Levar o pet na viagem ou deixar em hotéis? Entenda

18 de março de 2018

Por Redação

Para quem tem um um gato ou cachorro, o passeio de férias pode ser tornar um dilema eterno – levar o pet na viagem de avião ou deixar em algum hotel especializado?

A DogHero, plataforma digital de hospedagem domiciliar para cães, levantou as principais informações para ajudar os indecisos sobre o que fazer. Há dicas para quem fará viagens longas ou passará apenas um feriado fora de casa.

LEIA MAIS: DICAS PARA VIAJAR DE CARRO COM O PET
10 HOTÉIS PARA CURTIR VIAGENS JUNTO A SEU PET

Levar o pet na viagem: principais informações

As pessoas quem desejam levar o pet na viagem devem, antes de mais nada, saber se o destino escolhido oferece condições para receber o bichinho. É primordial, por exemplo, verificar com o hotel se o estabelecimento aceita animais.

Preços para levar o pet na viagem no avião podem variar

Depois de checar se o local é pet friendly, é preciso pensar também no transporte – e nesse ponto é bom os donos prepararem o bolso. Segundo levantamento feito pela DogHero, levar o pet na viagem pode custar mais de R$ 2.500 em trajetos aéreos realizados por Latam, Gol, Avianca e Azul, considerando ida, volta, caixa para transporte e veterinário.

Animal na cabine

Animais entre 7 kg e 10 kg podem ir ao lado do dono na cabine do avião, desde que eles sejam transportados em uma caixa específica. Para o animalzinho ir ao lado do dono, em voos domésticos, a média de preço encontrada pela DogHero foi de R$ 187.

Caso o destino seja fora do país, os preços podem mudar bastante. Na cabine, a média entre as quatro companhias aéreas é de R$ 560 para levar o peto na viagem. Entretanto, a Latam, por exemplo, tem um preço mais salgado: R$ 827,50.

Compartimento de carga

Caso o animal tenha mais de 10 kg, será necessário transportá-lo no compartimento de carga. A partir daí, os valores mudam de acordo com o peso, com limitação em até 45 kg. Entre as companhias áreas pesquisadas pelaDogHero, os preços iniciam em R$ 150 e podem chegar a R$ 900, em voos dentro do Brasil.

Se o destino for internacional, as tarifas para transportar o animal no compartimento partem de R$ 450 e chegam a R$ 993.

Cachorros que não podem ir no avião

Nem todas as raças de cachorros são aceitas pelas companhias áreas. As consideradas agressivas, como Bull Terrier, Dobermann, Fila Brasileiro, entrou outros, muitas vezes são vetadas. Além disso, para transportar filhotes é necessário confirmar qual é a idade mínima aceita por cada empresa. Algumas permitem a partir dos quatro meses de vida.

Independentemente do animal transportado, é preciso manter a carteira de vacinação do pet atualizada e verificar se há alguma exigência específica para o destino da viagem.

Cachorros que não podem ir no avião

Caso a opção seja deixar o pet em uma hospedagem para animais, os preços também podem elevados. Segundo levantamento feito pela DogHero, as hospedagens convencionais cobram, em média, R$ 100 a cada noite.

Se você optar pelas pessoas cadastradas no aplicativo, que aceitam cuidar do animal enquanto você viaja, dá para economizar um pouco. Nesse caso, a média é de R$ 55.