• Crédito: Paulo Basso Jr.
    Crystal Rocks, nas Ilhas Maurício
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Trou aux Biches, uma das praias mais belas das Ilhas Maurício
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Trecho da B9. uma das estradas mais cênicas do mundo
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    O charmoso Château Labourdonnais

4 dias nas Ilhas Maurício

Mais do que relaxar nas praias dos resorts, vá às compras e visite uma cachoeira e destilarias de rum

1 º dia

Mapa da sua rota

Praias a noroeste

– Depois de desembarcar no aeroporto, é hora de seguir para o hotel. Os principais ficam na costa, sobretudo na oeste, onde o vento contido pelas montanhas do interior tornam as praias mais convidativas, com lagoas de águas mansinhas protegidas pela barreira de recife que envolve Maurício, a ilha principal.

– A noroeste de Maurício estão alguns lugares especiais, como Trou aux Biches, com uma vila transada, cheia de lojinhas bacanas, e belas praias.

– Dali é fácil alcançar Grand Baie, onde fica a principal praia pública das Ilhas Maurício. O local também conta com mercados e diversos resorts de redes famosas.

– Aproveite o dia para curtir a praia e fazer esportes náuticos, como stand up paddle, windsurfe ou esqui aquático. Também dá para ficar de boa, apenas curtindo o visual da águas tinindo de azul que envolvem as Ilhas Maurício.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia

Mapa da sua rota

Praias e golfinhos a sudeste

– É no sudeste da ilha que fica o principal cartão-postal das Ilhas Maurício, o monte Le Morne. Visto de longe, tem formato quadrado de alguns ângulos e rende lindas fotos. O Le Morne está em uma península dominada por resorts da rede Dinarobin e envolvida por uma linda lagoa, onde é possível fazer snorkel com peixes coloridos.

– É no sudeste de Maurício que, todas as manhãs, partem passeios de barco que levam o viajante nadar com golfinhos no mar, em ambientes naturais.

– Os passeios rolam bem cedo, por volta de 6h da manhã, e partem de La Prairie, onde fica a base de diversas agências que organizam o tour.

– Diversos barcos param no ponto em que os golfinhos se alimentam todas as manhãs. Ali, é preciso nadar rápido para acompanhar o movimento dos mamíferos. Caso a água esteja com boa visibilidade, é possível vê-los em detalhes. Do contrário, você apenas acompanhará algumas sombras, o que pode ser um pouco frustrante diante do preço cobrado – em geral, cerca de 100 euros por pessoa.

– Vale a pena emendar o mergulho com golfinhos com uma vista às Crystal Rocks, formações vulcânicas que parecem brotar sobre as águas translúcidas de Maurício como grandes embarcações. Ali dá para fazer fotos e também mergulhar nas águas azuis do Índico.

– Os mais radicais ainda podem aproveitar a passagem pelo sul da ilha para conhecer One Eye, o segundo melhor point do mundo para praticar kitesurfe, atrás apenas do Havaí.

– Para curtir um clima mais tranquilo, siga para o vilarejo de Tamarin, onde uma bela praia de surfe é cercada de lojinhas transadas e condomínios de luxo.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
3 º dia

Mapa da sua rota

Cachoeira e terra das sete cores

– Separe um dia para conhecer a região de Chamarel, também no sudeste de Maurício. Ali dá para fazer passeios com agências ou alugar uma bike elétrica e pedalar em meio às lindas paisagens da região.

– Siga para o Parque Nacional Gargantas do Rio Negro, onde fica a Cachoeira de Chamarel, com 100 metros de altura (pouco maior que a Estátua da Liberdade. Ela despenca em um cânion e pode ser observada de dois mirantes.

– Perto da Cachoeira de Chamarel fica a Terra das Sete Cores, outra atração das Ilhas Maurício. A inusitada formação geográfica destaca a mistura de diversos sedimentos vulcânicos em uma colina com pequenos relevos de areias que apresentam tons marrom, vermelho, roxo, azul, verde, amarelo e laranja.

– Antes de ir embora, visite a destilaria Chamarel, que produz os runs mais famosos das Ilhas Maurício. Há rótulos premium e garrafas com diversos sabores, entre eles a apreciada baunilha da região.

– Ainda na região, aproveite para fazer fotos a partir dos mirantes e conhecer o trecho costeiro da via B9 na altura de Baie du Cap, onde a pista faz uma espécie de “U” às margens do oceano. De tão lindo, esse ponto das Ilhas Maurício costuma ser apontado como uma das 10 estradas mais bonitas do mundo.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
4 º dia

Mapa da sua rota

Capital e cultura hindu

– Há muito ainda que conhecer nas Ilhas Maurício. Os fãs de praia, por exemplo, podem ir para a costa leste, de onde se pode partir para a Ile aux Cerfs, com faixas de areia de encher os olhos.

– Quem está em busca de uma imersão cultural deve tirar o dia para conhecer Port Louis, a capital de Maurício. Ali há mercados coloridos, comida de rua e templos hindus, mesquitas e igrejas convivendo lado a lado, resumindo bem o clima pacífico que toma conta da ilha.

– Mais ao sul de Maurício fica o Lago Grand Bassin, formado sobre a cratera de um vulcão extinto e considerado sagrado pelos hindus. Ali, há duas estátuas de deuses com 30 metros de altura e vários templos hinduístas.

– Todos os dias, diversas famílias vão até lá fazer orações e colocar oferendas na beira da água. Em fevereiro, o local serve de palco para o Maha Shivatree, maior festival cultural das Ilhas Maurício.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.