• Crédito: Paulo Basso Jr.

    Ópera de Sydney

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Bondi Icebergs Club

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Tamarama Beach

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Sydney Harbour Bridge

5 DIAS EM SYDNEY


CLIQUE AS VELAS DA ÓPERA, SURFE EM BONDI BEACH E PROVE DELICIOSOS FRUTOS DO MAR NO MERCADO AO VIAJAR PARA SYDNEY, NA AUSTRÁLIA

1 º dia +

Mapa da sua rota

Viajar para Sydney

Um dia de cartões-postais

  • Os recém-chegados são atraídos pela Circular Quay como se essa área fosse um ímã. Ali estão os dois principais cartões-postais de Sydney: a Ópera e a Harbour Bridge. Vale acordar cedo para fazer o tour pelos bastidores da Ópera, que começa às 7h e inclui café da manhã.
  • Aproveite para explorar o Museu de Arte Contemporânea, com ótima programação de exposições temporárias. A Circular Quay tem diversas lojinhas e cafés, então abasteça-se antes de continuar o passeio.
  • Siga pela George Street para descobrir o bairro The Rocks, no topo de uma colina. Os corajosos podem reservar o passeio no BridgeClimb Sydney — atração em que os turistas podem escalar a Harbour Bridge, com todos os equipamentos de segurança necessários.
  • Desça a George Street, passe a Circular Quay e conheça o Centro de Sydney no melhor momento: o do happy hour. No restaurante no topo do prédio comercial Customs House, a vista é incrível e a comida, deliciosa.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia +

Mapa da sua rota

Viajar para Sydney

Caminhada à beira do Pacífico

  • Comece o dia tão cedo quanto os surfistas e, também como eles, pegue a estrada até Bondi Beach. Alugue uma prancha em uma das lojas à beira da praia ou se inscreva em uma aula de surfe para aprender com os melhores.
  • Aos domingos, passeie pelo Farmer’s Market na escola pública de Bondi. A feirinha perto da praia vende roupas, artesanato e comidas orgânicas.
  • Explore a costa de Bondi seguindo a trilha de 4 quilômetros que começa na praia e vai até a praia de Bronte, passando por subidas e descidas. A primeira parada é no Bondi Icebergs Club, onde há uma piscina sobre uma falésia com vista para o mar.
  • A segunda parada pode ser na praia de Tamarama, também chamada de “Glamarama” por conta de seu belo público cativo.
  • A terceira parada é a praia de Bronte, com clima familiar, em frente a um arborizado parque.
  • A trilha continua até o cemitério de Waverley, no topo de uma falésia, com uma bela vista do Pacífico.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
3 º dia +

Mapa da sua rota

Viajar para Sydney

Mercado de peixes, ornitorrincos e cangurus

  • Não faltam opções deliciosas nos vários estandes do mercado de peixes de Sydney. Escolha um prato a ser feito na hora e deguste no deque com a vista da ponte estaiada Anzac, em homenagem à Força Armada da Austrália e da Nova Zelândia.
  • Dentro do mercado fica a Sydney Seafood School, escola de culinária que usa os produtos fresquinhos do mercado. Inscreva-se em uma das aulas com duração média de duas horas.
  • Siga para o Darling Harbour, área cheia de museus, hotéis e restaurantes. Veja cangurus, coalas e até o demônio da Tasmânia no zoológico Wildlife Sydney.
  • Depois vá para o aquário Sea Life Sydney para ver de perto ornitorrincos e outros curiosos animais de água salgada e doce.
  • Curta a noite em um dos restaurantes da região.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
4 º dia +

Mapa da sua rota

Viajar para Sydney

Navegando pela baía, jantando na cidade

  • Depois de ver Sydney do alto da Harbour Bridge, veja da água. Da Circular Quay saem balsas para diferentes ilhas e trechos da baía de Watsons. Pegue a balsa para Manly, um dos subúrbios praianos mais belos de Sydney. A jornada leva 30 minutos.
  • Explore as diferentes praias do bairro: comece pela maior faixa de terra, no lado do Pacífico, Manly Beach. Depois passe pelas duas enseadas dentro da baía: Spring e Little Cove.
  • O Sydney Harbour Park marca a saída da baía de Watsons. Há trilhas pela área verde com belas vistas da área central da cidade.
  • Retorne ao centrinho de Manly e visite o aquário. Depois, descubra as lojinhas e restaurantes da via The Corso.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
5 º dia +

Mapa da sua rota

Viajar para Sydney

Blue Mountains e cangurus ao ar livre

  • Não deixe de descobrir as montanhas de Sydney antes de partir. Há tours diários para as Blue Mountains, também uma ótima chance de ver cangurus ao ar livre. É como os passeios em geral começam: uma caminhada à beira do rio Nepean para tentar encontrar os bichos.
  • Em seguida, os tours costumam passar por um ou dois dos mirantes Kings Tableland, Evans Lookout e Echo Point com vistas inesquecíveis da floresta de eucalipto que preenche as montanhas.
  • O cartão-postal da região são as três formações rochosas batizadas de Three Sisters (Três Irmãs), que inspiraram diversas lendas ao longo da história.
  • Vale passar na cidadezinha de Katoomba, para onde fogem os moradores de Sydney nos dias mais quentes. Há restaurantes em chalés de madeira, lojas e galerias.
  • No retorno, caso a busca pelos cangurus não tenha dado frutos, pare no Featherdale Wildlife Park. Os bichos ficam soltos e é possível alimentar cangurus e tirar fotos com um coala.

Na hora de viajar para Sydney e montar um roteiro, consulte também o site oficial de turismo do local.

ROTEIROS RELACIONADOS

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.

Serviços

Restaurantes+

Café Sydney (http://cafesydney.com)

Restaurante no topo de um prédio histórico com vista para a Harbour Bridge. O menu australiano privilegia frutos do mar.

Sailors Thai Canteen (http://www.sailorsthai.com)

No bairro The Rocks, este restaurante é a versão informal e econômica do Sailors Thai. Ambos, porém, oferecem temperos autênticos e receitas bem preparadas.

Eathouse (http://www.eathousediner.com.au/)

A decoração remete a uma lanchonete americana dos anos 1950, com toques tropicais. O menu é variado, de singelas combinações de frutos do mar e saladas até frango frito. O menu de almoço inclui uma seleção de hambúrgueres.

Verde (http://www.verde.net.au/)

Um enclave italiano no badalado bairro de Darlinghurst, o Verde segue a tradição da comida do Sul da Itália em suas receitas de massas e carnes.

Swell Restaurant (https://www.google.com.br/maps/place/Swell+Restaurant/@-33.9046713,151.2644516,17z/data=!3m1!4b1!4m2!3m1!1s0x6b12b277c37e8c83:0x9b5db1341666a375)

Despretensioso café à beira da praia de Bronte, adorado pelos moradores da região, o Swell serve saladas e refeições saudáveis durante o dia inteiro.

Hotéis+

The Langham (http://www.booking.com/hotel/au/the-observatory.pt-br.html)

Hotel tradicional de luxo localizado em The Rocks, bairro próximo ao Centro. Quartos amplos e confortáveis.

Park8 Hotel (http://www.booking.com/hotel/au/park8-by-8hotels.pt-br.html)

Unidade de uma rede de hotéis boutique. Fica no Centro.

Ibis (http://www.booking.com/hotel/au/ibis-sydney-darling-harbour.pt-br.html)

No Darling Harbour, perto de restaurantes e museus, e a uma curta caminhada do Centro.

Dicas e curiosidades+

Horário das balsas

As primeiras balsas saem de Sydney por volta das 6h. As últimas embarcações saem entre meia-noite e 1h. Confira o horário antes de sair.

Hyde Park

O arborizado centro de Sydney é repleto de prédios comerciais e lojas. Tendo tempo, passe no Hyde Park onde está a catedral e o museu de história e antropologia.

Ônibus para a praia

Há uma estação de trem em Bondi Junction. De lá é preciso pegar um ônibus até a praia. O mesmo vale para o retorno. Diversas linhas fazem o percurso.

Hospedagem

Darling Harbour é um bom lugar para ficar hospedado por estar próximo ao Centro e ter uma grande variedade de hotéis. Também tem boa infraestrutura.

Booking.com