Crédito: Pixabay

Imigração: filas mais rápidas para os brasileiros no Reino Unido

14 de março de 2017

Por Maria Beatriz Vaccari

Passegeiros brasileiros que viajam com frequência ao Reino Unido agora podem se inscrever no programa Registered Traveller Service, que permite pegar filas mais rápidas na hora da imigração. Os participantes devem usar o passaporte biométrico ou seguir para os portões destinados aos imigrantes do Reino Unido e da União Européia. O serviço está disponível nos aeroportos Heathrow, London City, Stansted, Birmingham, East Midlands, Edinburgh, Glasgow, Luton, Manchester e nos terminais Eurostar em Bruxelas, na Bélgica, e Paris e Lille, na França.

LEIA MAIS: BONS DESTINOS PARA QUEM AMA MÚSICA

“Sabemos que milhares de passageiros que chegam ao Reino Unido todo ano são brasileiros, e esse programa possibilitará a eles uma entrada ainda mais rápida quando vierem ao país. O projeto já está disponível a vários países ao redor do mundo (Austrália, Canadá, Japão, Nova Zelândia, Singapura, Coréia do Sul e Taiwan), e estou muito contente em receber o Brasil como parte desta comunidade”, disse o ministro da Imigração do Reino Unido, Robert Goodwill.

Para se inscrever no programa, o viajante precisa cumprir alguns requisitos. É necessário ser maior de idade, ter um passaporte válido, um visto ou ter visitado o Reino Unido ao menos quatro vezes ao longo dos últimos dois anos. O processo pode ser feito pelo site oficial e, se for aprovado, o solicitante receberá uma carta de aceitação provisória. O documento deverá ser levado na próxima viagem à Terra da Rainha para concluir o processo na imigração por meio de um processo de entrevista e confirmação de dados.

O custo de cada inscrição é de 70 libras e inclui uma taxa não reembolsável de 20 libras para o envio da aplicação. Além disso, o solicitante precisa pagar uma taxa anual de 50 libras, que poderá ser reembolsada caso o processo seja rejeitado. Ainda há uma tarifa adicional de 50 libras para renovar o serviço por 12 meses adicionais.