Crédito: Visual Hunt

Pousada, hostel e Airbnb: o que cada um oferece

9 de fevereiro de 2018

Por Redação

Na hora de planejar a viagem de férias, o tipo de acomodação sempre acaba tomando tempo e gera preocupação em relação ao orçamento, seja para quem vai viajar em casal, família ou grupo de amigos. E não é para menos. Entre as opções mais econômicas, por exemplo, pousada, hostel e Airbnb podem oferecer comodidades distintas – com possibilidade de café da manhã, utensílios domésticos e serviço de quarto.

LEIA MAIS: VOLTA AO MUNDO DE TREM: CONHEÇA O TRAJETO E O PREÇO
CARTÃO OU DINHEIRO: QUAL É MELHOR NA HORA DE VIAJAR?

Pousada, hostel e Airbnb: o que cada um pode oferecer

De forma geral, o que muda nas três opções de hospedagem são as comodidades oferecidas. Recepção 24h (quase sempre) e pensão completa (café da manhã, almoço e jantar) ou meia-pensão são opções que os hóspedes encontram em algumas pousadas, por exemplo.

Já no Airbnb é possível desfrutar de uma casa ou apartamento completo, mas sem os serviços de alimentação inclusos ou mesmo tarefas básicas dos hotéis, como alguém para arrumar a cama ou trocar a toalha do banheiro. No Airbnb também dá para alugar quartos de residências ocupadas pelos proprietários, o que costuma sair bastante em conta, mas não é algo privativo.

Pousada, hostel e Airbnb – qual a melhor opção?

Umas das primeiras dúvidas que surgem é a diferença entre pousada e hotel. O primeiro tipo de acomodação tem, por regulamentação do Ministério do Turismo, arquitetura horizontal, com uma quantidade menor de quartos (no máximo 30). Já o hotel é, por definição, deve ter recepção e ser composto por apartamentos individuais e de uso exclusivo do hóspede, oferecendo mais unidades que a pousada. Claro que isso não é uma regra seguida por todos, mas em geral as pousadas são menores e mais simples.

Os hostels ou albergues, por sua vez, têm algumas particularidades, como opções para dormir em quartos coletivos e, em muitos casos, compartilhamento de banheiro. Se você é daqueles que gosta de conviver com pessoas novas, não vai encontrar dificuldades para se encaixar. Os hostels também costumam ficar bem localizados e oferecem boas dicas econômicas para os hóspedes. Mas quem busca privacidade, porém, vai se sentir melhor em uma pousada ou residência inteira alugada

Para comparar opções em pousada ou hostel, pesquisamos no Booking.com, plataforma digital de busca de hospedagens, algumas situações. Para aluguel de casas e quartos, utilizamos o próprio Airbnb. Confira os resultados.

Pousada, hostel e Airbnb: Porto Seguro (Bahia)

É possível se hospedar em uma pousada na cidade baiana por uma média de R$ 1.700 para sete dias. O valor é relativo a duas pessoas, com café da manhã. Nas opções encontradas, os estabelecimentos estão localizados no centro de Porto Seguro, próximos a pontos turísticos, como a Passarela do Álcool e a praia de Arraial D’Ajuda. A infraestrutura oferece Wi-Fi gratuito, serviço de recepção 24h e estacionamento.

Porto Seguro, Bahia

Os hostels ficam na faixa de R$ 700, também para duas pessoas, mas em quarto com capacidade para até quatro hóspedes. Por esse preço é possível escolher acomodações próximas à praia do Cruzeiro. Algumas delas ainda ofereciam traslado do aeroporto até o estabelecimento. Como comodidade, o lounge é compartilhado, equipado com TV e, em muitas opções, o hostel oferece roupa de cama e estacionamento no local.

Ao buscar por hospedagem no Airbnb, encontramos casas completas, equipadas com eletrodomésticos, utensílios de cozinha e mobília, por diária média de R$ 200. Esse preço pode variar um pouco de acordo com a quantidade de pessoas, mas em uma viagem em grupo essa pode ser uma opção para ficar a vontade por um valor mais baixo.

Pousada, hostel e Airbnb: Florianópolis (Santa Catarina)

Ao optar por uma pousada, um casal de visitantes pode ficar na ilha durante sete dias por valores que variam de R$ 1.300 e R$ 1.600. Diferentes localizações de Florianópolis se encaixa nessa faixa de preço, como o Centro, a lagoa e algumas praias do norte. Café da manhã e serviço de quarto são comodidades comumente oferecidas, além de outros recursos, como TV no quarto, W-Fi e ventilador.

Dos destinos mais procurados para reservas no Airbnb, Florianópolis é um deles

Para quem curte ficar hospedado em galera, os hostels apresentam preços mais em conta. Por uma média de R$ 1.000, duas pessoas também ficam sete dias na cidade, próximas ao centro. Há opções em quartos privativos e que incluem café da manhã no preço. A proximidade com o aeroporto é outro fator positivo.

No Airbnb, os valores para o mesmo período ficaram um pouco abaixo, comparados a pousadas e hostels. É possível se hospedar em apartamento no centro de Florianópolis, a quatro quadras da praia, por uma média de R$ 130 por dia. Você terá à disposição uma casa completa e equipada, e alguns locais aceitam grupos de até cinco pessoas. Entretanto, isso pode alterar um pouco o preço.

Pousada, hostel e Airbnb: Ouro Preto (Minas Gerais)

Dos destinos procurados, a cidade história mineira teve os valores mais baixos nas três opções de hospedagem. Para ficar em uma pousada, em sete dias, duas pessoas precisam desembolsar entre R$ 1.100 e R$ 1.360. Os estabelecimentos nessa faixa de preço estão localizados no centrinho de Ouro Preto e contam com as comidades padrões – café da manhã, serviço de quarto, roupas de cama e banho.

Ouro Preto, cidade histórica de Minas Gerais

Em hostel, é possível também ficar bem localizado em Ouro Preto por uma média de R$ 900, para duas pessoas, em sete dias. A infraestrutura diverge um pouco da pousada, considerando quartos coletivos em algumas opções. Entretanto, alguns locais oferecem  traslado do aeroporto até a pousada. Isso pode ser uma vantagem, considerando que a cidade fica a mais de 70 km de Belo Horizonte.

O Airbnb também oferece opções na cidade mineira. O preço varia bastante: há quartos ou apartamentos completos que ficam entre R$ 80 e R$ 180 por dia, para duas pessoas. O que pode ser positivo é que a maioria dos estabelecimentos são localizados no centro de Ouro Preto.

Pousada, hostel e Airbnb: Paris (França)

E não só no Brasil que é possível fazer esse comparativo. A Cidade Luz é um dos destinos mais procurados pelos brasileiros, seja para férias ou lua de mel. Para se hospedar em hotel ou pousada simples durante sete dias, duas pessoas pagam, em média, R$ 3.150. São quartos bem equipados com aquecedores, serviços de quarto e café da manhã. Por esse preço, é possível ficar em um local próximo a Torre Eiffel, ao Museu do Louvre ou estações de metrô.

O Museu do Louvre é um dos pontos turísticos mais visitados de Paris, na França

Para quem quer economizar um pouco, os hostels contam com opções mais em conta. Também em sete dias e para duas pessoas, há acomodações entre R$ 2.500 e R$ 3.000. Café da manhã e infraestrutura com Wi-Fi, quartos com banheiro privativo e aquecedor fazem parte do pacote.

No Airbnb, o preço se assimila com o de uma pousada. Apartamentos inteiros, no centro de Paris ou nos arredores, saem por uma média de R$ 400 por dia, também para duas pessoas. O local é equipado com eletrodomésticos convencionais de uma casa, mas a alimentação fica por sua conta. Também é preciso pagar taxa de serviço na maioria dos casos.