4 DIAS EM VENEZA


SERENÍSSIMA CONVIDA A PERDER-SE EM SUAS RUAS, ATRAVESSAR SEUS CANAIS E SONHAR ACORDADO

1 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Veneza (Itália)

Ponte Rialto, Palazzo Ducale e Ponte dos Suspiros

  • Pegue seu mapa das ruas da cidade e faça uma exploração dos arredores do seu hotel. Mas não ligue muito para ele: perder-se nas vielas estreitas é mais fácil do que você imagina.
  • Siga na direção de dois dos principais cartões-postais da cidade: a Ponte Rialto, sobre o Grande Canal.
  • Pare para almoçar em algum restaurante do caminho, há vários em cada quarteirão.
  • Caminhe até a Piazza San Marco, onde fica a basílica homônima. Deixe para visitá-la com calma na manhã seguinte, com calma.
  • Sente-se em um café e aproveite a vista das construções ao redor e o movimento de gente do mundo inteiro.
  • Siga para o Palazzo Ducale, residência oficial dos doges (governantes) de Veneza a partir do século 9.
  • É no Ducale que fica a Ponte dos Suspiros, cujo nome faz referência a uma prisão que havia ali perto. A ponte era onde era dado o último suspiro de liberdade, ou seja, não são suspiros de amor!
  • Tome um drinque no Harry’s Bar e jante em um dos cafés da praça.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Veneza (Itália)

Piazza San Marco, Campo della Carita e Campo Santa Margherita

  • Ande novamente até a Piazza San Marco.
  • No caminho, pare no Mercado de Rialto e acompanhe o movimento dos peixeiros e vendedores de frutas e legumes pela manhã.
  • Visite a Basílica de San Marco, construída no século 11. Se por fora ela já é puro esplendor, prepare-se para perder o fôlego com as obras de arte, vitrais, afrescos e esculturas do seu interior, que representam o auge da arte bizantina em Veneza.
  • Suba no campanário para ter uma linda vista da região.
  • Almoce em algum terraço à beira do canal, assistindo ao movimento das gôndolas.
  • Siga para a e Gallerie dell’Accademia, no Campo della Carita, e veja algumas das obras mais impressionantes da arte veneziana.
  • Caminhe até a Chiesa Di Santa Maria Gloriosa Dei Frari, a segunda igreja mais linda de Veneza, e, portanto, uma das mais lindas do mundo.
  • No final da tarde, siga para Campo Santa Margherita, sempre cheio de estudantes locais e turistas e um dos pontos mais animados da noite veneziana.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
3 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Veneza (Itália)

Murano e Strada Nova

  • Pegue um barco para visitar Murano e Burano, ilhas vizinhas a Veneza. A primeira é famosa pelos seus vidros, presentes em vasos, bijuterias, joias e objetos de decoração.
  • Passeie pelas ruas de Murano, faça compras e, sobretudo, aproveite para admirar a vista de Veneza à distância.
  • Se estiver sem pressa, pegue um barco para o Lido, outra ilha próxima à Veneza, local do famoso festival de cinema da cidade.
  • Combine um passeio de gôndola pelos canais de Veneza para o período da tarde. Os preços são salgados, mas você pode pechinchar. Outra opção é pegar um vaporetto e passear pelos canais da cidade.
  • À noite, vá para a Strada Nova, região repleta de bons restaurantes e cafés e com construções belíssimas.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
4 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Veneza (Itália)

Verona

  • Pegue o trem de manhã para Verona, cidade a uma hora de Veneza.
  • Comece a visita pela fabulosa Arena di Verona, uma das maiores e mais importantes do mundo.
  • Vá até a Casa di Giulietta, palácio medieval onde, no século 12, viveu a família Capuleto. Sim, esta é a casa ligada ao romance Romeu & Julieta, de William Shakespeare, e que tem no balcão sua principal atração.
  • Visite a Basilica di San Zeno, local onde teria acontecido o casamento de Romeu e Julieta.
  • Sente-se em um dos cafés da Piazza delle Erbe.
  • À noite, pegue o trem de volta para Veneza.

Na hora de montar um roteiro em Veneza, consulte também o site oficial de turismo da cidade.

ROTEIROS E ASSUNTOS RELACIONADOS

 

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.

Serviços

Restaurantes+

Da Romano (http://www.daromano.it/)

Uma das mais concorridas casas de peixes e frutos do mar da cidade. É conduzida pela mesma família desde o século 19.

Quadri (http://www.alajmo.it/sezione.asp?pagina=quadri&lingua=ing)

Com uma estrela no Michelin, fica na Piazza San Marco e tem um cardápio mais moderno e complexo. Está sob os cuidados da família Alajmo. O ambiente é típico veneziano, requintado e escuro.

Harry’s Bar (http://www.harrysbarvenezia.com/)

Um dos bares mais famosos do mundo, vale pelos drinques e vinhos, mesmo que a comida não seja seu forte.

Hotéis+

The Gritti Palace (http://www.booking.com/hotel/it/gritti-palace.pt-br.html)

Um dos hotéis mais luxuosos da cidade, tem 21 suítes suntuosas, as mais concorridas durante o Festival de Cinema de Veneza.

Canal Grande (http://www.booking.com/hotel/it/canal-grande.pt-br.html)

Hotel boutique com quartos voltados para o Grande Canal. Aqui é possível acordar e tomar café da manhã no quarto com uma vista fabulosa.

Hotel Alex (http://hotelalexinvenice.com/)

Tem bons preços em uma cidade caríssima. Fica perto da igreja Santa Maria Gloriosa dei Frari, na região de San Polo.

Dicas e curiosidades+

Quando ir

Abril, maio e setembro são os melhores meses: não faz frio nem calor e a cidade não fica tão entupida de gente (o que significa, também, preços menos exorbitantes). Em outubro e novembro, ocorre a “água alta”, quando a cidade é invadida por enchentes, o que está causando o lento, e preocupante, afundamento das ilhas que formam a Sereníssima. Qualquer que seja a época, porém, evite os sábados e domingos, quando os italianos também vão visitar Veneza, que fica lotada.

Viaje leve

Em Veneza não circulam carros ou veículos motorizados. Todos os caminhos são feitos de barco ou à pé. Caso você não vá se hospedar à beira do canal, com parada de barcos na porta, viajar leve é fundamental, já que você terá de caminhar com sua mala por algumas vielas para chegar ao seu hotel. Para as mulheres, dica extra: evite saltos altos, já que as caminhadas são longas e em piso nem sempre regulares.

Booking.com