Tags

Your start point travel itinerary.

Estados Unidos

Tour para ver ursos no Alasca – Confira as principais dicas

Tour para ver ursos no Alasca – Confira as principais dicas
Crédito: Divulgação - Jodyo Photos


Ver ursos no Alasca em ambiente selvagem, de perto, foi uma das experiências mais incríveis que vivi. Convidado pelo Brand USA, órgão de promoção do turismo nos Estados Unidos em mercados internacionais, desembarquei em Anchorage, a principal cidade do estado, e de lá parti rumo à exuberante região do Lake Clark National Park.

Durante o passeio, que pode ser reservado aqui, vi não apenas um, mas cinco ursos-marrons, inclusive uma mãe com filhote. É o tipo de coisa que não dá para esquecer.

Tour para ver ursos no Alasca

Paulo Basso Jr.
Observação de ursos no Alasca
Voo de Anchorage rumo ao Crescent Lake

Tudo começa no Lake Hook, em Anchorage, onde fica a base de empresas como a Rust’s, que promovem diversos tipos de tours para ver ursos no Alasca em ambientes naturais. Todos eles estão disponíveis entre julho e setembro – confira aqui os valores.

Em julho e agosto, o local mais fácil para observar os grandalhões é o Katmai National Park. É ele que se vê, costumeiramente, em imagens à la “National Geographic”, com os ursos em pequenas cascatas abocanhando salmões, Há até plataformas de madeira para acomodar melhor chega de fora.

Crescent Lake

Paulo Basso Jr.
Observação de ursos no Alasca
Hidroavião no Redoubt Mountain Lodge

Como estive na região em setembro, fui indicado a seguir para outro lugar, o Crescent Lake, no Lake Clark National Park. Trata-se de um lago exuberante, com águas turquesas decorrentes do derretimento das geleiras e cercado de vulcões com picos nevados.

Durante o voo de hidroavião, que dura cerca de uma hora e é bem tranquilo, é possível ver em detalhes o quanto a região é maravilhosa. O desembarque rola na água, mas todos são direcionados por uma prancha de madeira, sem se molhar, para a praia do Redoubt Mountain Lodge, a base local que funciona como hotel e restaurante.

Dali, grupos pequenos, de no máximo oito pessoas, partem de barco para passeios antes e depois do almoço, a fim de ver os ursos no Alasca. No primeiro turno, demorou mais de uma hora para eu ver o primeiro, e foi rapidinho.

Paulo Basso Jr.
Observação de ursos no Alasca
Barco que faz tours no Crescent Lake, Alasca

Assim, à excitação continuou alta até aparecer uma mãe com o filhote, próximos a pescadores de salmão (que não se furtaram em correram para água, aproveitando para fazer algumas fotos). Por cerca de 10 minutos, eles atravessaram calmamente o lago a nado, se exibindo para quem estava no barco.

Almoço com salmão fresco

Paulo Basso Jr.
Observação de ursos no Alasca
Pesca de salmão no Crescent Lake

Dali, voltamos para a base, onde foi servido salmão fresco com salada. Uma delícia. O salmão fresco tem uma coloração especial e um gosto mais suave que o criado em cativeiro Depois dos cookies servidos como sobremesa e do café, todos aproveitaram para tirar fotos do lodge antes de partir para a segunda parte do tour.

A guia, pacientemente, passa boa parte do trajeto falando sobre os pássaros que vivem no lago e conta curiosidades a respeito da região. O Crescent Lake, por exemplo, tem profundidade de 45 metros, e a temperatura em setembro, a 4º C. Os ursos que lá vivem chegam a comer diariamente, durante o verão, 40 kg de salmão.

Uma ursa gigante

Paulo Basso Jr.
Observação de ursos no Alasca
Observação de urso no Alasca

Papo vai, papo vem, o fato é que todos queriam mesmo era ver ursos no Alasca. E, dessa vez, não demorou a aparecer um animal enorme. Para nossa sorte, ele nos acompanhou por cerca de meia hora. Deu para curtir, fazer fotos, se emocionar e tudo mais. Segundo a guia, pelo porte, era fêmea e, provavelmente, a maior da região.

Antes de ir embora, ainda vimos mais um urso marrom, à distância. Foi o suficiente para voltarmos felizes da vida para o Redoubt Mountain Lodge.

O piloto do hidroavião já estava nos esperando. O melhor de tudo é que ele decidiu retornar para Anchorage por um caminho diferente, passando no meio das montanhas. Deu um pouco de medo, mas o visual foi de arrepiar.

Paulo Basso Jr.
Observação de ursos no Alasca
Ursa no Crescent Lake, Alasca

E olha que esse é só um dos passeios espetaculares que podem ser feitos no Alasca, hein! Lá também dá para ver baleias, golfinhos e outras animais.

Oceano Ártico

E os ursos polares?

Também dá para ver ursos polares no Alasca, mas a experiência é mais cara ainda. Algumas agências, como a Northern Alaska Tour Company (NATC), organizam o passeio em agosto e setembro. O tour, que dura o dia todo e parte da cidade de Fairbanks, custa US$ 1.989 por pessoa.

Durante o trajeto, os afortunados viajantes sobrevoam as Cordilheiras Brooks até alcançar Arctic National Wildlife Refuge e Deadhorse, já no Oceano Ártico. Uma vez no norte do Alasca, os tours também rolam em barcos e seguem para as ilhotas onde os ursos polares dão o ar da graça.

60 imagens espetaculares do Alasca

 





planeje sua viagem PLANEJE SUA VIAGEM

Chip viagem

Chip viagem

Acesse internet e telefone de qualquer lugar do mundo

Confira aqui

AMERICA CHIP

Seguro viagem

Seguro viagem

Pesquise várias seguradoras de uma vez e ganhe desconto de 15%

Contrate aqui

SEGUROS PROMO

Passagens aéreas

Passagens aéreas

Os melhores preços para viajar no Brasil e no mundo

Compre aqui

VAI DE PROMO

Reserva de hotéis

Reserva de hotéis

Encontre a melhor opção de hospedagem para você

Reserve aqui

BOOKING

informativo img
Informativo

Cadastre-se e receba com exclusividade nossos conteúdos.