Crédito: Divulgação

Novo aeroporto é inaugurado em Pequim, na China

3 de outubro de 2019

Por Redação

Um novo aeroporto foi inaugurado em Pequim, na China. Com um formato de estrela-do-mar, o Beijing Daxing International Airport, foi aberto em 20 de setembro, depois de cinco anos em construção. O edifício ocupa uma área utilizável de 700 mil m² , com quatro pistas de pouso e decolagem.

A infraestrutura futurística foi planejada pela arquiteta Zaha Hadid e conta com oito mil janelas. Este design proporciona a presença da luz ambiente e reduz o consumo de energia.

LEIA MAIS: DICAS PARA CURTIR PEQUIM E A MURALHA DA CHINA
O QUE FAZER EM XANGAI, CIDADE DO GP DA CHINA

Novo aeroporto em Pequim, na China

O aeroporto foi construído para ser o segundo de Pequim e desafogar o Beijing Capital Airport (PEK), que já ultrapassa sua capacidade máxima. Ele recebe mais de 100 milhões de passageiros por ano, sendo o segundo do mundo a atingir essa marca – junto com o aeroporto de Hartsfield-Jackson, em Atlanta, nos Estados Unidos.

A proposta inicial do novo aeroporto chinês é atender 72 milhões de passageiros até 2025. Além disso, ainda está prevista a ampliação das pistas de quatro para sete – atendendo 620 mil voos por ano. A partir do segundo semestre de 2020, o Beijing Daxing International Airport também vai ampliar suas rotas, operando 112 destinos.

Aeroportos mais perigosos do mundo

  • Aeroporto Internacional da Barra, Escócia: os aviões utilizam a areia da praia para pousarem no local. Sendo assim, as descidas só podem ser feitas com a maré baixa, já que as três pistas de pouso somem quando o nível do mar sobe
  • Aeroporto Internacional da Barra, Escócia: os aviões utilizam a areia da praia para pousarem no local. Sendo assim, as descidas só podem ser feitas com a maré baixa, já que as três pistas de pouso somem quando o nível do mar sobe
  • Aeroporto da Ilha da Madeira, Portugal: localizado entre penhascos e o mar, a pista deste aeroporto é sustentada por quase 200 colunas em uma parte. Além disso, os fortes ventos atrapalham e desafiam os pilotos
  • Aeroporto da Ilha da Madeira, Portugal: localizado entre penhascos e o mar, a pista deste aeroporto é sustentada por quase 200 colunas em uma parte. Além disso, os fortes ventos atrapalham e desafiam os pilotos
  • Aeroporto de Congonhas, São Paulo: quando foi construído, em 1936, ficava em uma parte isolada da capital paulista. Entretanto, conforme a cidade foi crescendo, o aeroporto ficou espremido entre prédios e casas. Sua pista curta não tem uma boa área de escape, o que já causou alguns incidentes, além do acidente do voo 3054 da Tam, que vitimou todos os ocupantes em 2007
  • Aeroporto de Congonhas, São Paulo: quando foi construído, em 1936, ficava em uma parte isolada da capital paulista. Entretanto, conforme a cidade foi crescendo, o aeroporto ficou espremido entre prédios e casas. Sua pista curta não tem uma boa área de escape, o que já causou alguns incidentes, além do acidente do voo 3054 da Tam, que vitimou todos os ocupantes em 2007
  • Aeroporto Internacional de Courchevel, França: localizado em uma estação de esqui e cercado de montanhas, a pista desse aeroporto tem uma inclinação de 18,5%, e conta com pouco de 500 metros de comprimento, exigindo muita técnica dos pilotos
  • Aeroporto Internacional de Courchevel, França: localizado em uma estação de esqui e cercado de montanhas, a pista desse aeroporto tem uma inclinação de 18,5%, e conta com pouco de 500 metros de comprimento, exigindo muita técnica dos pilotos
  • Aeroporto de Gibraltar: território britânico localizado na península Ibérica, ele tem o único aeroporto do mundo cuja pista é cruzada por uma avenida. Quando alguma aeronave precisa utilizá-la, semáforos e cancelas bloqueiam o trânsito de veículos
  • Aeroporto de Gibraltar: território britânico localizado na península Ibérica, ele tem o único aeroporto do mundo cuja pista é cruzada por uma avenida. Quando alguma aeronave precisa utilizá-la, semáforos e cancelas bloqueiam o trânsito de veículos
  • Aeroporto de Lukla, Nepal: próximo ao Monte Everest, fica a 2.900 metros de altitude. Sua pista é em declive e tem apenas 527 metros. As montanhas do Himalaia completam o cenário do aeroporto
  • Crédito: Photo credit: Aris Gionis on Visualhunt / CC BY-NC
    Aeroporto de Lukla, Nepal: próximo ao Monte Everest, fica a 2.900 metros de altitude. Sua pista é em declive e tem apenas 527 metros. As montanhas do Himalaia completam o cenário do aeroporto
  • Aeroporto de Narsarsuaq, Groenlândia: os fiordes desta região fazem com que fortes ventos soprem com força na pista, exigindo muita habilidade dos pilotos para pousar
  • Crédito: Photo credit: jtstewart on Visual hunt / CC BY-SA
    Aeroporto de Narsarsuaq, Groenlândia: os fiordes desta região fazem com que fortes ventos soprem com força na pista, exigindo muita habilidade dos pilotos para pousar
  • Aeroporto de Paro, Butão: localizado a 2.236 m de altitude, fica cercado por montanhas que têm até 5 mil metros de altura. Poucos pilotos têm autorização para realizar voos no local
  • Crédito: Photo credit: superkimbo on Visual hunt / CC BY-NC-SA
    Aeroporto de Paro, Butão: localizado a 2.236 m de altitude, fica cercado por montanhas que têm até 5 mil metros de altura. Poucos pilotos têm autorização para realizar voos no local
  • Aeroporto Juancho E. Yrausquin, Ilha de Saba (Caribe): a pista tem apenas 400 metros de comprimento. Além disso, o aeroporto é cercado pelo oceano, não dando margem para erros dos pilotos
  • Aeroporto Juancho E. Yrausquin, Ilha de Saba (Caribe): a pista tem apenas 400 metros de comprimento. Além disso, o aeroporto é cercado pelo oceano, não dando margem para erros dos pilotos
  • Aeroporto Internacional Princess Juliana, St. Maarten: vizinho da praia de Maho, os aviões pousam no local a poucos metros de altura dos turistas. Não é raro encontrar vídeos de imensos aviões, como o Boeing 747, pousando na pista
  • Aeroporto Internacional Princess Juliana, St. Maarten: vizinho da praia de Maho, os aviões pousam no local a poucos metros de altura dos turistas. Não é raro encontrar vídeos de imensos aviões, como o Boeing 747, pousando na pista
  • Aeroporto de Svalbard, Noruega: foi construído em 1975 sobre uma camada permanente de gelo, que recebeu uma preparação especial para não derreter durante o verão. Não há iluminação, então os voos só podem ser feitos durante o dia
  • Crédito: rwoan on VisualHunt / CC BY-NC
    Aeroporto de Svalbard, Noruega: foi construído em 1975 sobre uma camada permanente de gelo, que recebeu uma preparação especial para não derreter durante o verão. Não há iluminação, então os voos só podem ser feitos durante o dia
  • Aeroporto de Telluride, Colorado, EUA: fica a 2.764 metros de altitude, sendo que um dos lados da pista termina bem próximo a um abismo. Ela também é curta, com 304 metros de comprimento
  • Aeroporto Internacional de Wellington, Nova Zelândia: a região montanhosa faz com que fortes ventos balançem as aeronaves que se preparam para o pouso, e exige habilidade dos pilotos para manter os aviões no caminho certo
  • Aeroporto Internacional de Wellington, Nova Zelândia: a região montanhosa faz com que fortes ventos balançem as aeronaves que se preparam para o pouso, e exige habilidade dos pilotos para manter os aviões no caminho certo
  • Aeroporto da estação McMurdo, Antártida: embora fique no continente de gelo, realiza pousos regularmente durante todo o ano
  • Aeroporto da estação McMurdo, Antártida: embora fique no continente de gelo, realiza pousos regularmente durante todo o ano