Crédito: Divulgação

6 dicas para viajar pela cultura japonesa sem sair de casa

7 de abril de 2020

Por Redação

Com o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para julho de 2021 por conta do surto do covid-19, a expectativa de quem pretendia acompanhar um dos eventos esportivos mais importantes do planeta só aumentou.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Pensando nisso, a Quickly Travel separou seis sugestões de atividades para diminuir a ansiedade e viajar pela cultura japonesa sem sair de casa durante a quarentena.

Viajar pela cultura japonesa sem sair de casa

Aprenda a fazer origamis

Cultive o ócio criativo ao aprender coisas novas durante o isolamento social, como a milenar arte de criar origamis. Por toda a internet, sobretudo no Youtube, há uma grande variedade de tutoriais, como esse, que ensinam a criar as icônicas dobraduras japonesas.

Essa atividade é uma boa oportunidade para juntar toda a família e se desligar um pouquinho de toda a preocupação e estresse.

LEIA MAIS: TURISMO ONLINE: 20 LUGARES PARA CONHECER SEM SAIR DE CASA
AMERICAN AIRLINES ANUNCIA MUDANÇAS PARA CUMPRIR O DISTANCIAMENTO SOCIAL 

Faça um rãmen

Durante a quarentena, vale se aventurar na cozinha asiática preparando um dos pratos mais tradicionais do Japão. O rãmen, ou lámen, como também é conhecido, é um tipo de macarrão a base de caldo de porco ou peixe com uma série de ingredientes, como pedaços de carne, vegetais ovos e algas verdes.

O preparo não é complicado e, a depender dos ingredientes que você tiver em casa, dá para fazer um autêntico rãmen rapidinho e sem grandes dificuldades.

Para facilitar aempreitada, basta escolher a receita que melhor lhe convém na internet, como a sugerida neste vídeo.

Lembre-se: nada de sair de casa para buscar ingredientes desnecessariamente.

Assista a algum anime

Para quem já está cansado de maratonar as séries de padrão ocidental, vale a pena dar uma chance para os animes. Os japoneses são fascinados por esse tipo de produção, e os famosos “desenhos animados” podem ser uma boa maneira de passar o tempo durante o isolamento social.

Existem animes que abordam os mais variados temas e gêneros. Alguns, inclusive, são específicos para adultos e podem surpreender.

Além disso, esse período em casa pode ser uma boa oportunidade para rever alguma produção ao lado das crianças, como Pokémon, Dragon Ball Z e Naruto.

Ouça um pouco de J-Music ou brinque no karaokê

A música é uma das grandes manifestações culturais do Japão. Gêneros como o J-pop e J-rock bombam por todo o país e, graças à tecnologia, já são bem conhecidos em todo o ocidente, inclusive no Brasil. Aproveite a quarentena para apreciar a música japonesa ouvindo esta playlist.

Fora isso, outra sugestão de atividade, muito comum na terra do sol nascente, é o karaokê. Há uma grande variedade de aplicativos de celular que possibilitam a brincadeira.

Aprecie a literatura Japonesa

Não é preciso entender japonês para apreciar os belos trabalhos literários de autores como Kazuo Ishiguro, Kenzaburo Oe e Haruki Murakami, que mesclam a complexidade das relações humanas com toques de fantasia ou ficção científica para criar romances incríveis.

Murakami, sobretudo, é uma boa sugestão de entrada na literatura japonesa. Seus livros são sucesso de vendas nacional em todo mundo e já foram traduzidos para mais de 50 idiomas.

Reveja o clássico “Os 7 Samurais”

Outra sugestão para os apaixonados por cinema é assistir – pela primeira vez ou novamente – a preciosidades como “Os 7 Samurais”, obra de Akira Kurosawa, uma das maiores vozes do cinema japonês.

O filme conta a história de uma aldeia de camponeses pobres no Japão, que é atacada por bandidos e a promessa de que eles voltariam após a colheita terminar. Os moradores resolvem, então, contratar samurais aposentados para ajudá-los a combater os criminosos.

Lançado em 1954 e título de maior produção de aventura dramática já rodada no Japão, tem três horas e foi rodada em três partes. É também o longa mais caro feito no país até aquela data.

40 filmes e séries para viajar o mundo sem sair de casa

Filmes como “Comer, Rezar, Amar” e “Grace de Mônaco” contam histórias legais e ainda mostram cenários maravilhosos de destinos ao redor do mundo. Para quem gosta desse tipo de obra, o Rota de Férias selecionou uma lista com 40 longas e seriados que são perfeitos para viajar sem sair de casa. Todos eles estão disponíveis na Netflix.

  • Em "Comer, Rezar, Amar", Elizabeth (Julia Roberts) faz uma viagem de autodescobrimento que começa na Itália, passa pela Índia e termina em Bali, na Indonésia (foto)
  • Na comédia "EuroTrip - Passaporte para a Confusão", uma turma de amigos viaja pela Europa com destino a Berlim, na Alemanha (foto). Eles passam por países como Inglaterra, França, Holanda, Eslováquia e Itália
  • Com base nos livros de Dan Brown, "Inferno" mostra as aventuras de Robert Langdon (Tom Hanks) pelas ruas de Florença, na Itália
  • Crédito: szeke via VisualHunt / CC BY-NC-SA
    Estrelado por Angelina Jolie e Johnny Depp, "O Turista" tem cenas gravadas nos charmosos canais de Veneza, na Itália
  • O famoso musical "Mamma Mia!" se passa na maravilhosa Ilha de Skopelos, na Grécia
  • Com Fábio Porchat e Miá Mello como protagonistas, "Meu Passado Me Condena 2" explora cenários de Portugal. Na foto, a cidade de Lisboa
  • Nicole Kidman interpreta Grace Kelly no longa "Grace de Mônaco", que mostra um pouquinho sobre o pequeno principado da Europa
  • Alguns cenários de Mubai, na Índia, são destaque no aclamado "Quem Quer Ser Um Milionário"
  • Esposa de Mentirinha: esta comédia tem Adam Sandler e Jennifer Aniston. Boa parte da história foi filmada no resort Grand Wailea, que fica na ilha de Maui, no Havaí
  • A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata: o filme se passa logo após o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, e exibe em alguns momentos a ilha de Guernsey, no Canal da Mancha
  • Crédito: victor mattei from Pixabay
    No premiado filme "Roma", Alfonso Cuarón retrata uma família na Cidade do México, em 1970
  • Crédito: David Mark from Pixabay
    Em "La Casa de Papel", as cenas do Palácio de La Moneda, local onde o grupo realiza o assalto, são feitas em Madri, na Espanha
  • Crédito: Walkerssk from Pixabay
    O professor de filosofia, em "Merlí", inspira seus alunos e conhecidos na série da Netflix gravada em Barcelona, na Espanha
  • Crédito: David Mark from Pixabay
    Estocolmo, na Suécia, é o cenário utilizado em "Areia Movediça"
  • Crédito: skeeze from Pixabay
    Além de ser a capital dos Estados Unidos, Washington DC é cenário de "Designated Survivor"
  • Crédito: Walkerssk from Pixabay
    Em "Baby", duas estudantes italianas se dedicam à prostituição na cidade de Roma
  • Crédito: Adam Derewecki from Pixabay
    "The Crown" conta a história da Rainha Elizabeth II e tem como cenário principal Londres, na Inglaterra
  • Crédito: Free-Photos from Pixabay
    Nova York, nos Estados Unidos, é um cenário muito usado em filmes. A cidade também é vista na série "The Alienist"
  • Crédito: David Mark from Pixabay
    A série brasileira da Netflix, "Coisa Mais Linda", tem como locação o Rio de Janeiro
  • Crédito: Free-Photos from Pixabay
    Em "Girlboss", Sophia, que vive em São Francisco, nos Estados Unidos, tenta lançar sua própria marca de moda, mas alguns obstáculos dificultam o processo
  • Crédito: David Mark from Pixabay
    Em "Nosso Último Verão", os protagonistas passam suas últimas férias em Chicago, nos Estados Unidos, antes de ir para a faculdade
  • Crédito: David Mark from Pixabay
    Los Angeles, nos Estados Unidos, é retratada em "Lúcifer"
  • Crédito: Antonio Doumas from Pixabay
    Em "Jardim de Meteoros", Dong Shancai entra em uma universidade em Xangai com o intuito de se destacar, mas o amor e as panelinhas mexem com sua vida
  • Crédito: Andres Martinez from Pixabay
    Na famosa série "Narcos", o traficante Pablo Escobar vive na Colômbia, e passeia pelas ruas de Bogotá e Medelín
  • Crédito: David Mark from Pixabay
    A série "Dinastia" contém diversos dramas e escândalos da família mais rica de Atlanta
  • Crédito: Nahashon Diaz from Pixabay
    Os oito protagonistas de "Sense8" são de diversos lugares do mundo, o motorista Caphyus Onyango é de Nairóbi, no Quênia
  • Crédito: Pixabay
    “A Proposta” mostra vários cenários de Sitka, no Alasca (EUA)
  • Crédito: Pixabay
    No filme “Mistério no Mediterrâneo” Adam Sandler e Jennifer Anniston percorrem diversas cidades da região europeia
  • Crédito: Pixabay
    No longa “Por Lugares Incríveis”, dois adolescentes se aventuram pelo estado de Indiana, nos Estados Unidos
  • Crédito: Pixabay
    O chef Paul Hollywood embarca em uma viagem de carro por França, Itália e Alemanha na série “Paul Hollywood: Uma Grande Viagem Pela Europa”
  • Crédito: Pixabay
    Em “Journey To Greenland”, dois amigos franceses decidem se mudar para um pacato vilarejo da Groelândia
  • Crédito: Pixabay
    Na série “Travels With My Father”, o comediante inglês Jack Whitehall viaja o mundo ao lado de seu pai. Eles passam por locais como Budapeste, na Hungria, e Kiev, na Ucrânia
  • Crédito: Pixabay
    Nos episódios de “Café, Almoço e Jantar”, é possível conhecer mais sobre a gastronomia de cidades como Vancouver (Canadá) e Los Angeles (Estados Unidos)
  • Crédito: Pixabay
    “Entre Vinho e Vinagre” mostra um grupo de amigas que viaja a Napa Valley, nos Estados Unidos, região conhecida pela produção de vinhos
  • Crédito: Pixabay
    A cidade de Los Angeles, nos EUA, serve de cenário para o longa “As Patricinhas de Beverly Hills”
  • Crédito: Pixabay
    Cenários de Nova York, nos Estados Unidos, podem ser vistos em várias cenas de “Amizade Colorida”
  • Crédito: Pixabay
    O filme “Dois Papas” mostra alguns dos lugares mais famosos da Cidade do Vaticano
  • Crédito: Pixabay
    “Ibiza: Tudo pelo DJ” retrata as aventuras de uma jovem na agitada cidade espanhola
  • Crédito: Pixabay
    O suspense “Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres” se passa na Suécia e tem várias cenas que mostram a cidade de Estocolmo
  • Crédito: Pixabay
    No filme “Uma Saída de Mestre”, uma gangue tenta fazer roubos ousados na Europa. Uma das cenas mais emblemáticas do longa se passa nos canais de Veneza, na Itália