Crédito: Pixabay

Viagem de trem: descubra as rotas clássicas da Grã-Bretanha

27 27-03:00 outubro 27-03:00 2020

Por Maria Beatriz Vaccari

As ferrovias icônicas da Grã-Bretanha ligam cidades e passam por paisagens impressionantes. De locomotivas modernas a trens a vapor, a herança ferroviária do local conquista turistas em busca de experiências diferenciadas. Veja alguns dos roteiros mais clássicos.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Viagem de trem na Grã-Bretanha: 10 roteiros incríveis  

1. Jacobite, na Escócia

Conhecida como o Hogwarts Express na saga de Harry Potter, a locomotiva a vapor Jacobite passa por alguns dos locais mais pitorescos da Escócia. Partindo de Fort William, o trem serpenteia entre montanhas cobertas de neve e lagos profundos em seu trajeto até a cidade de Mallaig.

A rota atravessa o espetacular viaduto de Glenfinnan, com vistas de tirar o fôlego sobre o Lago Shiel e das montanhas ao seu redor, antes de parar no Museu da Estação de Glenfinnan, onde é possível descobrir a rica herança ferroviária da região.

2. Snowdonia, no País de Gales

Quem ama viajar de trem pode percorrer a região de Snowdonia a bordo da Welsh Highland Railway, uma linha ferroviária histórica do País de Gales e cuidadosamente restaurada, que liga Porthmadog a Caernarfon.

É possível aproveitar o passeio para escalar as torres da imponente fortaleza de Caernarfon, um dos quatro castelos da região considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, e conhecer a ferrovia de Ffestiniog – a mais estreita do mundo.

3. Sudoeste da Inglaterra

O trem noturno de Night Riviera, operado pela Great Western Railway, permite embarcar em Londres, na Inglaterra, à noite e acordar com praias e as belas paisagens costeiras na região sudoeste do país.

O roteiro, que liga a estação de Paddington à encantadora Cornualha, oferece compartimentos confortáveis ​​com uma ou duas camas, além de várias outras instalações.

4. Ferrovia Settle-Carlisle, na Inglaterra

Para ver de perto as maravilhas de Yorkshire Dales e North Pennines, no norte da Inglaterra, o turista pode viajar de trem pela Settle-Carlisle, a última ferrovia a ser construída quase que completamente à mão.

Com pouco menos de 120 quilômetros de extensão, o trajeto passa por túneis e pontes notáveis, como o icônico viaduto Ribblehead. Há roteiros diários na linha principal, enquanto as locomotivas clássicas são operadas em dias específicos do ano.

5. Viajando com estilo na Inglaterra

Quem anseia por um passeio luxuoso e livre de estresse pode embarcar em uma aventura pelas áreas rurais da Grã-Bretanha. O Belmond British Pullman traz carruagens restauradas que incorporam a idade de ouro das viagens de trem das décadas de 1920 e 1930 na Inglaterra.

Com rotas para cidades vibrantes, castelos antigos e palácios, esta é uma ótima opção para quem quer viajar com estilo até Bath ou conhecer o local de nascimento de William Churchill, em Blenheim Palace.

6. Dartmouth, na Inglaterra

A Dartmouth Steam Railway é uma ferrovia tradicional de 6,7 milhas (10,8 km) entre Paignton e Kingswear, no charmoso condado de Devon, na Inglaterra. A maior parte das jornadas é composta por turistas dos resorts de Torbay, que viajam para Kingswear, onde a balsa de passageiros os leva do rio Dart até Dartmouth.

7. Litoral sul da Inglaterra

A ferrovia Swanage se estende por quase 16 quilômetros pela costa sul da Inglaterra, de Wareham a Swanage. Ela passa pela linda região de Dorset e suas colinas, por florestas atmosféricas e até pelo Castelo Corfe de William, o Conquistador. Com raízes em 1885, as locomotivas a vapor “transportam” os viajantes para outra época.

8. Ferrovia da Ilha de Wight, na Inglaterra

Com um museu de trens antigos e uma ferrovia em funcionamento, a premiada Isle of Wight Steam Railway, na Ilha de Wight, na Inglaterra, conta mais de 150 anos de história dos transportes. A linha de 16 quilômetros de extensão permite viajar em vagões vintage, puxados por impressionantes locomotivas a vapor.

Um destaque da viagem é a parada na estação Havenstreet, que surgiu na década de 1940 e foi restaurada. O local abriga um centro de descoberta de trens, um museu fascinante e workshops sobre vagões.

9. Yorkshire, na Inglaterra

É possível embarcar em uma jornada que atravessa a maravilhosa região campestre de Yorkshire, na Inglaterra, a bordo da ferrovia histórica de North Yorkshire Moors.

A linha de 38 quilômetros leva para um dos centros históricos de Yorkshire, a cidade costeira de Whitby, onde é possível apreciar ruínas antigas, caminhar pela famosa escadaria dos 100 degraus e aproveitar uma porção tradicional de fish and chips.

Já as paradas incluem estações como Pickering (um local que remete à década de 1930), Levisham (com a decoração de 1912) e Grosmont (os entusiastas de filmes talvez a reconheçam como Hogsmeade, da saga Harry Potter).

10. Distrito dos Lagos, na Inglaterra

Percorrendo as montanhas mais altas da Inglaterra, as ferrovias de Ravenglass e Eskdale, com 11 quilômetros de extensão, passam por algumas das paisagens mais dramáticas da Grã-Bretanha.

A rota começa em Ravenglass, a única cidade costeira do Parque Nacional de Lake District. Ela passa por várias atrações ao longo do caminho, incluindo Muncaster Mill e Beckfoot, antes de chegar à estação de Dalegarth, em Eskdale. A região é excelente para caminhadas e oferece passeios inesquecíveis no inverno.

LEIA MAIS: UMA VIAGEM PELOS CASTELOS MAIS BONITOS DO MUNDO
INTERLAKEN CONTA COM ESTAÇÃO DE TREM MAIS ALTA DA EUROPA

Estações de trem pelo mundo 

Na galeria, veja as estações de trem mais legais do planeta.

  • A estação Southern Cross, em Melbourne, na Austrália, se destaca com sua estrutura moderna ressaltada pelo teto ondulado
  • Estação de Southern Cross, Austrália
  • A Grand Central Terminal é um dos muitos cartões-postais de Nova York, nos Estados Unidos. O local é bastante familiar dos viajantes por servir de palco para a gravação de filmes, seriados e programas de televisão
  • Crédito: Pixabay
    Grand Central Terminal, EUA
  • Cheia de luzes ao anoitecer, a Union Station, em Denver, é uma das estações mais legais dos Estados Unidos
  • Crédito: Pixabay
    Union Station Metro Station, EUA
  • A estação de trem King's Cross, em Londres, ficou ainda mais conhecida após aparecer nos filmes do bruxinho Harry Potter. Atualmente, dá até para tirar uma foto na famosa plataforma 9 3/4, simulada no meio de uma coluna e que "leva" a Hogwarts
  • Crédito: Pixabay
    King’s Cross, Inglaterra
  • A arquitetura do prédio é um dos diferenciais da estação Central da Antuérpia, na Bélgica
  • Estação Central da Antuérpia, Bélgica
  • Localizada em Liège, na Bélgica, a Estação Liège-Guillemins conta com uma enorme estrutura futurista
  • Liège-Guillemins, Bélgica
  • A estação de São Bento fica na cidade de Porto, em Portugal. Na parte interna, algumas paredes são decoradas com tradicionais painéis de azulejos portugueses
  • Crédito: Pixabay
    Estação São Bento, Portugal
  • A estação da Luz é uma das movimentadas de São Paulo. Aliado à arquitetura do interior, o grande relógio na parte de fora faz com que o local seja um dos mais bonitos da cidade
  • Estação da Luz, Brasil
  • Crédito: on1stsite. via Visualhunt / CC BY
    A estação da cidade francesa de Estrasburgo se destaca por causa do teto curvado feito em vidro, que deixa o ambiente com um tom mais moderno e bastante iluminado
  • Crédito: Pixabay
    Gare de Strasbourg, França
  • A estação ferroviária de Hua Hin, na Tailândia, é uma gracinha! O prédio adota a arquitetura tradicional do país e chama a atenção dos turistas
  • Estação de Hua Hin, Tailândia
  • Além de ser linda, a estação Central de Amsterdam, na Holanda, oferece rotas para diversos países da Europa
  • Crédito: Pixabay
    Estação Central de Amsterdã, Holanda
  • Inaugurado em 1980, a estação Sirkeci, em Istambul, na Turquia, é conhecida por ser a primeira parada final da linha de luxo Orient Express
  • Estação de Sirkeci, Turquia
  • Também na Holanda, a estação central de Roterdam se destaca pela arquitetura moderna e pela estrutura envidraçada
  • Crédito: Pixabay
    Estação de Roterdam, Holanda
  • Na Nova Zelândia, quem rouba a cena é a estação da cidade de Dunedin. O prédio conta com uma série de colunas majestosas e detalhes em granito
  • Crédito: Pixabay
    Estação de Dunedin, Nova Zelândia
  • Crédito: ana_ge via Visual hunt / CC BY-SA
    Inspirado no estilo gótico, o terminal Chhatrapati Shivaji é um dos mais importantes de Mumbai, na Índia
  • Terminal Chhatrapati Shivaji, Índia
  • Desenhada por Santigo Calatrava, mesmo arquiteto que projetou o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, a Gare do Oriente empresta ares de modernidade à tradicional Lisboa, em Portugal
  • Crédito: Pixabay
    Estação do Oriente, Portugal
  • Crédito: anriro96 via VisualHunt / CC BY-NC
    Com detalhes coloridos, a estação de Uelzen, na Alemanha, foi projetada pelo artista austríaco Friedensreich Hundertwasser e tem um estilo todo alegre
  • Crédito: Pixabay
    Uelzen station, Alemanha
  • Crédito: Divulgação
    A Hauptbahnhof se impõem em Berlim, capital da Alemanha, com seu enorme prédio envidraçado. Os trilhos e plataformas se cruzam em andares diferentes, onde o viajante também encontra uma série de lojas e restaurantes
  • Crédito: Pixabay
    Estação Central de Berlim, Alemanha
  • Crédito: Divulgação
    A Estação de Atocha é uma das principais de Madri, na Espanha. O grande barato ali é que há um jardim tropical em meio aos corredores, o que dá um clima todo especial ao ambiente
  • Estação Atocha, Espanha
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    O Oculus, estação de trem mais cara do mundo, fica ao lado do One World, em Nova York. Foi desenhado pelo espanhol Santiago Calatrava e demorou 12 anos para ficar pronto. Sua estrutura remete a uma ave levantando voo, mas muitos acham quem se parece mais com o esqueleto de um dinossauro enorme
  • World Trade Center Transportation Hub, EUA