Inglaterra: roteiro de 2 dias em Nottinghamshire

24 de dezembro de 2018

Por Redação

Lançado no final de novembro, o filme “Robin Hood: A Origem” conta uma das histórias mais icônicas da Inglaterra. O legado do personagem inglês que roubava dos ricos para dar aos pobres aparece em todo o país, lembrado pelos antigos carvalhos da floresta de Sherwood e pelas históricas ruas da cidade de Nottingham, onde o xerife era o principal adversário de Robin.

LEIA MAIS: CONHEÇA CHESHIRE E CHESTER, DOIS BELOS DESTINOS NA INGLATERRA
DOIS DIAS BEM APROVEITADOS EM LIVERPOOL, NA INGLATERRA

Uma das primeiras cidades industriais da Inglaterra, Nottingham, no condado de Nottinghamshirefoi um importante centro têxtil. Durante os tempos vitorianos, as melhores rendas manufaturadas do mundo vinham do Lace Market de Nottingham. À medida que a indústria perdeu sua força, o mesmo aconteceu com a cidade. Atualmente, os muitos exemplos da arquitetura industrial vitoriana de Nottingham são os tijolos de uma cidade rejuvenescida, com antigos prédios do século 19 transformados em bares, restaurantes e lojas independentes.

O escritório de turismo da Grã-Bretanha elaborou um roteiro para conhecer Nottingham em dois dias. Confira:

2 dias em Nottingham

Dia 1 

10h – Conhecer um castelo repleto de obras históricas e artistas 

O Nottingham Castle Museum & Art Gallery fica em um castelo normando do século 11, construído para estabelecer o estado de direito sobre esta cidade notoriamente rebelde. Tanto a cidade quanto o castelo estão associados ao lendário ladrão Robin Hood, bem como a reis importantes, como William, o Conquistador, Ricardo Coração de Leão e Ricardo III.

Em 1831, o prédio foi incendiado e destruído por manifestantes, que exigiam uma reforma eleitoral. Ele foi remodelado e reaberto em 1878 como a primeira galeria de arte municipal fora de Londres. Hoje, sua coleção inclui obras de arte de mestres holandeses e do Norte do Europa do século 17, bem como de renomados artistas contemporâneos, como Grayson Perry, Wolfgang Tillmans e Sam Taylor-Johnson.

12h – Descobrir um oculto mundo subterrâneo

Muito abaixo da cidade de Nottingham é possível encontrar um mundo oculto de mais de 500 grutas artificiais, muitas delas remanescentes dos tempos medievais. O leito de arenito macio permitia que essas cavernas fossem escavadas com certa facilidade por mãos humanas. Muitas foram criadas para servir de adegas ou depósitos, e algumas têm um significado histórico fascinante.

Abaixo do Nottingham Castle, por exemplo, há um labirinto de cavernas artificiais que são parte integrante da história do castelo. Em 1330, o rei Eduardo III teria entrado no prédio por meio dessas passagens secretas para dar um golpe de estado contra sua mãe, Isabella da França, e o amante dela, sir Roger Mortimer, que juntos haviam conspirado para depor e assassinar seu pai, Eduardo II. Mortimer foi executado por traição, e dizem que seu fantasma assombra um túnel conhecido como Mortimer’s Hole. Os visitantes do castelo podem fazer um passeio pelas cavernas pagando uma taxa adicional.

13h15 – Apreciar um almoço curioso

A Curious Manor e a Curious Townhouse são espaços surreais para se desfrutar de boa comida e bebida. De brunch a coquetéis no final da noite, os locais oferecem menus que incluem hambúrgueres, pizzas e chás da tarde esplêndidos. A mais recente adição, a Curioso Tavern, inaugurada em outubro de 2016, serve comida de taberna tradicional, incluindo ostras sem concha e cerveja stout artesanal. O complexo tem ainda um novo bar secreto chamado Lost Property.

14h – Conhecer o mundo de Robin Hood ou das rendas 

Guia turístico premiado, Ezekial Bone é famoso por conduzir o Robin Hood Town Tour, que passa por locais históricos de Nottingham e conta a história do imaginário fora da lei. O passeio termina com uma caneca de cerveja no Ye Olde Trip To Jerusalem, uma pousada histórica que data de 1189 e garante ser a mais antiga da Inglaterra.

Vale destacar que Nottingham tornou-se um importante centro de tecelagem durante os tempos vitorianos, produzindo ótimas rendas feitas à máquina. Este período fascinante é o tema do novo Nottingham Lace Market Tour, uma excursão de 90 minutos que percorre toda a arquitetura industrial vitoriana da cidade.

16h30 – Mergulhar em um aquivo de rendas ou no museu do videogame 

Quando a indústria têxtil de Nottingham entrou em declínio, a mesma coisa aconteceu com as ruas ao redor do Lace Market, um bairro conhecido como Hockley. Nos últimos anos, porém, a área foi renovada e seus prédios vitorianos bem preservados passaram a abrigar modernas indústrias criativas e digitais. Hockley está repleto de cafés com mesas na calçada e lojas independentes, como Debbie Bryan, fabricante de broches artesanais e lenços de malha inspirados na herança britânica. A loja também oferece aulas regulares de artesanato e design, e abriga um exclusivo Arquivo de Renda.

A Willoughby House, uma grande construção do século 18, é uma loja emblemática do proeminente estilista britânico e nativo de Nottingham, Paul Smith. Os amantes de jogos eletrônicos podem se interessar pela nostalgia do vizinho National Videogame Arcade, um museu lúdico que certamente libertará seu nerd interior.

18h – Passear por um museu assombrado ao anoitecer 

O National Justice Museum tem a maior coleção da Grã-Bretanha relacionada a lei, justiça, crime e punição. Conhecido anteriormente como Galleries of Justice Museum, o edifício reabriu em abril de 2017, após uma reforma de 1 milhão de libras. Novas atividades interativas e espaços de exibição agora complementam as grandes salas de audiência vitorianas do museu, as masmorras do século 17 e as celas das prisões do século 19.

Além de exibir muitos artefatos fascinantes, o museu é considerado um dos edifícios mais assombrados do mundo – em 2014, foi eleito o prédio mais assombrado da Grã-Bretanha. O local exibe seus cantos mais escuros e profundos durante os arrepiantes Ghost Tours e Terror Tours, às sextas-feiras e sábados à noite, a partir das 18h.

19h30 – Jantar em uma histórica Boots Pharmacy 

A área de Hockley, em Nottingham, tem muitos restaurantes independentes, incluindo o The Larder on Goosegate, listado no Guia Michelin, cujo menu diário é baseado em produtos sazonais. Ele fica em um prédio vitoriano conhecido por abrigar a primeira botica do farmacêutico Jesse Boot, que transformou o M & J Boot, fundado por seu pai em Nottingham, em 1849, em uma das mais conhecidas redes de varejo do Reino Unido. A decoração do restaurante mantém muitas heranças e características arquitetônicas da época para lembrar a história do edifício. Outra boa opção é desfrutar da premiada culinária do norte da Índia no MemSaab.

Dia 2 

09h30 – Hora de buscar um fora da lei  

A Reserva Natural Nacional de Sherwood Forest já foi parte de uma floresta de caça real e é a terra do famoso Robin Hood. Localizada a uma hora de carro ao norte de Nottingham, a floresta tem 450 hectares, incluindo áreas de antigas matas nativas. A lenda afirma que Robin e seu bando de Merry Men se escondiam dentro do tronco oco de um enorme carvalho, conhecido como Major Oak, para evitar inimigos como o xerife de Nottingham.

Situada no coração da Floresta de Sherwood, que tem entrada gratuita, estima-se que a árvore épica tenha entre 800 e mil anos de idade. Ela é tão grande que seus galhos precisavam do apoio de andaimes. Existem inúmeras trilhas pelas árvores e clareiras. Realizado todo mês de agosto, o Robin Hood Festival faz encenações ao vivo da história de Robin Hood, além de duelos medievais, palhaços e falcoaria.

12h30 – Caçar para almoçar  

Robin Hood pode ter sido hábil na pontaria, mas com inúmeras pousadas e restaurantes rurais em torno da floresta de Sherwood, não é mais necessário caçar o almoço com arco e flecha. Na borda da floresta, a vila de Edwinstowe tem excelentes restaurantes de caça, como o Launay’s, cujo cardápio sazonal combina a cozinha inglesa e francesa, e o Forest Lodge, uma pousada premiada do século 18.

14h – Fazer uma peregrinação literária  

Em 1885, o famoso escritor D.H. Lawrence nasceu em uma cabana de tijolos vermelhos, em Eastwood, meia hora a noroeste de Nottingham. Atualmente, o DH Lawrence Birthplace Museum possui interiores autenticamente recriados para oferecer uma visão sobre os anos de formação do escritor. Premiada com a honraria de “Hidden Gem”, do VisitEngland em 2016, o local é também uma fascinante fotografia de como era a vida numa pequena comunidade mineira da época vitoriana. Para mais conexões literárias, a vizinha Newstead Abbey era a casa do poeta Lord Byron e também está aberta ao público.

Ou…

Caso prefira cuidar de seu corpo, passe a tarde em um spa de luxo. Rodeado por uma paisagem campestre no Leste do condado, o premiado Eden Hall Day Spa é um santuário tranquilo situado em uma bela mansão antiga. Também dá para seguir mais ao Norte, até ao histórico Ye Olde Bell Hotel, que recebeu uma premiação de AA 4-estrelas do guia Rosette e tem um novo spa de milhões de libras aberto desde 2017. O spa oferece terapias exclusivas, como uma hidromassagem metade coberta, metade ao ar livre, e um curioso tratamento conhecido como tempestade de neve.

19h30 – Fazer um jantar internacional

Volte para Nottingham para uma variedade global de opções de bebidas e restaurantes. O mais novo bar e restaurante de Nottingham é The Bierkeller, em estilo bávaro. Também vale a pena degustar tapas no Bar Iberico, um local novo e casual vizinho ao Iberico, restaurante com menção no Guia Michelin Bib Gourmand da região de Nottinghamshire.