Crédito: Pixabay

5 motivos para reprogramar sua viagem em vez de cancelar

6 de maio de 2020

Por Redação

A pandemia da covid-19 mudou o mercado de turismo no mundo inteiro. Com as restrições de voos e de circulação de pessoas, espaços públicos e atrativos turísticos fecharam, bloqueios de fronteiras foram impostos e a quarentena foi imposta em quase todo o mundo.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Diante dessa situação inesperada, os viajantes tiveram que mudar os planos turísticos. A partir daí, surgiu uma campanha incentivando as pessoas a reprogramarem suas viagens em vez de cancelá-las. O motivo é suportar os inúmeros profissionais que trabalham no setor. A APRIL Brasil Seguro Viagem preparou cinco dicas nesse sentido.

LEIA MAIS: COVID-19 PELO MUNDO: “ESTAMOS MELHORANDO AOS POUCOS”, DIZ MORADOR DE BRÉSCIA
COVID-19 PELO MUNDO: ADVOGADA RELATA O DIA A DIA NA CIDADE DO MÉXICO

5 motivos para reprogramar sua viagem

1 – Adiar é melhor que cancelar

Cancelar o sonho de uma viagem é bem chato, mas adiar pode ser uma boa opção. Pense no tanto de tempo que passou planejando as férias para, de repente, desistir de tudo. Vale a pena adiar e, quem sabe, até melhorar a programação, juntando mais informações a respeito do destino e de suas atrações.

2 – Garantir o emprego de quem trabalha com turismo

O turismo é um dos setores mais impactados pelo coronavírus. Milhares de profissionais da área já foram atingidos pela crise – desde companhias aéreas e agentes de viagens até quem trabalha em hotéis e como guias. Adiar a viagem é uma maneira de contribuir para que essas pessoas mantenham seus empregos.

3 – Férias mais do que merecidas

Depois de tanto tempo em isolamento social, muita gente vai precisar de férias ou de pelo menos uma viagem curta para espairecer. Vale idealizar que, daqui a algum tempo, você poderá estar naquela praia maravilhosa com seus amigos, ou finalmente tirar do papel aquela viagem romântica para uma cidade vizinha. Ou ainda, quem sabe, criar coragem para embarcar em um intercâmbio.

4 – Planejamento financeiro

Adiar uma viagem que já está paga pode ser um ótimo negócio para seu orçamento familiar. Afinal, o crédito da viagem já está garantido e você terá mais tempo para fazer novas economias e garantir um passeio com menos perrengues.

5 – Manter a energia positiva

Muita gente ficou ansiosa durante a quarentena. Não à toa, a hashtag #cantsleep – não consigo dormir, em inglês – chegou a figurar entre as mais comentadas do Twitter. Para manter a positividade, não há melhor que fazer planos, ocupar a cabeça, acalmar o coração e continuar sonhando.

Como a covid-19 mudou as cidades turísticas pelo mundo

A quarentena provocada pelo covid-19 alterou o cotidiano de cidades de todo mundo. Pontos turísticos estão completamente vazios, como quase nunca se viu. Locais acostumadas a receber viajantes, como Paris e Veneza, estão com cenários desolados. O mesmo vale para São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Moscou e Barcelona. Confira aqui.

  • Crédito: Jefferson Rudy - Agência Senado/ Fotos Públicas
    Brasília, Brasil
  • Crédito: Jefferson Rudy - Agência Senado/ Fotos Públicas
    Brasília, Brasil
  • Crédito: Jefferson Rudy - Agência Senado/ Fotos Públicas
    Brasília, Brasil
  • Crédito: Fotomovimiento/ Fotos Públicas
    Barcelona, Espanha
  • Crédito: Fotomovimiento/ Fotos Públicas
    Barcelona, Espanha
  • Crédito: Fotomovimiento/ Fotos Públicas
    Barcelona, Espanha
  • Crédito: Fotomovimiento/ Fotos Públicas
    Barcelona, Espanha
  • Crédito: Fotomovimiento/ Fotos Públicas
    Barcelona, Espanha
  • Crédito: Fotomovimiento/ Fotos Públicas
    Barcelona, Espanha
  • Crédito: Fotomovimiento/ Fotos Públicas
    Barcelona, Espanha
  • Crédito: Jean-Baptiste Gurliat/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: Jean-Baptiste Gurliat/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: Jean-Baptiste Gurliat/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: Jean-Baptiste Gurliat/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: Henri Garat/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: Henri Garat/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: Henri Garat/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: Henri Garat/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: francediplomatie/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: francediplomatie/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: francediplomatie/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: francediplomatie/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: francediplomatie/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: francediplomatie/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: francediplomatie/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: francediplomatie/ Fotos Públicas
    Paris, França
  • Crédito: PMERJ/ Fotos Públicas
    Rio de Janeiro, Brasil
  • Crédito: Hudson Pontes/ Fotos Públicas
    Rio de Janeiro, Brasil
  • Crédito: moscowgov/Fotos Públicas
    Moscou, Rússia
  • Crédito: moscowgov/Fotos Públicas
    Moscou, Rússia
  • Crédito: moscowgov/Fotos Públicas
    Moscou, Rússia
  • Crédito: moscowgov/Fotos Públicas
    Moscou, Rússia
  • Crédito: Djalma Vassão/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Djalma Vassão/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Jorge Araujo/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Jorge Araujo/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Roberto Parizotti/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Roberto Parizotti/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Roberto Parizotti/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Roberto Parizotti/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Rovena Rosa - Agência Brasil/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Rovena Rosa - Agência Brasil/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Rovena Rosa - Agência Brasil/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Rovena Rosa - Agência Brasil/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Rovena Rosa - Agência Brasil/ Fotos Públicas
    São Paulo, Brasil
  • Crédito: Comune di Venezia/ Fotos Públicas
    Veneza, Itália
  • Crédito: Comune di Venezia/ Fotos Públicas
    Veneza, Itália
  • Crédito: Comune di Venezia/ Fotos Públicas
    Veneza, Itália