Crédito: Visual hunt

Como tirar a Permissão Internacional para Dirigir

14 de julho de 2016

Por Maria Beatriz Vaccari

Se você está preparando uma viagem para o exterior e pretende conduzir um carro por lá, cheque junto ao consulado do país que irá visitar se é exigida a Permissão Internacional para Dirigir (PID). Projeto do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o documento, válido para mais de 100 países, pode ser expedido nos órgãos e entidades executivos de trânsito dos estados e do Distrito Federal.

As informações da PID são padronizadas pelo Denatran, e, para solicitá-la, é necessário estar com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em ordem, ou seja, nem suspensa e nem cassada e dentro da validade. É importante salientar que a permissão terá o mesmo prazo de validade da carta nacional e as mesmas restrições médicas.

É de posse dessa documentação que você conseguirá alugar carros em outros países. Fora isso, ela também deverá ser apresentada caso a polícia do local te pare. Vale lembrar que a PID não substitui a CHN em território nacional.

Foto: Divulgação
Modelo-de-PID_2-970x450

Documento custa R$ 259,05 e mais R$ 11,00 caso queira que a entrega seja feita pelos Correios

Como solicitar?

A solicitação da PID deve ser feita junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) da seu estado, presencialmente ou pelo site. Os valores variam para cada localidade. Em São Paulo, por exemplo, a taxa cobrada é de R$ 259,05 (e mais R$ 11,00 caso queira que a entrega seja feita pelos Correios). Ela pode ser paga em um dos bancos conveniados ou  na própria unidade de trânsito.

Para fazer o pedido é preciso levar a CHN (original e cópia simples) e o comprovante do pagamento da taxa. Quem optar por retirar a permissão pessoalmente, tem de apresentar o protocolo e um documento de identidade original.

O aposentado Gerson Krahenbühl, de 60 anos e morador de São Paulo, conta que fez tudo pela internet. “Achei o processo bem simples e rápido, e não precisei nem sair de casa”, comemora. Segundo ele, a permissão chegou pelo correio depois de uma semana.

Krahenbühl já usou o documento para dirigir pela Alemanha, Áustria e Itália. “Não fui parado nenhuma vez, mas o levei comigo durante toda a viagem caso algum policial solicitasse”, completa.

Confira a lista dos países que aceitam a Permissão Internacional para Dirigir (PID):

África do Sul, Albânia, Alemanha, Anguila (Grã Bretanha), Angola, Argélia, Argentina, Arquipélago de San Andres Providência e Santa Catalina (Colômbia), Austrália, Áustria, Azerbaidjão, Bahamas, Barein, Bielo-Rússia, Bélgica, Bermudas, Bolívia, Bósnia-Herzegóvina, Bulgária, Cabo Verde, Canadá, Cazaquistão, Ceuta e Melilla (Espanha), Chile, Cingapura, Colômbia, Congo, Coréia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Croácia, Cuba, Dinamarca, El Salvador, Equador, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, Federação Russa, Filipinas, Finlândia, França, Gabão, Gana, Geórgia, Gilbratar (Colônia da Grã Bretanha), Grécia, Groelândia (Dinamarca), Guadalupe (França), Guatemala, Guiana, Guiana Francesa (França), Guiné-Bissau, Haiti, Holanda, Honduras, Hungria, Ilha da Grã-Bretanha (Pitcairn, Cayman, Malvinas e Virgens), Ilhas da Austrália (Cocos, Cook e Norfolk), Ilhas da Finlândia (Aland), Ilhas da Coroa Britânica (Canal), Ilhas da Colômbia (Geórgia e Sandwich do Sul), Ilhas da França (Wallis e Futuna), Indonésia, Irã, Iriã Ocidental, Israel, Itália, Kuweit, Letônia, Líbia, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Martinica (França), Marrocos, Mayotte (França), México, Moldávia, Mônaco, Mongólia, Montserrat (Grã Bretanha), Namíbia, Nicarágua, Níger, Niue (Nova Zelândia) Noruega, Nova Caledônia (França), Nova Zelândia, Nueva Esparta (Venezuela), Panamá, Paquistão, Paraguai, Peru, Polinésia Francesa (França), Polônia, Porto Rico, Portugal, Reino Unido (Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales), República Centro Africana, República Checa, República Dominicana, Republica Eslovaca, Reunião (França), Romênia, Saara Ocidental, Saint-Pierre e Miquelon (França), San Marino, Santa Helena (Grã Bretanha), São Tomé e Príncipe, Seichelles, Senegal, Sérvia, Suécia, Suíça, Svalbard (Noruega), Tadjiquistão, Terras Austrais e Antártica (Colônia Britânica), Território Britânico no Oceano Índico (Colônia Britânica), Timor, Toquelau (Nova Zelândia), Tunísia, Turcas e Caicos (Colônia Britânica), Turcomenistão, Ucrânia, Uruguai, Uzbequistão, Venezuela e Zimbábue.