Tradicional valsa de Viena completa 150 anos; veja atrações especiais

31 de março de 2017

Por Maria Beatriz Vaccari

Em 2017, a valsa do Danúbio Azul, “An der schönen blauen Donau”, completa 150 anos. Composta por Johann Strauss, a sinfonia se tornou um ícone austríaco. Os turistas que visitam Viena, por exemplo, podem conhecer mais sobre o músico no Museum der Johann Strauss Dynastie. Inaugurado em 2015, o local reúne documentos e conteúdos ligados à dinastia Strauss.

LEIA MAIS: 4 DIAS EM VIENA

AGÊNCIA CRIA ROTEIRO INSPIRADO EM MÚSICA CLÁSSICA

Por conta do jubileu de 150 anos, o museu preparou uma mostra especial para falar sobre a valsa Danúbio Azul entre 16 de fevereiro e 31 de dezembro. Quem quiser se aprofundar mais sobre o assunto pode passar ainda na Biblioteca de Prefeitura de Viena, que exibirá a exposição “Donau, so blau” (Danúbio, tão azul) até 12 de maio.

Localizada no número 54 da Rua Praterstrasse, a casa onde morava Strauss também é aberta para visitação. Lá dá para observar fotos, documentos e instrumentos que pertenceram ao rei das valsas. O compositor é tão adorado no país que até ganhou um monumento no parque municipal de Viena e uma homenagem no terceiro andar da Haus der Musik.

Quem quiser conhecer o túmulo de Strauss deve seguir para o cemitério central da capital austríaca. O compositor descansa próximo aos jazigos de grandes músicos, como Beethoven e Schubert.