As melhores estações de esqui do Hemisfério Norte

6 de agosto de 2018

Por Redação

O inverno no Hemisfério Norte começa em 21 de dezembro e termina no final de março. Muitos viajantes aproveitam a estação mais fria do ano para curtir todo o glamour de estações de esqui como Aspen, nos Estados Unidos, e Courchevel, na França. Recheados de atrações, os complexos são boas pedidas para quem já pratica ou sonha em praticar esportes de neve.

LEIA MAIS: 6 ESTAÇÕES DE ESQUI PARA CURTIR A NEVE NA AMÉRICA DO SUL
CURTA A NEVE NA ÚNICA ESTAÇÃO DE ESQUI DE PORTUGAL

As melhores estações de esqui do Hemisfério Norte

  • A cidade de Aspen, que fica na região do Colorado, nos EUA, atrai turistas do mundo inteiro. Suas montanhas, estrutura e clima são ideais para os amantes dos esportes de neve
  • Também nos Estados Unidos, Park City já serviu de palco para os Jogos Olímpicos de Inverno de Salt Lake City, em 2002
  • O Ski Resort Vail é o local com a maior área de esqui dos Estados Unidos. De quebra, ainda dá para admirar paisagens de tirar o fôlego
  • Quem vai à Trysil, na Noruega, pode esquiar em diferentes tipos de pistas. Também dá para fazer trilhas, praticar rafting e andar a bordo de trenós puxados por cães
  • Crédito: Divulgação
    A francesa Courchevel é uma das estações de esqui mais glamourosas do mundo. Além da estrutura para esportes de inverno, o local tem programações exclusivas, hotéis luxuosos e muitas lojas de grife
  • A lindíssima Chamonix, na França, serviu de sede para as Olimpíadas de Inverno de 1924. Além de ser ótima para quem curte neve, a região é um espetáculo quando o assunto é beleza natural
  • Crédito: Shutterstock.com
    Whistler é a estação de esqui mais famosa do Canadá. O local serviu de sede para algumas provas das Olimpíadas de Inverno de Vancouver, em 2010
  • Val Thorens, na França, já foi eleita a melhor estação de esqui do mundo diversas vezes pelo World Sky Awards. O local também é o resort mais alto da Europa – fica a 2.300 metros do nível do mar
  • Crédito: Divulgação
    Duas vezes palco dos Jogos Olímpicos de Inverno, Innsbruck é uma ótima pedida para quem quer radicalizar na Áustria
  • Crédito: PFNKIS via VisualHunt / CC BY
    Kitzbühel, na Áustria, é um vilarejo cheio de história. Depois de passear pela bela cidadezinha, os visitantes podem curtir os teleféricos e praticar esportes de neve
  • Selva di Val Gardena, na Itália, é a opção ideal para quem quer curtir uma estação de esqui sem muvuca. Além dos esportes, dá para relaxar em spas, comer muito bem e até andar de trenó
  • Aos pés do Monte Cervino, a italiana Cervinia permite que os visitantes pratiquem modalidades de inverno em todas as épocas do ano
  • Localizada na ragião de Piemonte, na Itália, Sestrière conta com uma infraestrutura de primeira. A iluminação das montanhas, por exemplo, é tão boa que dá para esquiar até de noite
  • Crédito: Divulgação
    São Moritz, na Suíça, é referência entre os principais destinos de inverno. No total, dá para se aventurar em mais de 300 quilômetros de pistas de esqui
  • O vilarejo de Zermatt, na Suíça, é puro charme. Dá para passar dias passeando pelas ruazinhas, conhecendo lojas e restaurantes badalados e, claro, esquiando
  • Com clima cosmopolitano, Verbier, na Suíça, é lar de algumas das pistas de esqui e snowboard mais radicias de Europa
  • Palco de eventos internacionais e competições importantes, Garmisch-Partenkirchen é a região perfeita para curtir a neve na Alemanha em alto estilo
  • Crédito: Divulgação
    Černá Hora é a maior estação de esqui da República Checa. O local conta com pistas que oferecem diferentes níveis de dificuldade