O shopping fechado concentra uma série de lojas de grife que os brasileiros curtem bastante, além de uma filial do Café Du Monde.

10 – New Orleans Jazz Museum

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
New Orleans Jazz Museum

O jazz é mais um entre os ritmos que têm como base o blues. Tal como o samba brasileiro, no entanto, criou uma estética própria e se desenvolveu ao misturar improviso com certa dose de malandragem. Aos poucos, caiu no gosto da elite sulista americana e se perpetuou com o acréscimo de novos instrumentos e a estima dos músicos por trajes elegantes.

Não faltam nomes que, com maestria, levaram o jazz de New Orleans para o resto do planeta, como Jelly Roll Morton, Sidney Bechet e, acima de todos, o filho mais ilustre da cidade, Louis Armstrong. Hoje, canções dessas e de outras lendas podem ser ouvidas por lá a qualquer hora do dia e da noite.

Para saber um pouco mais dessa história, vale a pena visitar o New Orleans Jazz Museum. Embora simples, o local conta com um bom catálogo de instrumentos e objetos que pertenceram a artistas famosos. Destaque também para as fotos e partituras de lendas do jazz.

De qualquer forma, indico este passeio apenas para quem realmente gosta ou quer aprender mais sobre a música de New Orleans.

  • Endereço: 400 Esplanade Ave, New Orleans.

11 – Marigny

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Casa com fachada colorida em Marigny

Depois do French Quarter, o Marigny é o bairro mais famoso de New Orleans. Ambos, inclusive, são vizinhos.

Lá, não faltam casas com fachadas coloridas, o que por si só já vale o passeio. Mas também há bons lugares para se hospedar e comer, como o Hotel Peter and Paul e o bar anexo The Elysian, que ficam em um prédio que já abrigou uma escola e uma igreja. Ah, e ainda tem uma sorveteria por lá, bem boa.

Ande sem pressa pelo Marigny e explore lugares como o St. Roch Market, bom para tomar café e experimentar algumas comidinhas de New Orleans. Isso tudo durante o dia, pois, à noite, você tem um encontro marcado com a rua mais legal da cidade, que fica no coração do bairro: a Frenchmen St.

12 – Frenchmen St

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
John Boutté no d.b.a., na Frenchmen St

A Frenchmen St é uma rua boêmia, repleta de bares e casas de show. E o melhor de tudo é que, apesar de já ter se tornado turística, é mais calma que a Bourbon St e atrai os locais.

Os melhores jazzistas de New Orleans se apresentam por lá nos mais variados dias da semana, com destaque para John Boutté, Kermit Ruffins e Ellis Marsalis Jr. Quando há grandes apresentações, ingressos são cobrados, mas também é possível ver shows gratuitamente.

As principais casas de jazz da Frenchmen St são:

Aqui, você confere os detalhes de cada uma delas. Há ainda uma série de bares legais por lá, o que torna a rua um dos melhores destinos para curtir a noite em New Orleans.

13 – JAMNOLA (e outras joias de Bywater)

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
JAMNOLA

Quando vi fotos do JAMNOLA, fiquei com muita vontade de ir. Mas aí li algumas críticas ruins na internet: “os funcionários são mal-educados”, “não dá tempo de fazer fotos”, “o passeio é muito rápido”.

Pois bem, resolvi arriscar e, não sei se dei sorte ou não, mas curti muito. Fui extremamente bem atendido, por um guia que, inclusive, gostava de música brasileira. Com calma, ele me deu acesso a todas as salas deste museu de pop-up, que celebra a cultura de New Orleans em 20 instalações criadas por artistas locais.

Colorido e com referências à música, à gastronomia e ao Mardi Gras, o JAMNOLA é pura diversão. Passei quase uma hora por lá e pude fazer fotos de tudo, além de um vídeo com adereços no final, que está incluído no ingresso e foi enviado diretamente para o meu e-mail.

Depois do passeio, aproveite para explorar o divertido bairro de Bywater, que conta com bons restaurantes e locais culturais. Uma boa dica é ir ao Bacchanal Fine Wine & Spirits, onde dá para tomar um vinho assistindo a shows de jazz em um quintal aberto.

  • Endereço: 2832 Royal St, New Orleans

14 – Treme

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Louis Armstrong Park, em Treme

Quando vi a série de TV Treme, que retrata, sob a ótica da música, a vida de New Orleans após a passagem do furacão Katrina, pensei: preciso ir a esse lugar.

Treme é um bairro tradicional da cidade e uma das primeiras comunidades de pessoas negras na América. O local fica ao norte do French Quarter e é famoso por organizar diversas Second Lines.

De noite, pegue um motorista de aplicativo ou um táxi e siga diretamente (sem zanzar pelas ruas) para o Kermit’s Tremé Mother-in-Law Lounge, casa de show do jazzista Kermit Ruffins. No site, dá para ver quando ele se apresenta com a banda por lá.

15 – Louis Armstrong Park e Congo Square

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Congo Square

O Louis Armstrong Park fica em uma das extremidades de Treme. Trata-se de um parque arborizado, com lagos artificiais e monumentos dedicados à música e a Louis Armstrong, o maior nome do jazz de todos os tempos.

Lá dentro, você tem acesso à Congo Square, antigo solo sagrado de indígenas e que, a partir do século 18, transformou-se em um mercado no qual escravizados se reuniam aos domingos. Daí teriam surgido ou se popularizado culturas que mudariam a história de New Orleans para sempre, como a religião vodu e o próprio ritmo do jazz.

16 – Central Business District

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Central Business District

Se você está à procura de experiências mais sofisticadas na hora de listar o que fazer em New Orleans, o Central Business District é o seu lugar. Pertinho do French Quarter, o bairro abriga alguns dos hotéis mais luxuosos da cidade, como o Four Seasons, e ótimos restaurantes, a exemplo do Gianna, do Drago’s e do Cochon.

Uma das grandes atrações do bairro é o The National WWII Museum, museu enorme dedicado à Segunda Guerra Mundial e com várias informações para os fãs do tema. Do lado de fora, há uma estátua de Anne Frank, onde muita gente faz um pitstop para fotos.

Uma vez no Central Business District, aproveite para caminhar na Magazine St, repleta de lojas charmosas, bem como no trecho da Canal St próximo ao Rio Mississipi, repleto de lojas e shoppings de grifes – há até um cassino por lá. Outra atração do bairro é a The Sazerac House.

17 – The Sazerac House

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
The Sazerac House

Um cubo de açúcar, bitter Peychaud’s, conhaque, uísque de centeio e casca de lima-da-pérsia. Com esta combinação, você tem o sazerac, o drinque típico de New Orelens.

De tão apreciado por lá, o coquetel ganhou uma casa, chamada The Sazerac House, que conta a história da bebida criada por um farmacêutico e popularizada em um bar que fica a poucos metros dali. Interativo e bonito, o espaço vale a visita.

  • Endereço: 101 Magazine St, New Orleans

18 – Vue New Orleans

Reprodução – www.neworleans.com
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Vue New Orleans

New Orleans ganhou, em 2022, um observatório em 360º, que fica no alto do hotel Four Seasons, um dos mais luxuosos da cidade. Dele, dá para ver o Rio Mississipi e o French Quarter, entre outros pontos turísticos de New Orleans.

O espaço, que se chama Vue New Orleans e fica situado entre o 33º e o 34º andar do prédio ocupado pelo hotel, conta ainda com café e exposições artísticas que retratam, por exemplo a história do jazz.

Os tíquetes custam US$ 29,95 para adultos e US$ 19,95 para crianças de 3 a 12 anos. O Vue New Orleans fica aberto diariamente das 10h às 18h.

  • Endereço: 2 Canal St, New Orleans (dentro do hotel Four Seasons

19 – Passeio de bondinho

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Bondinho da linha verde St. Charles Streetcar Line

Os bondinhos dão um charme especial à paisagem urbana de New Orleans. As linhas mais populares cortam a Canal St, mas a dica é pegar a verde, chamada St. Charles Streetcar Line, que segue para o bairro de Garden District. Isso porque os carros dela são mais clássicos.

Durante o passeio, que começa na própria Canal St. ou no Lee Circle, você segue em direção a St. Charles Ave, repleta de casarões espetaculares. O tíquete pode ser comprado no próprio bondinho, junto ao motorista, e é baratinho.

Peça para descer na altura da First St. Lá, começa o passeio pelo Garden District.

20 – Garden District

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Mansão no Garden District

O Garden District é o bairro mais nobre de New Orleans. Ali, há mansões espetaculares dos barões que comandavam as plantations da região. Hoje, alguns artistas hollywoodianos têm casas no pedaço, como Sandra Bullock e John Goodman.

É comum ver grupos passando pelo bairro, em tours organizados, mas você pode ir por conta. Basta zanzar pelas ruas paralelas e transversais a St. Charles Ave para ver um casarão mais maravilhoso que o outro.

Muita gente também aproveita o passeio ao bairro para visitar o Cemitério Lafayette. Para os americanos, ele é curioso, uma vez que conta com túmulos e mausoléus altos, algo pouco típico no país, mas vital na região para evitar que corpos transbordassem durante os alagamentos do Rio Mississipi.

Não é muito meu estilo de passeio, mas se for o seu, é só chegar e entrar. O local também ganhou fama por servir de locação para vários filmes, como Entrevista com o Vampiro. Pois é, Brad Pitt passou por lá.

21 – Superdome

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Superdome

O Superdome é o estádio dos New Orleans Saints, o time de futebol americano que todo mundo ama na cidade. Moderna e coberta, a arena serviu de refúgio para muitos desabrigados durante a passagem do furacão Katrina.

Hoje, quem vai até lá pode ver não só jogos e shows, mas também fazer tours para conhecer as instalações do estádio. É um passeio bem legal, sobretudo para os fãs do esporte.

  • Endereço: 1500 Sugar Bowl Dr, New Orleans

22 – Visita às plantations nos arredores

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Oak Alley Plantation, Louisiana

Vale a pena separar um dia na lista de o que fazer em New Orleans para visitar as plantations nos arredores. Duas delas, especialmente, merecem a visita, seja usando um carro alugado, seja contratando um passeio guiado: a Oak Alley e a Houmas House.

A primeira tem um corredor espetacular de carvalhos centenários e uma mostra muito bem feita sobre a dura vida das pessoas escravizadas na região. A segunda, mais opulenta, conta com um lindo jardim e abriga até um hotel.

Eu visitei as principais plantations nos arredores de New Orleans, que serviram de locação para filmes como “Livro Verde: O Guia”, “Django Livre”, “12 Anos de Escravidão” e “O Curioso Caso de Benjamin Button”. Entre no link para conferir as dicas.

23 – Vida noturna

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Blue Nile, na Frenchmen St

A noite de New Orleans pega fogo. No French Quarter, sobretudo na Bourbon St, jovens se reúnem para beber na rua, algo pouco comum nos EUA. Ali, há farra, bagunça e música alta ecoando dos bares o tempo todo. Sempre com policiamento nos arredores.

Para quem procura algo menos turístico, mas ainda assim autêntico, a dica é escapar para o bairro vizinho de Marigny. É lá que fica a Frenchmen St, rua repleta de casas de jazz com programação variada em todos os dias da semana. Aqui, você confere uma playlist de New Orleans com 10 sons que valem escutar na cidade.

Fora dos centros mais turísticos, não é muito recomendado andar a pé de noite em New Orleans. Neste caso, opte por circular de carro, seja ele alugado (veja as melhores ofertas aqui), seja via táxi ou motorista de aplicativo, para evitar problemas.

Agora que você já sabe onde curtir a noite, veja aqui uma lista com os melhores lugares para ouvir jazz em New Orleans.

aqui, confira alguns dos melhores bares em New Orleans.

Como chegar a New Orleans

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Bondinho em New Orleans

Não há voos diretos entre cidades brasileiras e New Orleans, mas o destino da Louisiana está conectado a diversas grandes metrópoles americanas ligadas ao Brasil, como Atlanta, Dallas, Houston, Miami, Nova York, Chicago e Los Angeles.

Portanto, basta uma conexão na Terra do Tio Sam para chegar lá. Neste comparador online, você consegue ver as melhores rotas oferecidas por diversas companhias, com preços.

New Orleans também fica em uma das extremidades da famosa Rota do Blues. Assim, dá para começar ou terminar na cidade uma roadtrip que passa por outros destinos incríveis, como Delta do Mississipi, Memphis e Nashville.

Eu já fiz a Rota do Blues nos EUA e deixei todas as dicas aqui.

Dicas de New Orleans

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Atrações de New Orleans: Preservation Hall, no French Quarter

Muita gente pergunta o que acho de New Orleans, e a resposta direta é que eu adoro. Mas entendo que quem cai de paraquedas por lá, passa pouco tempo e acaba não curtindo a cidade. Isso ocorre, geralmente, com quem vai apenas nos pontos mais massificados e, o pior: nas horas erradas.

Vale dizer aqui que, para mim, o que mais vale em um destino é a receptividade do povo, a absorção cultural, a autenticidade, a boa gastronomia e a quantidade de experiências oferecidas e que dificilmente são encontradas em outro lugar. E isso tudo New Orleans tem de sobra.

Numa comparação meio ruim, mas ainda assim compreensível, dá para dizer que New Orleans está para os EUA como Salvador para o Brasil. Em ambas há comida típica, música enraizada aos costumes do povo, festas, miscigenação e, principalmente, pessoas simpáticas.

Assim como ocorre em Salvador, porém, as áreas turísticas de New Orleans, como o French Quarter, têm muito esquema pega-turista, abordagens de malandros querendo arrancar uns trocados e jovens bebendo pelas ruas como se não houvesse amanhã. O cenário é bom para quem curte bagunça e ruim se está a procura de sofisticação.

No entanto, dá para unir esses dois mundos numa boa por lá. E é isso que você verá aqui.

Jazz, vodu e Mardi Gras

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Casarão no Garden District enfeitado para o Mardi Gras

Para começar, é preciso sair do burburinho para conhecer a verdadeira New Orleans. É aí que você descobre um lugar onde todo mundo se cumprimenta (de verdade, é quase um mantra por lá) e tem orgulho do local em que tradições como o jazz, o vodu e a celebração do Mardi Gras (Carnaval) se tornaram populares.

Com uma aura especial e que a difere de qualquer outro destino dos EUA, New Orleans escancara as diferenças sociais em bairros ricos e pobres, por onde se espalham mansões e casebres de madeira, em cenas típicas de países em desenvolvimento.

Ao bater perna por lá, no entanto, você verá que a cidade tira justamente de suas dificuldades as características que a tornam única. Isso vale, inclusive, para as catástrofes naturais, como o furacão Katrina, que assolou a região em 2005, e o Ida, de 2021, além de incêndios históricos, como o que deixou New Orleans em ruínas em 1788.

Como dizem os locais, eles sempre voltam mais fortes dessas tragédias. Coisas de New Orleans.

Seguro viagem EUA

Outra dica importante é: ao viajar para New Orleans ou qualquer outro lugar dos EUA, não deixe de fazer um seguro viagem. Afinal, os custos com saúde fora do Brasil costumam ser caríssimos e todos estão sujeitos a imprevistos.

Caso você tenha comprado as passagens aéreas com cartão de crédito, verifique se você não tem direito a um plano de seguro viagem. Do contrário, minha sugestão é entrar neste comparador online, que vasculha as principais seguradoras de viagem em busca dos melhores preços, sem que você precise ficar entrando no site de cada uma delas. É uma mão na roda, eu não viajo sem fazer isso.

O grande lance é que você economiza e ainda ganha um tempão na hora de fechar o seguro viagem. Depois de fazer sua escolha, use o cupom ROTADEFERIAS15 na caixa “Cupom de desconto” e ganhe 15% de desconto.

Chip viagem EUA

Confesso: não consigo viajar mais sem um chip viagem internacional. Ficar conectado é imprescindível por vários aspectos: comunicação, segurança e praticidade. Nunca se sabe quando você precisará falar com alguém, consultar algum endereço, resolver algum problema ou garantir alguma reserva.

Existem várias opções no mercado, mas os serviços que eu mais gosto são o da America Chip e o chip de viagem da Seguros Promo. Primeiro porque ambos funcionam bem na maioria dos lugares (em todo o mundo), e segundo porque o atendimento é ótimo. Eles têm até chips virtuais (eSim), o que facilita muito a vida na hora de instalar no telefone e usar. É realmente prático.

Não se esqueça de consultar os preços e contratar seu pacote antes de viajar.

Roteiro de 3 dias em New Orleans

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Bourbon St: que fazer em New Orleans em 3 dias

Montei um roteiro de três dias com o melhor da seleção de o que fazer em New Orleans para ajudá-lo a planejar sua viagem. Confira.

Dia 1 – French Quarter

  • Pela manhã, visite o French Quarter. Com sorte, você verá uma Second Line.
  • Passeie pela Bourbon St e Royal St, vendo as lojinhas com calma.
  • Escolha um restaurante na região para almoçar.
  • Vá à Jackson Square e coma um beignet de sobremesa no Café Du Monde.
  • Visite o French Market e caminhe pelo Riverwalk para fazer a digestão.
  • À noite, assista a um show no Preservation Hall.

Dia 2 – Marigny, Central Business District e Congo Square

  • De manhã, passeie pelo Marigny para ver as casas com fachadas coloridas.
  • Reserve um horário no JAMNOLA para tirar altas fotos.
  • Para almoçar, há boas opções em Bywater. Também dá para esticar até Treme.
  • Vá ao Louis Armstrong Park ver a Congo Square.
  • De tarde, passeie pelo Central Business District. Vá às lojas, à The Sazerac House e jante nos ótimos restaurantes do bairro.
  • À noite, aproveite para ouvir um bom jazz na Frenchmen St.

Dia 3 – Garden District e plantaitions

  • Reserve a manhã para andar de bondinho.
  • Desça no Garden District e conheça as lindas mansões do bairro.
  • Caso tenha pique, separe a tarde para visitar as plantations nos arredores. Do contrário, vá ao New Orleans Jazz Museum ou ao Superdome.
  • Algo me diz que você vai querer voltar à Frenchmen St, mas há vários outros lugares para ouvir boa música em New Orleans.

Onde comer em New Orleans

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
A gastronomia de New Orleans é impecável

Da mistura dos colonos europeus (sobretudo franceses e espanhóis, mas também alemães e italianos) com nativos americanos e, sobretudo, africanos que chegaram aos EUA escravizados, New Orleans criou a cultura creole e os pratos típicos da gastronomia cajun. Hoje, ambas dão a tônica de uma viagem pela região, inclusive com a possibilidade de fazer tours gastronômicos.

A lista de pratos típicos em New Orleans inclui delícias como gumbo, jambalaya, ostras, arroz com feijão vermelho e linguiça, lanches poboy e até carne de crocodilo. Sem contar os beignets e pralines. Todos os detalhes da culinária cajun você confere aqui.

Vou listar 12 restaurantes em New Orleans que eu fui e achei uma delícia, para que você tenha boas opções ao andar pelas áreas mais turísticas da cidade. Deixei neste link mais algumas opções, porque realmente é muito bom comer por lá.

  1. Chemin a La Mer
  2. Miss River
  3. Drago’s
  4. Gianna Restaurant
  5. Verti Matre
  6. Willie Mae’s Scotch House
  7. Desire Oyster Bar
  8. Oceana Grill
  9. Original Pierre’s Masperos
  10. Red Fish Grill
  11. Café Du Monde
  12. Commander’s Palace

Confira detalhes de todos esses restaurantes, divididos por bairros:

CENTRAL BUSINESS DISTRICT

Chemin a La Mer

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Pato confitado com feijão branco do Chemin a La Mer

Com as panelas comandadas pelo chef local Donald Link, tem um belo bar e grandes janelas com vista para o Rio Mississipi. As ostras são ótimas, bem como a entrada de caranguejo com alcachofra gratinado.

Entre os pratos principais, destacam-se o salmão da Nova Zelândia (um dos mais bem preparados que já provei) com lentilha e pato confitado (vai demorar para esquecer aquela casquinha crocante) com feijão branco.

De sobremesa, experimente o arroz doce com pêssego em calda e doce de limão. Uma delícia.

De quebra, o Chemin a La Mer, que fica dentro do Four Seasons, talvez o melhor hotel de luxo em New Orleans, é cercado por grandes janelas de onde se avista o Rio Mississipi.

Endereço: 2 Canal St, New Orleans

Miss River

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Torta de nozes com creme de baunilha tostada do Miss River

Com belíssima decoração, o Miss River fica no primeiro andar do Four Seasons Hotel New Orleans, ao lado do Chandelier Bar (que também merece a visita, pois é lindíssimo). Aqui, é possível provar patinhas de caranguejo de entrada, sopa de ostras e o peixe vermelho típico da região com caldo de camarões, caranguejos e mais ostras.

De sobremesa, tem beignet e uma torta de nozes com creme de baunilha tostada. A casa também manda bem no espresso, pode pedir sem medo.

Não deixe de dar uma volta pelo restaurante e ver o bar e a ilha com cozinha aberta, ao centro. Leve o celular, pois dá para fazer belas fotos.

Endereço: 2 Canal St, New Orleans

Drago’s

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Ostra Charbroiled do Drago’s

Esses caras inventaram uma tal de ostra Charbroiled que, caramba, é boa demais. Eles só dão um susto nela em fogo muito alto, que faz um estardalhaço na cozinha aberta e é bonito de ver. Aí, a belezinha chega no prato quentinha e saborosa demais.

Eu não sou muito fã de ostra gratinada e coisas do tipo. Gosto dela crua, mesmo, mas a do Drago’s é incrível.

O restaurante em si não é lá dos mais bonitos. Fica no lobby do hotel Hilton Riverside e, por isso, é meio impessoal. Mas só de lembrar daquela ostra…

Endereço: 2 Poydras St, New Orleans

Gianna Restaurant

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Bife de vitela saltimbocca com massa bordelaise do Gianna Restaurant

Com o monte de comida típica que tem em New Orleans, ir a um restaurante italiano pode parecer estranho à primeira vista, mas o lance é que o Gianna vale a pena. Tudo que eu provei por lá estava bom. Mas bom, bom. E não foi pouca coisa.

Anota aí: ciabata com queijo provolone derretido, salada com salame, alcachofras e azeitona, polvo com batatas, limão aioli e linguiça nduja, linguiça apimentada gratinada com provolone e orégano, nhoque com cogumelos e, principalmente, bife de vitela saltimbocca com massa bordelaise. É comida que não acaba mais, pois os pratos são bem servidos.

O ambiente também é legal, e o garçom que me atendeu era muito bem humorado. Você pode escolher os pratos de maneira individual ou pedir a sugestão do chef, que vem com quatro cursos. Neste último caso, vá com bastante fome.

Ah, não saia de lá sem provar o tiramisù, que lembra muito um bolo de amendoim que minha mãe fazia quando eu era pequeno e, vou te falar, nunca tinha visto um restaurante servir.

Endereço: 700 Magazine Street, New Orleans

MARIGNY

Verti Matre

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Poboy de muffuletta do Verti Matre

Se você passar meio desavisado na porta deste lugar, é provável que saia correndo. O Verti Matre é um mercadinho bem pé-sujo, que fica aberto 24 horas e atrai os bêbados e maltrapilhos que estão saindo das casas de jazz e dos bares da Frenshment St no início da madrugada. Mas manja o podrão de respeito?

Pois é, vença o preconceito, tome coragem e, depois de se espremer pelas prateleiras, observe, lá no fundo, um balcão com poboys. E aí, vou te falar, não tem para ninguém. Para o jazzista Trombone Shorty, eles são os melhores de New Orleans. E para mim, também.

Tem um de muffuletta que leva mortadela, salame, copas, queijo, azeitona, salada e um monte de outras coisas que, vixe, eu nem sei nem explicar o quanto é bom. É desajeitado, grande (dá para dois) e cheio de molho, te lambuzando todo.

Parece uma mistureba nada a ver? Prove e depois me conte.

Endereço: 1201 Royal St, New Orleans

TREME

Willie Mae’s Scotch House

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Frango frito da Willie Mae’s Scotch House

ATUALIZAÇÃO: Restaurante fechado temporariamente. Cheque antes de ir.

Preciso confessar: não costumo pedir frango em restaurante, sabe? Até curto e tals, mas sempre acho que dá para fazer algo parecido em casa e busco outras opções no cardápio.

O Willie Mae’s, porém, afunda toda a minha teoria. Não tem como reproduzir o que eles fazem. Acho que é o frango frito mais gostoso que eu comi na vida. Crocante, sequinho e com um sabor espetacular.

Você pode pedir porções de carne branca (peito e coxa) ou preta, com outras partes do frango. Vem sempre com três pedaços e um acompanhamento típico do sul dos EUA, como feijão defumado, macarrão com queijo ou salada de batata.

Ah, não saia de lá sem provar o pudim de pão na hora da sobremesa. É tipo caseiro, um negócio dos sonhos.

Endereço: 2401 St Ann St, New Orleans

FRENCH QUARTER

Desire Oyster Bar

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Ostras do Desire Oyster Bar

Aqui, você pode provar delícias como ostras e crab cakes. Se sobrar espaço, arrisque também um poboy, lanche típico da região, que pode ser recheado de rosbife ou frutos do mar fritos, a exemplo de ostras e camarões.

Fui no de ostra frita. Embora eu goste dos que acompanham mais molho, o sanduba do Desire é muito bom. É o crab cake, porém, que eu definitivamente recomendo.

De lá, dá para esticar a noite e ver um show no The Jazz Playhouse, um dos bons lugares para ouvir jazz em New Orleans. Às quintas-feiras, principalmente,  bandas divertidas costumam se apresentar na casa.

Endereço: 300 Bourbon St, New Orleans

Oceana Grill

Se estiver meio perdidão pelo French Quarter em qualquer momento do dia, dê um pulo aqui. Do café da manhã ao jantar, os pratos são bem legais.

Logo cedo, tem panquecas clássicas do sul dos EUA e crepes. Nas outras refeições, o esquema é pedir pratos típicos de New Orleans, como iscas de crocodilo, gumbo e poboy.

Endereço: 739 Conti St, New Orleans

Original Pierre’s Masperos

Dos restaurantes de comida típica de New Orleans do French Quarter, este é um dos mais interessantes. Para você ter uma ideia, está na ativa desde 1788. E ninguém fica com as portas abertas por tanto tempo cozinhando mal.

O menu é caprichado e traz alguns clássicos, como etouffée de lagostim de água doce e peixes em estilo blackened, com a pele queimadinha. O crab cake também é uma ótima pedida.

Endereço: 440 Chartres St, New Orleans

Red Fish Grill

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Ostra BBQ do Red Fish Grill

Quando passei em frente a este restaurante na Bourbon St., pensei: sei não, hein! Tem uma cara de cilada, Bino. Pega turista, sabe? Mas como um morador de New Orleans tinha me indicado, entrei. E curti, viu?

A dica dele foi pedir uma tal de ostra BBQ. De churrasco não tem nada, já que ela vem empanada e com molho de blue cheese, mas pouco importa. É uma delícia. Vale por ela e também pelo exótico gumbo de frutos do mar com linguiça de crocodilo.

Endereço: 115 Bourbon St, New Orleans

Café Du Monde

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
O famoso Beignet do Café Du Monde

O que você vai ver de gente andando com sacolinhas ou latinhas amarelas e azuis com produtos do Café Du Monde ao visitar New Orleans é uma festa. Detalhe que eles só servem apenas dois itens por lá: bebidas (tipo café, suco de laranja e um chocolate quente de qualidade duvidável) e beignet.

Embora eu tenha dito lá em cima que prefiro o beignet do Lotetta’s, o do Café Du Monde também é bom. Muito bom. Só que é preciso encarar uma fila para prová-los. E ela é grande, viu? Em qualquer hora do dia ou da noite, já que a casa funciona 24 horas.

O detalhe é que você nem entra no lugar. Pega sua sacolinha com no mínimo três beignets, senta nas mesinhas do pátio anexo e, como todo mundo, come espalhando açúcar de confeiteiro para todo lado.

Vou dar uma dica aqui daquelas. O ponto mais famoso do Café Du Monde é o do centro, em frente à Jackson Square, cujo endereço está abaixo, mas tem uma filial no The Outlet Collection Riverside que costuma ficar mais vazia.

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Café Du Monde no Outlet Collection Riverside

Ah, e no aeroporto também tem um Café Du Monde, caso queira comprar uns beignets de última hora. Fica perto dos portões do terminal A, quase em frente à entrada do corredor que leva para o terminal B.

Endereço: 800 Decatur St, New Orleans

GARDEN DISTRICT

Commander’s Palace

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Commander’s Palace, em Garden District

Pato, lagostim de água doce, peixes, frutos do mar, vitela… É, o lance aqui é chique. Tanto quanto às mansões do Garden District que circundam o restaurante e são uma das principais atrações de New Orleans.

De quinta a domingo, o Commander’s Palace abre para o almoço, mas nos outros dias da semana a casa funciona apenas à noite. Se quiser passar por aqui, portanto, programe-se direitinho. Fazer reserva com antecedência pode ser uma boa, sobretudo nos meses mais cheios, como fevereiro e março, época de Mardi Gras.

Endereço: 1403 Washington Ave, New Orleans

Onde ficar em New Orleans

New Orleans conta com ótimos hotéis de luxo e também com bom custo-benefício. Minha dica para ficar bem localizado e pagar menos é fugir do French Market. No Central Business District e no Marigny, você encontra as melhores opções.

Vou começar pelo melhor hotel da cidade, que é caro, mas extremamente luxuoso, e depois dar outras três opções para quem busca experiências mais em conta. Confira:

Four Seasons Hotel New Orleans

Paulo Basso Jr.
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Chandelier Bar

Este hotel é tão espetacular que eu fiz um texto inteiro sobre ele aqui. O bar do lobby, os restaurantes, o atendimento, os quartos, a vista.

Tudo por lá é novo e reluzente. Inclusive, vale a pena visitar mesmo que não for hóspede, nem que for para provar a gastronomia local.

De quebra, a localização é perfeita, do lado do Riverwalk e na Canal St, perto das melhores atrações do Central Business District e do French Quarter.

Veja preços e avaliações

Hotel Peter and Paul

Paulo Basso Jr
O que fazer em New Orleans – 23 atrações incríveis e dicas
Hotel Peter and Paul

Muito bom e com ótimos preços, este hotel em New Orleans é um achado. Em Marigny, de onde dá para caminhar até a Frenchmen St, fica em um prédio que já funcionou como escola e igreja. Tem quartos amplos e muito bem decorados e uma equipe simpática. De quebra, conta com um restaurante, um bar e uma sorveteria anexos.

Veja preços e avaliações

The Old No. 77 Hotel & Chandlery

Reprodução
O que fazer em New Orleans
The Old No. 77 Hotel & Chandlery

Este simpático hotel no Central Business District fica a uma simples caminhada do French Quarter e oferece quartos honestos por bons preços. Tem uma recepção movimentada, com um bar e diversos sofás para bater papo com outros hóspedes.

Veja preços e avaliações

New Orleans Marriott

Reprodução
O que fazer em New Orleans
New Orleans Marriott

Há vários Marriott em New Orleans, mas o da Canal St. é o mais indicado, sobretudo pela localização, Os quartos são simples, mas amplos. Dali, você está a um pulo da Bourbon St e das atrações do Central Business District.

Veja preços e avaliações

Outros hotéis em New Orleans

Para quem procura boa relação custo-benefício, vale a pena ainda ficar de olho nos seguintes hotéis:

Já para quem está em busca de cinco estrelas, o prêmio World Best Awards, da prestigiada publicação de turismo Travel + Leisure, selecionou os melhores hotéis de New Orleans para quem deseja se hospedar com luxo. O Four Seasons Hotel New Orleans é um deles. Clique nos nomes para conferir mais detalhes dos outros:

O que você precisa saber antes de ir a New Orleans

Quando planejo minhas viagens para New Orleans, recorro a uma série de ferramentas de auxílio antes mesmo de fazer as malas. Assim, consigo comprar passagens aéreas mais baratas, alugar carros e reservar hotéis, bem como passeios, transfers e ingressos para atrações, com mais segurança e pagando menos.

É imprescindível também fazer um seguro viagem e comprar um chip de viagem internacional. Assim, você evita os gastos absurdos cobrados com saúde no país, caso algo fuja do previsto, e consegue usar internet ou telefone para se comunicar com quem está no Brasil, checar e-mails, postar fotos no Instagram, usar o WhatsApp e tudo mais.

Já fez a reserva da passagem aérea?

Para não ficar perdendo tempo entrando em um monte de site de companhia aérea, uso a plataforma Vai de Promo na hora de comprar passagens. Gosto dela pelo fato de indicar as principais rotas disponíveis e listar, de forma automática, os melhores preços.

Onde ver preços: Vai de Promo

Sabe onde ficará hospedado?

Uma boa dica para encontrar hotéis e consultar avaliações de quem já foi é usar o Booking.com. O site tem sempre boas ofertas e permite fazer reservas de forma prática e rápida. Eu indico, sobretudo, hotéis, pousadas e casas de aluguel que permitem pagamento apenas na chegada ao destino.

Onde ver preços e avaliações: Booking.com

Já garantiu o seguro viagem?

Indico de longe o Seguros Promo e a Vai de Promo, metabuscadores que vasculham as principais seguradoras de viagem do Brasil em busca dos melhores preços, sem que você precise ficar entrando no site de cada uma delas. Assim, dá para economizar e ainda ganhar um tempão. Depois de fazer sua escolha, use o cupom ROTADEFERIAS15 na caixa “Cupom de desconto” e ganhe 15% de desconto.

Onde consultar: Seguros Promo ou Vai de Promo.

Pediu o chip viagem para usar internet ilimitada?

Jamais deixo de adquirir um chip viagem internacional, que permite acesso à internet durante o passeio. O custo proporcional à viagem é superbaixo, e o serviço, ótimo. Testei  várias opções e costumo usar os chips da America Chip, que têm ótimo atendimento e nunca me deixam na mão. Eles, inclusive, têm planos de eSim.

Onde pedir: America Chip

Vai alugar carro? Reserve com antecedência

Uma das escolhas mais difíceis na hora de viajar é identificar o meio de transporte que usará no destino. Se a ideia é alugar carro, a dica é sempre fazer reserva com antecedência. Sugiro o comparador online da Mobility que, com uma única pesquisa, exibe os melhores valores de locadoras confiáveis. Vale a pena.

Onde reservar: Mobility

Reservou os ingressos das atrações?

Não tem nada mais frustrante do que viajar e não conseguir entrar numa atração por falta de reserva. Por isso, ao definir nossos roteiros, garanto tudo com antecedência. Existem ótimos serviços, como o Civitatis, que oferecem não apenas tíquetes de pontos turísticos, mas também de eventos, parques temáticos e até mesmo transfers.

Onde reservar: Civitatis

LEIA TAMBÉM:





planeje sua viagem PLANEJE SUA VIAGEM

Chip viagem

Chip viagem

Acesse internet e telefone de qualquer lugar do mundo

Confira aqui

AMERICA CHIP

Seguro viagem

Seguro viagem

Pesquise várias seguradoras de uma vez e ganhe desconto de 15%

Contrate aqui

SEGUROS PROMO

Passagens aéreas

Passagens aéreas

Os melhores preços para viajar no Brasil e no mundo

Compre aqui

VAI DE PROMO

Reserva de hotéis

Reserva de hotéis

Encontre a melhor opção de hospedagem para você

Reserve aqui

BOOKING

informativo img
Informativo

Cadastre-se e receba com exclusividade nossos conteúdos.