Crédito: Paulo Basso Jr.

Madaba, a intrigante cidade dos Mosaicos

25 de dezembro de 2017

Por Paulo Basso Jr.

Madaba (pronuncia-se Mádaba), localizada a 45 minutos de Amã, é uma das cidades que merecem ser visitadas por quem vai à Jordânia. Conhecida como Cidade dos Mosaicos, a região abriga a Igreja Ortodoxa Grega de São Jorge, em cujo chão há um mapa bizantino do século 6º que representa a visão de Moisés da Terra Santa. São aproximadamente 25 metros quadrados de desenhos formados por milhões de pedacinhos de pedra colorida, que se mantêm em estado original.

LEIA MAIS AMÃ E JERASH, AS PORTAS DE ENTRADA DA JORDÂNIA
OS MISTÉRIOS DE PETRA, NA JORDÂNIA
MAR MORTO GANHA VIDA BOA NA JORDÂNIA
ENTRE O MAR VERMELHO E O DESERTO LARANJA

Paulo Basso Jr.
Mapa no chão da Igreja Ortodoxa Grega de São Jorge

Dali, a dica é seguir para o Monte Nebo e encara uma subida para ter uma visão mais realista do que ficou conhecido como Terra Santa. São 20 minutos de caminhada leve até o cume, do qual é possível observar o Vale do Jordão, o início do Mar Morto e, nos dias em que o céu está mais aberto, sobretudo em abril e outubro, algumas cidades israelenses, entre elas Jerusalém.

O Monte Nebo é muito visitado por peregrinos, pois ali Moisés teria morrido e sido enterrado após avistar a Terra Prometida na reta final do êxodo. Por isso, há uma moderna cruz de bronze no local, além de uma igreja-memorial repleta de mosaicos.

Paulo Basso Jr.
Vista do Monte Nebo: Terra Santa

Antes de ir embora de Madaba, todo mundo dá uma paradinha na loja Jordan Jewel Art & Mosaic. Lá, é possível ver artesãos fazendo obras de mosaico e depois, claro, comprá-los. De simples azulejos a mesas de jantar, há um pouco de tudo nas salas e prateleiras repletas de peças coloridas. A loja também oferece objetos em marchetaria, lembrancinhas e os desejados cosméticos do Mar Morto, tidos como um dos melhores do mundo.

LEIA MAIS O que fazer em 2 dias no Mar Morto e em Madaba. na Jordânia
O que fazer em 1 dia em Petra. na Jordânia
O que fazer em 2 dias em Aqaba e Wadi Rum, na Jordânia

Caso queria comprar algo grande – e caro, como os tapetes de seda que custam R$ 75 mil –, basta pedir para que eles entreguem o produto no Brasil. “Fazemos parte de um programa de filantropia financiado pela rainha Rania da Jordânia, então podemos oferecer esse benefício”, explica a gerente Anas Bani Hani, que arranha um bom português. “Diversos brasileiros famosos fizeram compras aqui, como a atriz Giovanna Antonelli”, completa orgulhosa.

A partir de Madaba, fica fácil seguir para outro ponto bastante desejado da Jordânia: os resorts do Mar Morto.

Obs: Trecho de matéiria publicada originalmente na revista Viaje Mais Luxo.