As maravilhas da exótica Ilha de Chiloé, no Chile

9 de maio de 2019

Por Redação

Conhecer a Ilha de Chiloé no outono é uma ótima opção para quem vai visitar o Chile. Com o fim do verão, período ideal para observação de pinguins, aves migratórias e da baleia azul, a estação que chega presenteia o viajante com clima agradável e uma série de atrações curiosas para curtir.

Siga a cobertura de nossos repórteres por todo o mundo, diariamente, no Instagram @rotadeferias, com direito a belas fotos e stories curiosos.

O que fazer na Ilha de Chiloé no outono

Divulgação
Passeio de barco em Chiloé | Divulgação
Passeio de barco em Chiloé

O arquipélago chileno fica localizado na porção sul do país, no limite com a região da Patagônia do Norte. No início do outono, o local reserva diversas atrações para os turistas, seja em contato com a natureza ou para revelar as muitas especificidades da cultura e da arquitetura chilotes.

Em Castro, capital da ilha, bater perna é uma boa opção para conferir as típicas e coloridas casas de palafitas, erguidas às margens do Rio La Chacra, na Avenida Pedro Montt.

LEIA MAIS: DESVENDE AS MARAVILHAS DE CHILOÉ, NO CHILE
CHILE: CONHEÇA O ARQUIPÉLAGO DE CHILOÉ

Outro destaque arquitetônico são as igrejas. Cerca de 150 templos estão espalhados por lá, e 16 deles são considerados Patrimônios Mundiais da Unesco, como a Igreja de São Francisco de Castro.

Miniaturas dessas construções religiosas e das casas tejuelas – residências que usam telhas de madeira encaixadas simulando escamas de peixe, para facilitar o escoamento da água da chuva –, estão à venda na Feira de Dalcahue, que funciona diariamente. Além disso, é possível encontrar na feira peças de lã, utensílios de madeira para a cozinha e barracas de comidas típicas.

Já para aproveitar a imensidão verde em que os vilarejos de Chiloé estão imersos, corra para o Parque Nacional Chiloé ou o Parque Tantauco que, juntos, somam quase 300 km de trilhas, com todos os níveis de dificuldade.

Onde se hospedar

Divulgação
Vista do hotel | Divulgação
Vista do hotel

Uma opção luxuosa para se hospedar na Ilha de Chiloé no outono é o Tierra Chiloé Hotel Aventura e Spa, que conta com algumas atrações para que os hóspedes aproveitem o destino.

Situado em Castro, de frente para a Baía de Rilán e com vista para o pantanal de Pullao, o hotel conta com 24 apartamentos, salão com lareiras, salas de leitura, restaurante com cardápio inspirado na culinária chilota, spa com piscina de hidromassagem, piscina externa aquecida, saunas seca e úmida e duas salas de massagens.

Conheça mais sobre o Tierra Chiloé

  • Crédito: Divulgação
    Conheça mais sobre o Tierra Chiloé - O Tierra Chiloé é a opção de hospedagem ideal para quem quer conhecer o arquipélago de Chiloé, no Chile, sem deixar o conforto e a sofisticação de lado
  • Crédito: Divulgação
    A aproximadamente 45 minutos do aeroporto de Castro, capital da região, o hotel se destaca de longe por conta de seu projeto arquitetônico. Feito em madeira (assim como praticamente todas as casas do pedaço), o prédio foi construído com o propósito de se integrar com o cenário natural
  • Crédito: Divulgação
    Por dentro, o Tierra Chiloé também é feito em madeira. Os ambientes contam com grandes janelas panorâmicas, que permitem contemplar toda a beleza bucólica do destino. Os visitantes têm acesso a uma biblioteca e a um "mercadinho", onde é possível pegar frutas, biscoitos e outras comidinhas gostosas a qualquer hora do dia
  • Crédito: Divulgação
    Os ambientes à meia luz do hotel deixam o clima ainda mais especial. Vale a pena sentar em uma das áreas comuns ou ir ao bar para contemplar as paisagens na companhia de um delicioso pisco sour. O sistema de alimentação é all inclusive tanto para as refeições como para praticamente todas as bebidas
  • Crédito: Divulgação
    Assim como a estrutura do prédio, boa parte da decoração também é feita em madeira. Uma lareira deixa o clima dos jantares mais agradável. O cardápio, que oferece três opções de entrada, prato principal e sobremesa, muda todos os dias. Vale a pena experimentar pratos como o ceviche de batatas (Chiloé produz mais de 400 tipos delas!) e curanto
  • Crédito: Divulgação
    Em Chiloé, as temperaturas são baixas (variam entre 18°C e 5°C ao longo do ano). Por isso, recomenda-se que as pessoas se vistam com três camadas de roupa. Quem gosta de um friozinho vai adorar a sala externa do hotel, que conta com sofás confortáveis e uma lareira aconchegante
  • Crédito: Divulgação
    As 24 acomodações oferecem vista para o mar. O estilo pode até ser rústico, mas o conforto é de primeira. No primeiro dia, o hóspede recebe alguns presentes no quarto, como uma garrafa térmica, sapatinhos de lã produzidos artesanalmente e um cartão de boas-vindas escrito à mão pelo pessoal do hotel. Assim como no spa, os amenities disponibilizados na suíte são da marca francesa L'Occitane
  • Crédito: Divulgação
    O hotel fica de frente para um gramado, que desemboca nas águas do Oceano Pacífico. Todos os dias, o hóspede pode escolher entre 10 opções de passeios, comandados por guias especializados e divididos em duas categorias: de meio dia e de dia inteiro. Os mais desejados são os roteiros de barco e as cavalgadas
  • Crédito: Divulgação
    Os passeios marítimos, que levam a galera para as ilhas mais legais do arquipélago, são feitos a bordo do barco Williche. Ele é equipado com tomadas, televisão, sofás confortáveis, bar e mesa de centro. Durante as atividades de dia inteiro, os funcionários organizam um mini banquete na embarcação. Eles também garantem petiscos e bebidas nos intervalos entre os passeios
  • Crédito: Divulgação
    Os viajantes mais radicais podem fazer travessias de caiaque, cavalgar na beira do mar e até desbravar percursos off-road de bicicleta. Há otambém pções para quem não quer se aventurar demais. Dá para explorar a região a bordo de botes motorizados, fazer caminhadas ou apenas passar um tempo contemplando as belezas naturais e o clima tranquilo de Chiloé