• Crédito: Shutterstock.com

    Torre de Belém

  • Crédito: Shutterstock.com

    Bairro da Alfama

  • Crédito: via Visualhunt

    Monumento aos Descobrimentos, em Belém

  • Crédito: Divulgação

    Lisboa e o Tejo, ao fundo

4 DIAS EM LISBOA


A CAPITAL PORTUGUESA SOUBE SE RENOVAR SEM APAGAR A TRADIÇÃO. PREPARE-SE PARA SE ENCANTAR

1 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Lisboa (Portugal)

Alfama e Baixa

  • Suba até o Castelo São Jorge, o ponto mais alto do Bairro de Alfama, o mais antigo da cidade, e explore as ruas medievais da região.
  • Do alto, há uma bela vista do rio Tejo e da cidade. Entre os principais miradouros estão os de Santa Luzia e Graça.
  • Depois, desça pelas ladeiras da Alfama, a pé ou de tuk tuk, e escolha uma das várias tascas interessantes penduradas nas ladeiras para almoçar.
  • Na Baixa, ande pela região de Restauradores e pelo Rossio. Assista ao entardecer sobre o Tejo na Praça do Comércio e termine o dia nos restaurantes da Augusta ou das ruas paralelas, repletas também de lojinhas.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Lisboa (Portugal)

Chiado e Alta

  • Comece o dia na Baixa e pegue um dos elevadores históricos – o Santa Justa ou o funicular da Glória – para subir até o bairro do Chiado.
  • Passeie pelas ladeiras do Chiado, cheia de lojas de decoração, ateliês e cafés. Faça uma pausa no Café A Brasileira, que era frequentado por Fernando Pessoa. A estátua do poeta sentado no banco fica ao lado do café.
  • Na hora do almoço, as opções do bairro são incontáveis. Ao lado do belíssimo Teatro Nacional São Carlos, o Café de Lisboa é uma opção elegante, porém sem frescura. A região também abriga a ótima cervejaria Trindade, montada em um antigo convento.
  • Para a tarde, a região do Chiado tem museus interessantes, como o Museu Nacional de Arte Contemporânea e o Nacional de Arte Antiga, que ocupa um palácio do século 17. Há também shoppings, como o Armazéns do Chiado.
  • Alguns quarteirões acima do Chiado, na região da Praça Príncipe Real, uma das mais charmosas da cidade, estão casas de vinho, bistrôs, lojas de designers e ateliês. O Museu de História Natural é uma grata surpresa para quem viaja com crianças.
  • Dá para passar a noite nos diversos bares próximos à Praça Príncipe Real ou então no Bairro Alto, onde restaurantes e bares dividem espaço em meio a ruas estreitas. Essa é uma das áreas mais procuradas por jovens e boêmios em Lisboa.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
3 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Lisboa (Portugal)

Belém e Jerônimos

  • Dois dos maiores cartões postais de Lisboa ficam na foz do Rio Tejo, de onde partiam as caravelas na época dos descobrimentos. O primeiro deles é a Torre de Belém, construída entre 1513 e 1519. A visitação abre às 10h, e vale chegar cedo para aproveitar a manhã.
  • Depois de visitar a torre, caminhe pela orla do rio e siga até a Praça do Império para conhecer o Museu Nacional de Arqueologia ou o Museu das Carroagens. Outro monumento famoso na região é o Padrão dos Descobrimentos, que celebra as conquistas marítimas portuguesas.
  • Na Rua de Belém, vários restaurantes servem opções fantásticas para o almoço. Independentemente da escolha, uma visita à Antiga Confeitaria de Belém, que serve os pastéis de nata mais famosos, é obrigatória.
  • Reserve o início da tarde para visitar o Mosteiro dos Jerónimos, a maior obra da arquitetura manuelina e monumento à pujança portuguesa dos séculos 16 e 17.
  • No fim da tarde, dá tempo de ir a LX Factory, um antigo galpão repleto de lojas transadas e de design, com aspecto underground. De lá é rápido chegar na Doca de Alcântara, com vários bares e restaurantes à beira do Rio Tejo e aos pés da Ponte 25 de abril.
  • Quem procura mais agito, por sua vez, pode ir ao Cais do Sodré, onde está a Rua Nova de Carvalho, também conhecida como Rua “Cor-de-Rosa”, repleta de bares e baladas que não têm hora para fechar.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
4 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Lisboa (Portugal)

Parque das Nações

  • O Oceanário de Lisboa fica na beira do Tejo, no sentido oposto ao da Torre de Belém. Pegue o metrô logo cedo – a atração abre às 10h.
  • Ao sair, explore a região do Parque das Nações, que inclui um museu de ciência e a Torre Vasco da Gama, no mais alto prédio da cidade, de onde você se tem uma esplêndida vista da cidade. Também dá para fazer o projeto de teleférico.
  • À tarde, você pode escolher entre os museus dessa região da cidade – como o Calouste Gulbenkian, com fabuloso acervo de arte europeia, ou o curioso Museu do Azulejo – ou seguir de volta à região central para visitar a Avenida Liberdade, com uma grande concentração de lojas de luxo.
  • No final da tarde, siga para o Mercado da Ribeira, point da nova gastronomia lusitana.

Na hora de montar um roteiro em Lisboa, consulte também o site oficial de turismo da cidade.

ROTEIROS E ASSUNTOS RELACIONADOS

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.

Serviços

Restaurantes+

Belcanto (http://www.belcanto.pt)

O mais requintado da cidade, é o único a ostentar duas estrelas do Guia Michelin.

Café Lisboa (http://www.cafelisboa.pt)

Do mesmo chef José Avillez, que comanda o Belcanto, é um endereço igualmente charmoso, mas mais acessível.

Tasca da Esquina (http://www.tascadaesquina.com)

Ambiente descontraído que se destaca pelos petiscos. O proprietário abriu uma filial em São Paulo, recentemente.

Sea Me (http://www.peixariamoderna.com/#/home)

Especializado em frutos do mar, oferece pescados fresquíssimos em várias versões. Fica no Chiado, no Largo de São Carlos, junto ao teatro que abriga outra casa do chef Avillez, o Café Lisboa. Com mesas na encantadora praça ou dentro do teatro, ele oferece pratos como o Bacalhau à Brás com Azeitonas Explosivas (sim, elas estouram no céu da boca!).

Cervejaria Trindade (http://www.cervejariatrindade.pt/)

Erguida em um antigo mosteiros, serve ótimos pratos e sobremesas melhores ainda. Experimente a cerveja da casa.

A Licorista o Bacalhoeiro (https://www.google.com.br/maps/place/A+Licorista/@38.7126845,-9.1388626,15z/data=!4m2!3m1!1s0x0:0x560a71fdcba20c3c?sa=X&ved=0ahUKEwiwjLm9urjKAhXHIpAKHTbJALYQ_BIIbDAK)

Só pelo nome singelo já vale a visita. O ambiente é simples, de botequim, e o bacalhau é uma maravilha.

Hotéis+

Altis Belém (http://www.booking.com/hotel/pt/altis-belem-spa.pt-br.html)

Hotel de design à beira do Tejo, com arquitetura inspirada nas grandes navegações portuguesas.

Príncipe Lisboa (http://www.booking.com/hotel/pt/comforthotelprincipelisboa.pt-br.html)

Três estrelas de ótimo custo-benefício na região norte da cidade, bem perto do museu Gulbenkian.

Residencial Florescente (http://www.booking.com/hotel/pt/residencial-florescente.pt-br.html)

Opção econômica no bairro da Baixa, a um passo das principais atrações do centro.

Passeios pelos arredores+

Cascais e Estoril (https://rotadeferias.com.br/destino/cascais-e-estoril/)

A menos de uma hora de Lisboa estão os balneários de Cascais e Estoril, que podem ser visitados em um único dia. Para isso, vá até a estação Cais do Sodré e compre um bilhete de trem para Cascais (30 minutos). Uma vez lá, dá para ir de bike até a Praia do Guincho, passando pela Boca do Inferno e a Casa da Guia (um casarão cheio de lojinhas e restaurantes). Depois, visite o Centro Histórico e experimente o sorvete do Santini (Rua Valbom, 28). À tarde, pegue o trem de volta e pare na primeira estação, em Estoril, onde há um cassino. Clique no link com a setinha ao lado do título e confira mais detalhes.

Sintra (https://rotadeferias.com.br/destino/sintra/)

Com castelos, casas fofas e bons restaurantes, Sinta é uma visita obrigatória nos arredores de Lisboa. Uma vez lá, visite o Palácio Nacional de Sintra, a Quinta da Regaleira, o Palácio da Pena e o Castelo dos Mouros. Clique no link com a setinha ao lado do título e confira mais detalhes.

Booking.com