Crédito: Paulo Moreira / Divulgação

Ilha de Saint Martin, no Caribe, se prepara para receber turistas

4 de setembro de 2018

Por Redação

Após a passagem do furacão Irma, em 2017, a Ilha de Saint Martin, no Caribe, se prepara para receber turistas na próxima temporada. Em comunicado oficial, Aida Weinum, presidente do Escritório de Turismo do lado francês da ilha, anunciou novidades para o turismo. O local vem se reerguendo por meio de um trabalho de reconstrução que já beneficia moradores e turistas.

LEIA MAIS: APROVEITE O VERÃO EM DESTINOS DO CARIBE MEXICANO
CINCO PRAIAS INUSITADAS PARA FUGIR DO ÓBVIO

Ilha de Saint Martin, no Caribe: reestruturação

As obras de reestruturação são visíveis no recapeamento das estradas e na limpeza das praias. Além disso, a reabertura da maioria dos restaurantes, das lojas, de hotéis e pousadas marcam a restauração do local. Cerca de 86% das atrações da região já estão operando normalmente, inclusive o famoso parque natural Loterie Farm. A experiência de criar o seu próprio perfume na Tijon também está à disposição aos turistas.

Paulo Moreira / Divulgação
Um dos hotéis na Ilha Saint Martin, no Caribe

Até dezembro, quase todos os estabelecimentos serão totalmente ou parcialmente reabertos.

Hospedagem

Para estadia na Ilha Saint Martin, no Caribe, os visitantes contarão com, aproximadamente, 900 quartos disponíveis até o final de 2018, incluindo o hotel mais luxuoso da ilha, o Belmod La Samanna, que será aberto em dezembro.

Em Grand Case – a capital gastronômica do Caribe – 17 dos 26 restaurantes estarão abertos no final do ano. Opções como o Le Bistrot de Caraibes e o Le Piment, em Orient Bay, já estão funcionando a todo vapor.

Mais infraestrutura

Durante a reconstrução, entre outras novidades, vale destacar a implantação de cabos e fios elétricos que passam a ser subterrâneos. Esse detalhe realça a beleza das paisagens das ruas da cidade, além de deixar a estrutura mais resistente.

Paulo Moreira / Divulgação
Hospedagens à beira-mar na Ilha Saint Martin, no Caribe

O aeroporto internacional Princess Juliana, localizado na parte holandesa da ilha, foi reaberto em outubro, facilitando o acesso dos visitantes por meio de um terminal temporário. Já o aeroporto Grand Case, na parte francesa, não foi atingido pelo furacão e permanece aberto sem alterações.  Os serviços de táxi e balsas para St. Barth e Anguilla estão operando em regime temporário – o serviço será normalizado em novembro.

O turismo é a principal fonte de economia da Ilha Saint Martin, no Caribe, que recebe viajantes do mundo inteiro. Em sua maioria, eles são americanos, seguido de europeus, mas com crescente volume de brasileiros.