Crédito: Divulgação

Por dentro do Copacabana Palace, o hotel mais icônico do Brasil

20 de fevereiro de 2018

Por Paulo Basso Jr.

O Rio de Janeiro tem o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, as praias de Ipanema e Leblon, o Maracanã, o Copacabana Palace… Poucos hotéis do mundo são capazes de figurar na lista dos maiores símbolos de uma cidade – ainda mais quando ela é maravilhosa, como a capital fluminense.

Mas a verdade é que o Copa, como é carinhosamente chamado, conquistou esse status com mérito. Afinal, sua história se confunde com a da própria transformação do Rio em um dos destinos turísticos mais desejados do planeta.

  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Piscina do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    A clássica entrada do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Luxuoso salão do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Galeria de hóspedes ilustres do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Piscina do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Restaurante Mee, no Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Piscina iluminada do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    A black pool, piscina para os hóspedes das penthouses
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Entrada do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Os sofisticados ambientes do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Sala de leitura do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Piscina do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Suite regular do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Piscina do Copacabana Palace
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Fachada do Copacabana Palace

 

Copacabana Palace: história

Tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, o Copacabana Palace foi inaugurado em 1923 pelo empresário Octávio Guinle, que atendeu à sugestão do então presidente da República, Epitácio Pessoa, de erguer um templo de luxo em Copacabana.

Naquelas longínquas primeiras décadas do século 20, a então capital do Brasil recém iniciava – graças à construção do túnel Real Grandeza, em 1892, ligando o aristocrático bairro de Botafogo a distante Copacabana – sua relação com aquela que viria a ser uma das praias mais famosas do mundo, à época praticamente inabitada.

LEIA MAIS: ATRAÇÕES GRATUITAS PARA CURTIR O RIO DE JANEIRO
4 VIAGENS CURTINHAS PARA FAZER A PARTIR DO RIO DE JANEIRO

Nos anos seguintes, o bairro da Zona Sul carioca passaria a receber cada vez mais a alta sociedade, tornando-se o centro da efervescência artística, cultural e intelectual no Brasil.

E assim o Copacabana Palace se viu como lar das mais ilustres celebridades que viriam a desembarcar no País (algo que persiste até hoje), como Walt Disney, Brigitte Bardot, Clark Gable, princesa Diana, Nelson Mandela e Paul McCartney.

Quadros com fotos desses e de muitos outros artistas e chefes de estado despontam nas paredes do hotel. Paredes essas, por sinal, que têm muita história para contar, sobretudo as em mármore travertino do lobby e as do Golden Room, o salão mais nobre do Copa, que já testemunhou shows de Ray Charles e Ella Fitzgerald. Hoje, casamentos sofisticados e outros eventos são realizados no espaço e nos demais salões que o circundam.

Como são os quartos do Copacabana Palace

Ao contrário de muitos hotéis glamorosos de outrora que entraram em decadência com o passar dos anos, o Copa jamais perdeu a majestade. Talvez porque sempre buscou inovar.

Hoje pertencente à rede Belmond (antiga Orient-Express), o hotel tem quartos clássicos e com pé-direito altíssimo, de até 4 metros, que reúnem todas as comodidades exigidas atualmente, como TVs de tela plana. Isso sem contar os mimos, como chinelos estilizados que o hóspede pode levar para casa.

Copacabana Palace: suíte presidencial

O Copa não tem uma suíte presidencial, mas um andar inteiro com sete Penthouses. Ali, os afortunados hóspedes têm direito a usufruir de uma privativa piscina de granito preto, a icônica black pool, e de serviços de mordomo. A decoração dessas acomodações inclui vasos de Murano e adega, e os amenities são da grife Bulgari.

A famosa piscina do Copacabana Palace

Mas é fora das suítes que o Copa mostra realmente a sua cara. Sobretudo na famosa piscina semi-olímpica, que funciona como a principal área de lazer e o ponto mais procurado pelos hóspedes para se refrescar e bronzear, por em dia a leitura, bebericar algo no barzinho ou observar a bela fachada branca em estilo Luís XVI do hotel em contraste com o azul do céu e da água.

Copacabana Palace: restaurante

É em volta da badalada piscina que estão os três restaurantes do Copacabana Palace: Cipriani, de especialidades italianas; Pergula, que serve ótimos cafés da manhã (inclusive para não hóspedes) e uma deliciosa feijoada aos sábados; e o fabuloso Mee, de estilo pan-asiático e comandado pelo simpático chef Ken Hom.

Vá até lá e peça pratos como o atum com ovo de codorna cozido lentamente, o Kobe beef de wagyu. Ah, e guarde espaço para a sobremesa de ravioli de manga recheado com creme de Yuzu, crocante de Sembei e sorbet cítrico. Você não irá se arrepender.

Visita liberada

Agora, caso o valor da diária para aproveitar tudo isso seja algo distante demais da sua realidade, não precisa também ficar plantado no calçadão da praia batendo foto apenas do lado de fora do prédio. Como um legítimo símbolo do Rio, o Copa abre numa boa suas áreas comuns a todos.

Para sentir o aroma cítrico do lobby e ver os artistas que vira e mexe dão o ar da graça na piscina, tudo que você precisa fazer é passar pela porta giratória e observar o ambiente, sem ser incomodado. Só não vale fazer foto, pois aí os seguranças o abordarão.

Copacabana Palace: day use

Diante daquela atmosfera única, caso bata uma vontade irresistível de viver um dia de celebrity, saiba que, de segunda à sexta (geralmente por metade da diária regular), é possível contratar um day use de oito horas e tomara café da manhã, ir a academia, saunas e quadra de tênis, mergulhar na piscina, almoçar (bufê) e fazer uma massagem relaxante de 60 minutos no spa do hotel.

Afinal, todo mundo merece ter um dia de princesa ou príncipe.

Copacabana Palace: preço

As diárias com café da manhã variam de R$ 1.215 para apartamentos com vista da cidade até R$ 2.700 para suítes de frente para o mar.

Obs: Reportagem adaptada de original publicada na revista Férias no Brasil, parceira do Rota de Férias.