Crédito: Divulgação

Cinco hotéis espetaculares nas ilhas da Polinésia

15 de Maio de 2018

Por Paulo Basso Jr.

Uma das maiores dúvidas de quem vai às ilhas da Polinésia Francesa é escolher onde ficar. Afinal, não faltam hotéis dos sonhos na região, a maioria deles com bangalôs sobre as águas, sistema all inclusive e outras regalias. As diárias dos resorts luxuosos são caras, mas a paisagem e os serviços compensam cada centavo gasto.

LEIA MAIS: UMA VIAGEM DOS SONHOS NA FASCINANTE POLINÉSIA FRANCESA
BRASILEIROS PODEM CASAR E RENOVAR VOTOS OFICIALMENTE NA POLINÉSIA

O Rota de Férias viajou até lá e selecionou cinco entre os hotéis mais espetaculares das ilhas da Polinésia Francesa. Confira:

Onde ficar nas ilhas da Polinésia

The Brando

Divulgação

The Brando, em Tetiaroa, uma das ilhas da Polinésia

No aeroporto do Taiti há um hangar privativo para os hóspedes do The Brando, com um lounge repleto de sofás de couro branco para quem deseja tomar café com conforto e wi-fi de alta velocidade à disposição. O trajeto até Tetiaroa, uma das mais lindas ilhas da Polinésia, é realizado em aviões para até oito pessoas e dura 20 minutos.

Inaugurado em 2014, exatos dez anos após a morte do ator Marlon Brando, então proprietário de Tetiaroa, o resort é uma síntese do que a Polinésia tem de mais esplendoroso. Ao todo, são 35 villas com piscina espalhadas por praias privadas, com areias brancas e finas tal como talco, cercadas pelas águas cristalinas e pinceladas de azul da lagoa protegida pelos corais.

Esse ambiente de exclusividade – afastado de qualquer paparazzo – atrai famosos do mundo todo, como o tenista Rafael Nadal e o ator Leonardo DiCaprio, que já esteve quatro vezes em Tetiaroa.

Divulgação

Villa com três suítes do The Brando, na Polinésia

Independentemente da fama e da villa escolhida, todos os hóspedes do The Brando usufruem de um sistema al linclusive de rara qualidade. Isso significa ir além dos pratos e vinhos selecionados (apenas os premium são cobrados à parte, sendo que a maioria dos inclusos são da região espanhola de Rueda) servidos nos restaurantes com cardápio assinado por Guy Martin, chef francês com duas estrelas Michelin.

O pacote, que vai de € 2.000 a € 9.000, inclui ainda uma massagem diária por acomodação no Varua Te Ora Polynesian Spa, incrustado entre plantas tropicais e com estruturas que remetem a grandes ninhos de pássaros. Isso sem contar bicicletas em todas as villas, atividades aquáticas como canoagem e stand up paddle e um tour por dia pelos arredores, onde é possível fazer snorkeling e mergulho com cilindro em meio a peixes, tartarugas, golfinhos, baleias, cavalos-marinhos, arraias e inofensivos tubarões.

Four Seasons Resort Bora Bora

Divulgação

Os famosos bangalôs overwater do Four Seasons, em Bora Bora

Os casais em viagens românticas ou lua de mel para as ilhas da Polinésia costumam se deliciar no Four Seasons Resort, melhor hotel de Bora Bora e cujos bangalôs overwater se descortinam sobre a lagoa bem de frente para o Monte Otemanu, símbolo da ilha.

Dentro deles há pequenas faixas transparentes no piso, pelas quais é possível avistar, com alguma sorte, peixinhos coloridos. Mas melhor que isso é seguir até o terraço privativo (alguns deles com piscina), onde uma escada dá acesso direto às águas translúcidas.

Mimos não faltam ali. De amenities da L’Occitane substituídos diversas vezes por dia nas acomodações ao spa com lindas áreas de relaxamento (experimente o ritual Kahaia Haven, com pó de pérola negra usado para esfoliar a pele e essência da conceituada baunilha polinésia), passando por um serviço de alto nível, que inclui mordomo, aplicativo para fazer qualquer tipo de pedido ou reserva via smartphone e gastronomia com especialidades francesas e polinésias, tudo funciona nos mínimos detalhes.

Divulgação

Four Seasons em Bora Bora, a mais famosa entre as ilhas da Polinésia

Até mesmo luais são preparados ao som do ukulele, assim como jantares a dois em um pequeno motu. Não à toa, celebs como Justin Bieber já deram as caras por lá.

Com a melhor localização de Bora Bora, tem bangalôs overwater que custam de € 1.299 por noite com café da manhã a € 15.000 na villa principal, com tudo incluso. Atividades náuticas, restaurantes gourmet, lagoas para mergulho com snorkeling e o ótimo serviço se destacam no hotel.

The St. Regis Bora Bora Resort

Divulgação

Bangalôs overwater do St. Regis, um dos hotéis de luxo em Bora Bora

No The St. Regis Bora Bora Resort, 77 das 90 acomodações ficam sobre as águas. Todas elas contam com mordomo privativo e circundam três motus (pequenas ilhas de areia), onde ficam as áreas comuns do hotel, incluindo um restaurante com cardápio assinado pelo chef francês Jean Georges, três estrelas Michelin, e uma praia onde é possível andar de caiaque e fazer stand up paddle em águas que parecem de vidro, de tão transparentes.

Divulgação

Bangalô overwater do St. Regis, em Bora Bora

“Muitos brasileiros se hospedam aqui para realizar cerimônias religiosas, inclusive no estilo taitiano, com roupas típicas e o noivo chegando em uma canoa”, conta a diretora de vendas para a América do Sul, Bianca Henry. Isso porque o resort conta com uma butique da grife Bridal, especializada em casamentos. Cerimônias legalizadas podem ser organizadas na Polinésia, já que as exigências de documentos são as mesmas da França.

Dos bangalôs à piscina com vista para o Monte Otemanu, o resort mima o hóspede com carta de coquetéis assinados, uma butique Bridal e uma excelente praia. As diárias nos bangalôs overwater partem de € 815 com café da manhã. A principal villa, na praia, custa desde € 10.000.

Hotel Kia Ora Resort & Spa

Divulgação

Piscina do hotel KiaOra, em Rangiroa

Quem opta por ficar no principal resort de Rangiroa, o Kia Ora, em um dos lugares mais esplendorosos das ilhas da Polinésia, usufrui de bangalôs com piscina (alguns deles com praias privativas ou overwater).

Uma vez lá também dá para passeios em canoas típicas polinésias, as va’a, e tours pela lagoa, que tem uma área chamada Blue Lagoon, onde é possível fazer snorkeling em meio a peixes e tartarugas entremeados por uma refeição típica preparada e servida em um motu (pequena ilha de areia).

Divulgação

Bangalô do hotel KiaOra, em Rangiroa

Peca um pouco na gastronomia, mas é a melhor opção de hospedagem em Rangiroa – fora que é bem mais barato do que os hotéis mais luxuosos de Bora Bora, por exemplo. As diárias nas melhores acomodações começam em € 464.

InterContinental Tahiti Resort & Spa

Divulgação

O lindo InterContinental Resort Tahiti

Quase todo mundo que chega nas ilhas da Polinésia passa pelo menos uma noite no Taiti, onde fica Papeete, a capital, a fim de descansar da longa viagem de avião que vem do Chile (com parada na Ilha de Páscoa) ou de Los Angeles. O melhor hotel local é o InterContinental Tahiti Resort & Spa, que prima principalmente pela alta gastronomia.

Experimente as vieiras, os filés de atum e mahi mahi (dourado) e o poisson cru (prático típico polinésio, com peixe cru, legumes e leite de coco, semelhante  um ceviche) do elegante restaurante overwater (sobre as águas) Le Lotus. Na manhã seguinte, você estará renovado para seguir de avião ou iate privativo para outras ilhas nos arredores, aí sim, donas dos recortes litorâneos mais espetaculares do mundo.

Divulgação

Piscina do InterContinental Resort Tahiti

Apesar de antigo, o o InterContinental Tahiti Resort & Spa é bom para relaxar nas noites de ida e volta. Tem piscinas com borda infinita e quartos confortáveis. Os apartamentos com vista para a lagoa custam desde € 280, enquanto os bangalôs overwater parte de € 419.

Obs: trecho adaptado de reportagem publicada na revista Viaje Mais Luxo, parceira do Rota de Férias.