Crédito: Divulgação

Portugal: onde fazer turismo religioso no Alentejo

13 de maio de 2019

Por Redação

Portugal é um importante destino para os cristãos, com diversos patrimônios significativos. Quem vai ao país pode aproveitar para fazer turismo religioso no Alentejo, maior região do pedaço.

Siga a cobertura de nossos repórteres por todo o mundo, diariamente, no Instagram @rotadeferias, com direito a belas fotos e stories curiosos.

Turismo religioso pelo Alentejo

Confira os pontos do território que não podem ficar de fora de um tradicional roteiro religioso. Uma boa opção é alugar um carro para percorrer esses destinos com mais facilidade.

LEIA MAIS: 6 MOTIVOS PARA CONHECER O ALENTEJO NA PRIMAVERA
ONDE VER O PÔR DO SOL ESPETACULAR DO ALENTEJO

Sé de Évora

Divulgação
Vista da Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção | Divulgação
Vista da Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção

O itinerário começa em Évora, a 1h30 de Lisboa, a maior cidade do Alentejo. É lá que fica a Sé de Évora, a maior catedral medieval do país.

Seu nome verdadeiro é Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção. Ela foi construída em granito e marcada pela transição do estilo gótico.

Esta igreja possui um crucifixo chamado “Pai dos Cristos”, que se encontra acima de uma pintura de Nossa Senhora da Assunção, os bustos de São Pedro e São Paulo e um órgão do período renascentista.

Convento dos Congregados

Divulgação
Convento dos Congregados, no Alentejo | Divulgação
Convento dos Congregados, no Alentejo

Dirigindo por quarenta minutos, é possível chegar em Estremoz e conhecer o Convento dos Congregados, que foi construído onde antes havia um palácio.

A arquitetura barroca tem fortes influências italianas e o interior possui painéis de azulejos. Atualmente, o local também abriga a Câmara Municipal, uma biblioteca e um Museu de Arte Sacra.

Igreja Nossa Senhora da Assunção

A outra parada é a Igreja Nossa Senhora da Assunção, que chama atenção por seu design, principalmente pelas portas laterais manuelinas, a capela mor barroca e os altares barrocos de talha dourada e de mármore.

A sacristia e o órgão de tubos dão um tom temporal a esta bela e antiga construção. Anexo a este templo, é possível visitar também um museu de arte sacra.

Museu de Arte Sacra de Moura

Divulgação
Peças do Museu de Arte Sacra | Divulgação
Peças do Museu de Arte Sacra

Existem muitos museus do tipo espalhados pela região, e o Museu de Arte Sacra de Moura é um deles. A cidade fica a quase duas horas de Elvas e o museu está instalado na antiga Igreja de São Pedro, um edifício que conta com um revestimento de azulejos do século 17 em seu interior.

Aberto desde 2004, tem exposições do patrimônio eclesiástico, com centenas de peças que demonstram as tradições religiosas locais.

Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

Divulgação
Vista da Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Divulgação
Vista da Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

Percorrendo mais 45 minutos de carro, o viajante chega a Serpa. É lá, em meio às paisagens da Serra de São Gens, que fica a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe.

Com o estilo mudéjar típico da Península Ibérica, de arquitetura simples e sem riquezas decorativas, a ermida é um pequeno refúgio que abriga a imagem da santa, homenageada anualmente em uma festa que começa na Páscoa e dura cinco dias.

Igreja Nossa Senhora da Anunciação

Localizada em Mértola, a Igreja Nossa Senhora da Anunciação, praticamente vizinha do castelo da cidade, é uma igreja peculiar, uma vez que a construção era originalmente uma mesquita islâmica. Ela foi adaptada e se tornou uma igreja cristã, mas ainda é possível ver características góticas, muçulmanas, manuelinas e renascentistas na edificação.

Entre as modificações, o altar principal foi deslocado para a parede na direção norte. O qibla, que indicava a direção para Meca, foi retirado.

Basílica Real de Castro Verde

Divulgação
Interior da Basílica Real de Castro Verde | Divulgação
Interior da Basílica Real de Castro Verde

A pequena cidade de Castro Verde tem uma igreja que, por fora, é uma bela construção, mas é seu interior que realmente encanta.

Ela tem as paredes internas revestidas inteiramente dos tradicionais azulejos portugueses e um altar-mor de talha dourada.

Igreja Nossa Senhora das Salas

A última parada fica no litoral, em Sines. A Igreja Nossa Senhora das Salas guarda a imagem da padroeira da cidade, que todo dia 15 de agosto é levada em procissão pela baía em um barco.

A construção tem quase 500 anos e hoje possui um tesouro, um museu que exibe joias, vestidos da antiga nobreza portuguesa e objetos de prata utilizados nas missas.

Turismo religioso: um tour pelos destinos mais famosos do mundo

Muitos viajantes aproveitam passeios a outros países para fazer turismo religioso. Nessas aventuras, é possível observar templos, igrejas, mesquitas e outros locais considerados sagrados por parte da população. De quebra, ainda dá para aprender mais sobre os costumes, a cultura e os ideais de diversas religiões.

  • Turismo religioso pelo mundo - A Armênia, país localizado no continente asiático, foi a primeira nação do mundo a se tornar cristã. Mais de 90% da população segue a crença. Há belas igrejas para visitar por lá
  • Bangladesh, também na Ásia, é um país quase que totalmente rodeado pela Índia. O islã é a religião predominante por lá, seguido pelo hinduísmo. Destaque para os diversos templos da região
  • A Geórgia é um país europeu cuja a população, em sua maioria, é praticante do catolicismo ortodoxo. Desde 1994, a Catedral de Bagrati é reconhecida como patrimônio mundial pela Unesco
  • Na África, o Marrocos é outros país em que o islamismo se faz presente. É a religião oficial reconhecida pelo Estado, apesar de existirem muitos judeus e cristãos na nação. Uma vez lá, não deixe de visitar as mesquitas e mercados árabes
  • Mais da metade da população do Fiji, país insular da Oceania, é cristã. O hinduísmo também tem seguidores no local. O templo Sri Siva Subramaniya Swami, na cidade de Nadi, é um dos mais belos da nação
  • Mais de 70% da população da África do Sul é cristã. O hinduísmo também se faz presente, como poe ser visto no enorme templo dedicado à religião na cidade de Bronkhorstspruit
  • No Quênia, o cristianismo tem predominância, com destaque também para o islamismo. O país é famoso pelo café, pelas danças animadas e pelas roupas coloridas usadas pelos nativos
  • A Macedônia é um país em que a população se divida basicamente entre muçulmanos e católicos ortodoxos. A igreja de Santa Sofia, na pequena cidade de Acrida, atrai visitantes por guardar registros da história de Jesus Cristo
  • Mais de 90% da população do Paquistão, na Ásia, é muçulmana. A mesquita de Badshahi Mosque é histórica e fica na cidade de Lahore. Vale a visita
  • As Filipinas são outro país asiático em que o cristianismo tem grande influência. Cerca de 70% da população é praticante do catolicismo romano. A Catedral de Manila é uma das mais antigas do local e pode ser visitada
  • Na Nigéria, a população se divide entre o catolicismo e o islamismo. A Mesquita Nacional de Abuja, na capital, é um dos pontos turísticos do país
  • Na Indonésia, o governo reconhece oficialmente seis religiões. Os templos budistas são atrativos no país, com destaque para o Borobodu, construído no século 9
  • Na cidade de Lhasa, no Tibete, que pertence à China, encontra-se o Palácio Potala. O local foi residência do líder religioso budista Dahlai-Lama até 1959. Possui cerca de mil aposentos e é aberto para visitação
  • Em Israel, a maioria da população é formada por judeus; mas o islamismo também exerce influência no país. A cidade de Jerusalém, onde fica o Muro das Lamentações, é sagrada para ambas as religiões, assim como para os cristãos
  • País-sede da Igreja Católica, o Vaticano atrai visitantes de diversas partes do mundo. A Basílica e a Praça de São Pedro são os principais pontos de visitação dos peregrinos, bem como os Museus do Vaticano
  • Na Turquia é possível visitar a Mesquita Azul. A arquitetura do local enche os olhos dos visitantes e está localizada bem em frente a outro marco da cidade, a Basílica de Santa Sofia, que funcionou como templo ortodoxo, católico e muçulmano antes de se transformar em museu
  • Crédito: Pixabay
    A cidade de Meca, na Arábia Saudita, é considerada santa pelos muçulmanos. A Grande Mesquita foi a primeira construída sob as ordem do profeta Maomé, de acordo com a crença