Tags

O ponto de partida do seu roteiro de viagem.

Hotéis

O que fazer em Dublin – 15 atrações e dicas imperdíveis

O que fazer em Dublin – 15 atrações e dicas imperdíveis
Crédito: DepositPhotos


Quem planeja conhecer a Irlanda precisa saber o que fazer em Dublin. Isso porque a capital é incrível, além de ser a porta de entrada para muitos brasileiros que pretendem explorar as belezas do país.

Repleto de atrações históricas, o destino também faz sucesso entre os fãs de cerveja, que aproveitam o passeio para degustar rótulos como a famosa Guinness em pubs para lá de autênticos.

Neste post, conheça os passeios imperdíveis que não podem faltar em um roteiro para Dublin e descubra dicas que vão ajudar a otimizar a sua viagem à capital irlandesa, incluindo sugestões de hotéis e restaurantes.

O que fazer em Dublin

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Dublin

As charmosas ruas antigas de Dublin abrigam atrações icônicas que variam desde pubs famosos, como o The Temple Bar, até igrejas que valem a visita, a exemplo da Christ Church.

Como há muito o que fazer em Dublin, o ideal é planejar bem o roteiro para conseguir conhecer os principais pontos turísticos, listados aqui:

  1. Spire 
  2. Trinity College
  3. Estátua de Molly Malone
  4. The National Gallery of Ireland
  5. Merrion Square
  6. Temple Bar
  7. Grafton Street
  8. Powerscourt Centre
  9. St. George’s Market
  10. Castelo de Dublin
  11. Christ Church
  12. Guinness Storehouse
  13. Phoenix Park
  14. Old Jameson Distillery
  15. St. Patrick Cathedral

Pronto para saber tudo sobre as principais atrações da capital irlandesa?

Onde fica Dublin 

Dublin fica na costa leste da Irlanda e é a maior cidade do país.

O nome da capital vem da palavra “dubh linn”, que significa “lago negro” no idioma gaélico. Trata-se de uma referência ao Rio Liffey, que até hoje é um dos grandes cartões-postais da região. Antigamente, ele se encontrava com o rio Poodle (atualmente canalizado) e formava um poço de águas escuras.

Planeje-se – Passagens aéreas em oferta para Dublin.

15 Atrações em Dublin

Confira os detalhes das principais atrações de Dublin.

1. Spire 

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Spire

O Spire é um dos monumentos mais famosos de Dublin. Ele fica no centro da cidade e funciona como um ponto de referência.

A obra foi projetada por uma empresa de arquitetura e se parece com uma agulha que espeta o céu. Ela tem 120 metros de altura.

  • Endereço: O’Connell Street Upper

Encontre aqui boas opções de hospedagem em Dublin.

2. Trinity College

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Trinity College

Fundada em 1592, a universidade é aberta para a visita de turistas. O local fica em um antigo mosteiro agostiniano e exibe belíssimas construções.

A Trinity College também é conhecida por sua biblioteca com obras raras, incluindo o Livro de Kells, um evangelho manuscrito e ilustrado artisticamente à mão, que data do século 9.

  • Endereço: College Green

3. Estátua de Molly Malone

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Estátua de Molly Malone

Pertinho da Trinity College é possível encontrar a estátua de Molly Malone. Ninguém sabe se a garota realmente existiu, mas ela é uma das figuras mais famosas da Irlanda.

Reza a lenda que a menina vendia peixes em meados do século 17, período marcado pela fome no país. A garota teria morrido de febre antes que alguém pudesse salvá-la e, assim, foi transformada em um símbolo daqueles tempos difíceis e da superação do povo irlandês.

Caso se interesse pelo tema, recomendo reservar um tour que explora a história de mulheres ilustres de Dublin.

  • Endereço: Suffolk St

4. The National Gallery of Ireland

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
The National Gallery of Ireland

O The National Gallery of Ireland é o museu mais famoso do pedaço. Ali, é possível encontrar várias salas com exposições que reúnem obras desde a Idade Média até o século 20.

O acervo inclui trabalhos de grandes artistas europeus, como Caravaggio, Van Gogh e Picasso.

  • Endereço: Merrion Square W
    Horário de funcionamento: Domingo e segunda-feira, das 11h às 17h30. Terça-feira, quarta-feira, sexta-feira e sábado, das 9h15 às 17h30. Quinta-feira, das 9h15 às 20h30.

5. Merrion Square

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Merrion Square

Aproveite para explorar a praça Merrion Square, onde é possível observar uma estátua do icônico escritor Oscar Wilde.

O monumento fica em frente à casa onde o poeta e dramaturgo irlandês nasceu.

6. Temple Bar

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Temple Bar

O Temple Bar é o bairro mais descolado de Dublin. É ali que a galera se reúne para curtir os cafés, pubs e restaurantes mais legais da cidade, que tocam desde rock até jazz e música eletrônica. Há até tours temáticos pela região.

O estabelecimento mais famoso da região é bar homônimo, conhecido por sua bela fachada vermelha. A dica é entrar, pedir um pint de Guinness e viver a experiência como um local, batendo papo com o pessoal e acompanhando partidas esportivas exibidas nas TVs.

7. Grafton Street

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Grafton Street

Com prédios construídos em estilo georgiano, a Grafton Street funciona como uma rua fechada para pedestres. O local é muito charmoso e rende ótimas fotos.

É um ponto da cidade muito indicado para quem curte fazer compras, já que é possível encontrar desde lojas de grife até comércios da Lego e da Disney.

8. Powerscourt Centre

O Powerscourt Centre é lar de muitas lojas chiques. É uma ótima pedida para quem não abre mão de atendimentos exclusivos e produtos de grife.

O lugar atrai interessados em comprar relógios Rolex e itens de vestuário assinados por nomes como Philip Treacy, o chapeleiro oficial da família real britânica.

  • Endereço: 59 William St S
  • Horário de funcionamento: segunda-feira a sábado, das 10h às 18h. Domingo, do meio-dia às 18h30.

9. St. George’s Market

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
St. George’s Market

O St. George’s Market é uma ótima opção para fazer uma parada na hora do almoço. O local é perfeito para descansar e provar as deliciosas tapas espanholas que são servidas no bar e restaurante.

De quebra, o complexo é ótimo para quem está a procura de lembrancinhas de viagem da Irlanda.

  • Endereço: 59 South William Street
  • Horário de funcionamento: diariamente, das 10h às 18h

10. Castelo de Dublin

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Castelo de Dublin

O Castelo de Dublin já serviu de base para os vikings, de fortaleza militar, de residência real e até de prédio para o governo da Irlanda. Atualmente, o local é um ponto turístico e recebe eventos.

Quem quiser conhecer a construção por dentro pode fazer um tour guiado. O passeio passa por várias salas e permite observar objetos de época.

  • Endereço: Dame St
  • Horário de funcionamento: diariamente, das 9h45 às 17h15

11. Christ Church

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Christ Church

Com mais de mil anos de história, a Christ Church conserva um belíssimo visual medieval até os dias de hoje.

A visita à parte interna do templo exibe várias relíquias históricas. Além disso, o local é conhecido por uma das maiores e mais antigas criptas do Reino Unido e da Irlanda.

  • Endereço: Christchurch Pl
  • Horário de funcionamento: segunda-feira, terça-feira, quarta-feira e sábado, das 10h às 19h. Quinta-feira, das 10h às 13h30. Domingo, das 12h30 às 15h e 16h às 19h.

12. Guinness Storehouse

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Guinness Storehouse

Vale a pena visitar a Guinness Storehouse, fábrica da famosa cerveja do tipo stout. O tour exibe informações e conta com diversas paradas, incluindo uma passagem pela Guinness Academy, onde a galera aprende a tirar um pint perfeito.

Aproveite o passeio para conhecer mais sobre o Guinness Book (livro dos recordes) e para curtir o Bar Gravity, que fica no sétimo andar. O pub tem 44 metros de altura e oferece vistas incríveis da cidade.

  • Endereço: St. James’s Gate
  • Horário de funcionamento: segunda-feira a quinta-feira, das 10h às 17h. Sexta-feira e sábado, das 9h30 às 18h. Domingo, das 9h30 às 17h.

13. Phoenix Park

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Phoenix Park

O Phoenix Park é conhecido por ser o maior parque urbano da Europa (são mais de 700 hectares). O local é uma ótima pedida para fazer um piquenique.

Ao andar pelo complexo, o viajante encontra várias atrações, como playgrounds para as crianças, monumentos, zoológico e até a residência do presidente do país.

14. Old Jameson Distillery

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Old Jameson Distillery

A produção do tradicional uísque Jameson é feita na cidade de Cork, mas é possível visitar uma destilaria da marca em Dublin.

O tour guiado pela Old Jameson Distillery mostra como a bebida é feita – diferentemente dos uísques escoceses e americanos, ela ganha toque suaves ao ser triplamente destilada.

  • Endereço: Bow St
  • Horário de funcionamento: segunda-feira a quinta-feira, das 11h às 18h. Sexta-feira e sábado, das 11h às 19h. Domingo, das 12h às 18h.

15. St. Patrick Cathedral

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
St. Patrick Cathedral

Dedicada ao padroeiro da Irlanda, a  St. Patrick Cathedral foi construída há mais de 800 anos e se tornou um dos pontos turísticos mais procurados da capital.

Vale a pena conhecer o templo por dentro e contemplar elementos como bustos, placas mortuárias e até uma pia bastimal. Os detalhes arquitetônicos também merecem destaque.

  • Endereço: St Patrick’s Close
  • Horário de funcionamento: segunda-feira a sexta-feira, das 9h30 às 17h. Sábado, das 9h às 18h. Domingo, das 9h às 10h30, 13h às 14h30 e 16h30 às 18h.

Como chegar a Dublin

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Dublin

Atualmente, não existem voos diretos do Brasil a Dublin. Por isso, quem pretende ir ao destino precisa fazer conexões na Europa.

Normalmente, as escalas são feitas em cidades como Paris (França), Londres (Inglaterra) e Amsterdã (Holanda).

Uma das vantagens é que o viajante consegue voar com várias companhias aéreas que oferecem trechos rumo à Europa, como Lufthansa, Air France, British Airways e KLM.

Outra dica bacana é ir até algum destino europeu e depois seguir para Dublin por meio de companhias aéreas low cost, que oferecem preços atrativos para voos entre cidades do Velho Continente.

Minha dica é sempre pesquisar passagens aéreas na Vai de Promo.  A plataforma reúne voos de diversas empresas aéreas em um único lugar. Assim, fica mais fácil comparar preços e até aproveitar promoções.

Há também uma rota de trem a partir de Londres. O veículo para em Holyhead, no País de Gales, onde os viajantes embarcam em um ferry para Dublin.

Transporte em Dublin

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Ônibus em Dublin

Os ônibus são o principal meio de transporte público em Dublin. São mais de 100 linhas que levam a vários pontos diferentes da cidade.

Há também o Luas, uma espécie de bonde que percorre as ruas da capital em duas linhas. Além disso, muita gente se locomove usando bicicletas, transfers privativos e a bordo de ônibus turísticos, que fazem paradas nos principais pontos da cidade.

Outra opção bacana é alugar um carro – aqui, a dica é reservar o veículo com a Mobility, plataforma que reúne as tarifas mais baixas do mercado. A opção é ideal para ter mais liberdade na hora de se locomover e funciona como uma oportunidade para dirigir na mão inglesa.

Quando ir a Dublin 

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Temple Bar à noite

O verão é a época mais indicada para viajar a Dublin. O clima é mais ameno (com temperaturas que atingem o máximo de 20°C) e a cidade fica vibrante, com mais movimento nas ruas e várias atrações ao ar livre.

A primavera também é uma boa pedida. É na época das flores, inclusive, que Dublin recebe sua festa mais tradicional: o St. Patrick’s Day (17 de março).

A capital é conhecida pelas chuvas, que se tornam ainda mais comuns durante o outono e o inverno. Na época mais fria do ano, as temperaturas variam de 2°C a 10°C, com poucas chances de neve.

Seguro viagem Irlanda

Ao viajar, não deixe de fazer um seguro viagem. Afinal, os custos com saúde fora do Brasil costumam ser caríssimos e todos estão sujeitos a imprevistos.

Caso você tenha comprado as passagens aéreas com cartão de crédito, verifique se você não tem direito a um plano de seguro viagem. Do contrário, minha sugestão é entrar neste comparador online, que vasculha as principais seguradoras de viagem em busca dos melhores preços, sem que você precise ficar entrando no site de cada uma delas. É uma mão na roda, eu não viajo sem fazer isso.

O grande lance é que você economiza e ainda ganha um tempão na hora de fechar o seguro viagem. Depois de fazer sua escolha, use o cupom ROTADEFERIAS20 na caixa “Cupom de desconto” e ganhe 20% de desconto.

Chip viagem Irlanda

Confesso: não consigo viajar mais sem um chip viagem internacional. Ficar conectado é imprescindível por vários aspectos: comunicação, segurança e praticidade. Nunca se sabe quando você precisará falar com alguém, consultar algum endereço, resolver algum problema ou garantir alguma reserva.

Existem várias opções no mercado, mas os serviços que eu mais gosto são o da America Chip e o chip de viagem da Seguros Promo. Primeiro porque ambos funcionam bem na maioria dos lugares (em todo o mundo), e segundo porque o atendimento é ótimo. Eles têm até chips virtuais (eSim), o que facilita muito a vida na hora de instalar no telefone e usar. É realmente prático.

Não se esqueça de consultar os preços e contratar seu pacote antes de viajar.

Roteiro de 3 dias em Dublin

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Dublin

Confira alguns passeios e experiência que não podem faltar em um roteiro em Dublin. A programação abaixo é dividida em três dias, mas é possível fazer adaptações para conhecer tudo em mais ou menos tempo de viagem.

1º dia – Trinity College, Livro de Kells, Oscar Wilde e Temple Bar

  • O Spire, monumento em formato de agulha que espeta o céu a 120 metros de altura no Centro de Dublin, é um bom local para começar a caminhada.
  • Dele se alcança rapidinho a O’Connell Bridge, principal ponte que corta o Rio Liffey, figura onipresente no skyline de Dublin.
  • Caminhe até a Trinity College, universidade fundada em 1592 e dona de uma biblioteca de obras raras, como o Livro de Kells, um evangelho manuscrito e ilustrado artisticamente à mão, que data do século 9º e é apontado como um dos maiores tesouros da literatura medieval.
  • Depois de visitar as salas, caminhe até a estátua de ferro dedicada a Molly Malone. Reza a lenda que a menina eternizada pelo monumento vendia peixes e mexilhões em um período no qual a fome assolou a Irlanda em meados do século 17. A garota teria morrido de febre antes que alguém pudesse salvá-la e, assim, foi transformada em um símbolo daqueles tempos difíceis e da superação do povo irlandês.
  • Absorvido pela cultura local, caminha até a The National Gallery of Ireland, principal museu da cidade, cujo acervo inclui obras de Caravaggio, Van Gogh e Picasso.
  • Siga para a Rua Lincoln Pl, onde, no nº 1, repousa a Sweny, farmácia onde o célebre escritor James Joyce comprava sabonetes para a esposa  – e cuja descrição aparece em detalhes em Ulisses, sua principal obra.
  • Mais adiante está a Merrion Square, já próxima ao hotel Merrion, onde desponta uma estátua de Oscar Wilde, situada bem em frente à casa onde o escritor nasceu.
  • À noite, siga direto para o Temple Bar, uma espécie de Vila Madalena (bairro boêmio de São Paulo) europeia, com pubs, cafés, restaurantes e lounges por todos os lados, onde se pode ouvir desde rock e música eletrônica até blues e jazz.
  • O pub mais famoso do pedaço é justamente o que nomeia o bairro, o Temple Bar, certamente um dos bares locais mais fotografados e estampados em cartões-postais de Dublin. O ambiente é rústico, com móveis de madeira, sofás pelos cantos e TVs que exibem jogos de rúgbi ou hurling – o esporte mais popular da Irlanda, que é uma espécie de mistura de futebol-americano e hóquei sobre grama. Puxe uma cadeira e peça um pint (copo de 568 ml) de Guinness, a cerveja mais famosa da Irlanda.

2º dia – Compras e Guinness

  • É dia de se jogar nas compras. Não faltam vitrines no centro de Dublin, como na Mary St., próxima ao Spire.
  • Ao atravessar a O’Connell Bridge é fácil chegar na Grafton Street, rua exclusiva aos pedestres, reconhecida pelos prédios de estilo georgiano e por concentrar uma série de lojas de grife. Fica pertinho da estátua da a Molly Malone.
  • Não longe dali está o Powerscourt Centre, shopping que concentra as grifes mais desejadas da cidade. Com vitrines distribuídas em um prédio clássico e lojas pequenas voltadas para quem não abre mão de atendimento exclusivo, o lugar atrai quem está interessado em comprar relógios Rolex e itens de vestuário assinados por Philip Treacy, o chapeleiro oficial da família real britânica.
  • Já na hora do almoço, siga para o St. George’s Market. É um lugar ótimo para adquirir lembrancinhas originais e descansar um pouco no bar e restaurante do pedaço, que serve boas tapas espanholas.
  • Durante a tarde, dá para seguir de táxi ou transporte público para a Guinness Storehouse, mas também vale a pena fazer o passeio a pé e conhecer alguns prédios históricos da cidade, como a catedral Christ Church, a prefeitura e o Castelo de Dublin.
  • A Guinness Storehouse é a famosa fábrica da cerveja stout mais popular do mundo. Ali é possível fazer um tour que inclui diversas paradas, com destaque para a passagem pela Guinness Academy, onde especialistas ensinam os visitantes a tirar um pint perfeito.
  • Conheça também os projetos de marketing da cervejaria, como o Guinness Book, o livro dos recordes.
  • Já no fim da tarde, siga para o Bar Gravity, no sétimo andar do edifício. Trata-se do pub mais alto da cidade, a 44 metros de altura, todo cercado de paredes de vidro que permitem uma bela vista de Dublin. Ali é possível beber e entender o espírito boêmio dos irlandeses enquanto se tem uma linda vista da cidade.

3º dia – Phoenix Park, Jameson e The Church

  • Tire a manhã para caminhar pelo Phoenix Park, o maior parque urbano da Europa. Ali há diversos monumentos, playgrounds para crianças, um zoológico e a residência do presidente da Irlanda. É um dos melhores lugares para fazer um piquenique em Dublin.
  • Ao caminhar pela margem do Liffey você alcançará a Old Jameson Distillery. Ali, tours guiados pela antiga destilaria da Jameson (atualmente a produção fica na cidade de Cork) revelam como o famoso uísque irlandês ganha toques suaves ao ser triplamente destilado, ao contrário do que ocorre com as marcas mais tradicionais dos EUA e da Escócia
  • Caso não exagere na dose, siga até a St. Patrick Cathedral, dedicada ao padroeiro da Irlanda.
  • De noite, dá para voltar no Temple Bar e escolher outro pub para passar a noite, como o Porterhouse Brewing Company, onde há sempre bandas ao vivo, ou então atravessar o rio com destino ao The Church, um pub construído dentro de uma antiga igreja protestante. É ali, com um pint de Guinness na mão, que muita gente confessa os seus pecados.

Onde comer em Dublin 

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Dublin

Há muitas sugestões de lugares para comer bem em Dublin. A dica é aproveitar algumas refeições para explorar os sabores da culinária local.

Veja três indicações de onde comer em Dublin:

Cleaver East

Localizado dentro do Clarence Hotel, o Cleaver East recebe os visitantes em um ambiente sofisticado e aconchegante. O local tem uma ampla carta de vinhos e é famoso por servir peixes deliciosos.

The Old Storehouse

O The Old Storehouse é indicado para quem pretende provar pratos típicos da Irlanda. Ali, é possível degustar receitas como caldo de carneiro, torta de batata e carne e Guinness Beef Stew (ensopado temperado com cerveja).

Gallery Café

Ideal para refeições rápidas, o Gallery Café serve pratos típicos, como tortas de batata com carne. O local fica dentro do museu The National Gallery.

Onde ficar em Dublin 

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Grattan Bridge

Os melhores lugares para se hospedar em Dublin são o Centro e Docklands.

Para quem deseja fugir do burburinho, vale a pena também considerar regiões como Ballsbridge.

Nossas dicas de hotéis de Dublin são:

Brooks Hotel

Reprodução/Divulgação
O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Brooks Hotel

Pertinho da balada região de Temple Bar e do St. George’s Market o Brooks Hotel tem quartos amplos e serviços de qualidade. Os visitantes costumam adorar o bar e o restaurante do local.

Veja preços e avaliações

The Merrion Hotel

Reprodução/Divulgação
O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
The Merrion Hotel

A localização é um dos grandes trunfos do The Merrion Hotel, que fica no centro de Dublin. O complexo tem acomodações confortáveis e ambientes luxuosos.

Veja preços e avaliações

The Marker Hotel

Reprodução/The Marker Hotel
O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
The Marker Hotel

Indicado para quem não abre mão de sofisticação durante a viagem, o The Marker Hotel tem suítes completas e bem equipadas. O prédio também conta com um rooftop bacana e tem um visual arrojado.

Veja preços e avaliações

Além deles, vale a pena considerar os seguintes hotéis em Dublin (clique nos links para ver preços e avaliações):

Bom custo-benefício

Econômicos

Luxo

Também preparei um guia completo com mais opções de hotéis em Dublin.

O que você precisa saber antes de ir a Dublin

O que fazer em Dublin – Passeios, hotéis e dicas imperdíveis
Dublin

Quando planejo minhas viagens, recorro a uma série de ferramentas de auxílio antes mesmo de fazer as malas. Assim, consigo comprar passagens aéreas mais baratas, alugar carros e reservar hotéis, bem como passeios, transfers e ingressos para atrações, com mais segurança e pagando menos.

É imprescindível também fazer um seguro viagem e comprar um chip de viagem internacional. Assim, você evita os gastos absurdos cobrados com saúde no país, caso algo fuja do previsto, e consegue usar internet ou telefone para se comunicar com quem está no Brasil, checar e-mails, postar fotos no Instagram, usar o WhatsApp e tudo mais.

Já fez a reserva da passagem aérea?

Para não ficar perdendo tempo entrando em um monte de site de companhia aérea, uso a plataforma Vai de Promo na hora de comprar passagens. Gosto dela pelo fato de indicar as principais rotas disponíveis e listar, de forma automática, os melhores preços.

Onde ver preços: Vai de Promo

Sabe onde ficará hospedado?

Uma boa dica para encontrar hotéis e consultar avaliações de quem já foi é usar o Booking.com. O site tem sempre boas ofertas e permite fazer reservas de forma prática e rápida. Eu indico, sobretudo, hotéis, pousadas e casas de aluguel que permitem pagamento apenas na chegada ao destino.

Onde ver preços e avaliações: Booking.com

Já garantiu o seguro viagem?

Indico de longe o Vai de Promo, metabuscador que vasculha as principais seguradoras de viagem do Brasil em busca dos melhores preços, sem que você precise ficar entrando no site de cada uma delas. Assim, dá para economizar e ainda ganhar um tempão. Depois de fazer sua escolha, use o cupom ROTADEFERIAS20 na caixa “Cupom de desconto” e ganhe 20% de desconto.

Onde consultar: Vai de Promo.

Pediu o chip viagem para usar internet ilimitada?

Jamais deixo de adquirir um chip viagem internacional, que permite acesso à internet durante o passeio. O custo proporcional à viagem é superbaixo, e o serviço, ótimo. Testei  várias opções e costumo usar os chips da America Chip, que têm ótimo atendimento e nunca me deixam na mão. Eles, inclusive, têm planos de eSim.

Onde pedir: America Chip

Vai alugar carro? Reserve com antecedência

Uma das escolhas mais difíceis na hora de viajar é identificar o meio de transporte que usará no destino. Se a ideia é alugar carro, a dica é sempre fazer reserva com antecedência. Sugiro o comparador online da Mobility que, com uma única pesquisa, exibe os melhores valores de locadoras confiáveis. Vale a pena.

Onde reservar: Mobility

Reservou os ingressos das atrações?

Não tem nada mais frustrante do que viajar e não conseguir entrar numa atração por falta de reserva. Por isso, ao definir nossos roteiros, garanto tudo com antecedência. Existem ótimos serviços, como o Civitatis, que oferecem não apenas tíquetes de pontos turísticos, mas também de eventos, parques temáticos e até mesmo transfers.

Onde reservar: Civitatis

LEIA TAMBÉM:

 





planeje sua viagem PLANEJE SUA VIAGEM

Chip viagem

Chip viagem

Acesse internet e telefone de qualquer lugar do mundo

Confira aqui

AMERICA CHIP

Seguro viagem

Seguro viagem

Pesquise várias seguradoras de uma vez e ganhe desconto de 15%

Contrate aqui

SEGUROS PROMO

Passagens aéreas

Passagens aéreas

Os melhores preços para viajar no Brasil e no mundo

Compre aqui

VAI DE PROMO

Reserva de hotéis

Reserva de hotéis

Encontre a melhor opção de hospedagem para você

Reserve aqui

BOOKING

informativo img
Informativo

Cadastre-se e receba com exclusividade nossos conteúdos.