Crédito: Paulo Ba

5 coisas que você precisa saber antes de tomar uísque na Escócia

24 de junho de 2019

Por Paulo Basso Jr.

Uísque na Escócia é assunto sério. O país adota uma rígida lei de pureza na fabricação da bebida, exportada para todo o mundo e responsável por uma fatia generosa da economia nacional. Confira cinco curiosidades para degustar com mais propriedade esse precioso líquido dourado ao visitar o país:

LEIA MAIS: EVENTOS TEMÁTICOS AGITAM O MÊS DO UÍSQUE NA ESCÓCIA
SEIS PASSEIOS PARA CURTIR O INVERNO EM EDIMBURGO, NA ESCÓCIA

Curiosidades sobre o uísque na Escócia

  1. Tipos de uísque na Escócia: para os escoceses, basicamente, existem dois tipos de uísque: single malt e blended. Os primeiros são feitos de um único tipo de malte e por uma única destilaria. Os outros, mais comuns de serem encontrados no Brasil por serem exportados pelas marcas mais famosas, são misturas de vários grãos e fórmulas preparadas por diversas destilarias, engarrafadas no final do processo por uma delas. São mais fáceis de serem tomados e não dependem tanto da qualidade da safra.
  2. Idade do uísque: segundo as regras do país, todas as bebidas certificadas têm que ser armazenadas em barril por pelo menos três anos. As garrafas que trazem no rótulo marcações como 12, 15, 18, 21 ou mais anos, efetivamente tiveram todos os preparos mantidos no carvalho por, no mínimo, o período informado. Já o que se convencionou chamar no Brasil de oito anos não tem necessariamente toda a mistura engarrafada com essa idade, mas pelo menos uma das bebidas usadas na fórmula (e as demais, a partir de três anos).
  3. Onde se produz uísque na Escócia: há cinco grandes regiões produtoras de uísque na Escócia: Highlands (os mais famosos), Lowlands (os mais frutados), Speyside (de onde saem grandes single malt), Campbeltown (fortes e encorpados) e Islay (com sabor defumado e, por isso, venerados). Vale a pena provar uma dose de cada um deles para sentir as diferenças.
  4. Como beber uísque na Escócia: os blended vão bem com até uma pedra de gelo, servidos por lá em copos que lembram pequenas tulipas. Os single malt, para os escoceses, têm que ser bebidos puros ou, curiosamente, com algumas gotas de água, para abrir, como um bom vinho.
  5. A essência do uísque escocês: antes de degustar, recomenda-se sentir o aroma do uísque por três vezes, com pausas de alguns segundos entre elas. Só assim é possível captar a verdadeira essência da bebida.

Obs: Trecho de reportagem originalmente publicada na revista Viaje Mais Luxo, da Editora Europa.