Crédito: Eduardo Vessoni

Sete praias para curtir em Paraty

18 de janeiro de 2017

Por Redação

Não dá pra negar. O casario colonial bem preservado de Paraty, no litoral Sul do Rio de Janeiro, é um dos  mais cenográficos do litoral da região Sudeste do Brasil. Mas a melhor notícia é que, a poucos metros daquele centro histórico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), fica algumas das mais belas faixas de areia do litoral fluminense, no limite com São Paulo.

Localizada a pouco mais de 40 km de Cunha, no interior paulista, a abrigada baía de Paraty conta com, aproximadamente, 60 praias, cujo acesso à maioria delas se dá por barco. Conheça as sete melhores praias da região:

Foto: Carlos Pérez/Wikimedia Commons
1rd_Saco_de_Mamangua_e_sombra_do_Pão_de_Açucar_by-wikimedia-commons

Sombra do Pico Pão de Açúcar sobre o Saco do Mamanguá

Saco do Mamanguá 

Esse tranquilo canal é considerado o único fiorde do Brasil e se estende por oito quilômetros até uma área de mangue, cujas margens veem crescer uma sequência (polêmica, diga-se de passagem) de construções luxuosas que se escondem na Mata Atlântica. Esse braço de mar com 2 km de largura abriga mais de 30 pequenas praias exclusivas que podem ser acessadas por barco ou por uma trilha.

Detaque: a Trilha do Pico do Pão de Açúcar dá acesso até o cume desse pico, de onde se tem uma das vistas mais belas de toda a região. Exigente e de inclinação acentuada, a trilha costuma ser feita em 1h30, aproximadamente, e tem início na vizinha Paraty-Mirim.

Praia da Lula

Nos finais de semana ou em feriados prolongados, o local pode ficar lotado de escunas, mas essa pequena faixa de areia tem águas claras e tranquilas, boas para banho. Essa praia de 50 metros de extensão, aproximadamente, tem acesso apenas de barco e fica a 4 km de Paraty, na Baía da Ilha Grande.

Destaque: ao fundo, em meio à mata nativa, o banhista encontra uma área de pedras com bicas de água doce e setor para prática de snorkeling.

Paraty-Mirim

Essa é outra enseada de Paraty com águas tranquilas e transparentes. Antigo porto de escravos africanos, o local abriga uma igreja da segunda metade do século 18 e ruínas de casarões antigos.

Localizado a 10 km do centro histórico de Paraty, o destino pode ser visitado em passeios de barco ou por uma estrada de terra, com acesso para automóveis.

Destaque: o local serve como ponto de partida para outras atrações de Paraty, como o Saco do Mamanguá.

Ilha do Cedro

A 45 minutos de Paraty e a 20 km ao norte da Baía de Paraty, aproximadamente, essa ilha abriga duas praias que estão interligadas por uma pequena trilha. A Praia do Sul, voltada para o continente, conta com dois bares e abriga a Pedra da Canduga. Já a Praia do Norte fica em uma enseada abrigada, onde embarcações costumam passar a noite.

Destaque: praias com piscinas naturais, perfeitas para viagens com crianças.

Foto: Eduardo Vessoni
1RD-LAGOA-AZUL

Vista da Lagoa Azul

Lagoa Azul

Essa enseada abrigada do Saco da Velha, entre o continente e a Ilha do Algodão, tem águas calmas e transparentes, perfeitas para a prática de snorkeling, na Baía da Preguiça.

Destaque: com acesso apenas por mar, esse destino próximo à entrada do Saco do Mamanguá e em frente a Ilha do Algodão tem rochas, em meio à Mata Atlântica, que formam piscinas naturais, onde podem ser vistos cardumes.

Ilha da Cotia

Sem dúvida, um dos locais mais exclusivos e tranquilos de toda a região, com acesso apenas de barco. Não é a toa que veleiros utilizam esse destino da Enseada de Parati Mirim para pernoitarem, devido à conveniente proteção do continente e da Ilha do Algodão.

Destaque: essa ilha quase paralela ao Saco de Mamanguá abriga duas praias em suas extremidades, que podem ser acessadas por uma trilha curta que dá acesso a uma minúscula faixa de areia com piscinas naturais, entre rochas.

Praia Grande de Cajaíba

Área fofa e uma praia quase exclusiva para você são os melhores argumentos para incluir essa praia da última enseada de Paraty, com acesso apenas por barcos.

Destaque: a praia esconde uma trilha curta e de fácil acesso até a Cachoeira da Praia Grande, onde o visitante encontra poços para banho, em meio à mata fechada. Procure chegar próximo ao meio-dia, quando as piscinas naturais recebem a luz solar que esquentam suas águas frias.

*Matéria publicada originalmente no site Viagem em Pauta.