Crédito: Foto: wilth on Visualhunt / CC BY-NC-SA

Palco do GP do Azerbaijão, Baku une história e modernidade

26 de abril de 2019

Por Leo Alves

Cidade-sede do GP do Azerbaijão desde 2016, Baku é uma mescla de monumentos históricos, como o Palácio dos Shirvanshahsı, com enormes arranha-céus modernos e espelhados. E é justamente este o cenário que pode ser visto pelo circuito de rua que recebe a Fórmula 1 neste final de semana.

Siga a cobertura de nossos repórteres por todo o mundo, diariamente, no Instagram @rotadeferias, com direito a belas fotos e stories curiosos.

A história do país europeu é milenar, tendo registros do século 7 AC. Durante boa parte do século passado, entre 1920 e 1991, o ele fez parte da União Soviética, mas alcançou sua independência quando o regime socialista ruiu. Desde então, o Azerbaijão seguiu seu próprio caminho e entrou para a Organização das Nações Unidas (ONU), em 1992.

GP do Azerbaijão: história

A pista de rua de Baku recebeu a categoria máxima da Fórmula 1 em 2016, mas a prova foi chamada de Grande Prêmio da Europa. E quem venceu pela primeira vez foi o campeão daquele ano, Nico Rosberg, com sua Mercedes nº 6.

Desde 2017, porém, a corrida passou a ser oficialmente o GP do Azerbaijão, com Daniel Ricciardo, então na Red Bull, ganhando no primeiro ano da nova denominação, e Lewis Hamilton, da Mercedes, triunfando no último ano.

O que fazer em Baku

Maior cidade do país, Baku fica localizada às margens do Mar Cáspio, o que dá ao local uma bela paisagem. A moeda oficial do país é o Manat, e não o Euro, como na maior parte da Europa.

Monumentos históricos compõe a paisagem de Baku
Arquitetura de Baku mescla monumentos clássicos com construções modernas

Um dos diferenciais da capital azeri é ser dividida entre Cidade Antiga e Cidade Nova. A parte mais histórica é toda murada, como uma grande fortaleza. Nesta região fica a Maiden Tower, que conta com uma vista panorâmica da cidade e do mar.

Com 25 km de extensão, o Baku Boulevard é um dos maiores calçadões do mundo. Ele margeia o Mar Cáspio e oferece uma bela paisagem para quem quiser fazer caminhadas.

As Flame Towers, que ficam no lado contemporâneo da cidade, são símbolos da modernidade de Baku. Os três prédios imponentes se destacam na paisagem e formam um cartão-postal do Azerbaijão do século 21.

Gastronomia

Quem quiser provar um sabor típico do país pode experimentar o Qutab. Ele é uma espécie de pastel, mas tão fino quanto uma panqueca. Porém, há restaurantes com sabores de todos os continentes. Não é raro achar algum dedicado à culinária italiana, por exemplo. Outras casas oferecem pratos do Oriente Médio, da Índia e da Ásia.

LEIA MAIS: OS PAÍSES MAIS BARATOS PARA FAZER UM MOCHILÃO PELA EUROPA
FOTOS DE CHERNOBYL: O QUE RESTOU DEPOIS DO ACIDENTE NUCLEAR

Museus para fãs de carros

Agora que já conheceu mais detalhes da cidade do GP do Azerbaijão, confira na galeria a seguir alguns dos mais incríveis museus automotivos espalhados pelo mundo.

  • Crédito: Divulgação
    Em formato de espiral, o Mercedes-Benz Museum conduz os visitantes por uma viagem pela história do automobilismo. Localizado em Stuttgart, na Alemanha, o prédio exibe mais de 160 automóveis
  • Crédito: Divulgação
    Os modelos são apresentados em ordem cronológica, desde os primeiros carros da montadora até os conceitos futuristas. Também existem setores dedicados a bólidos, caminhões e ônibus
  • Crédito: Divulgação
    O Museo Enzo Ferrari, em Modena, na Itália, fica na casa que pertecia ao criador da marca. Além das exposições de veículos, os visitantes conseguem observar detalhes do Museo dei Motori Ferrari, oficina onde o pai de Enzo costumava trabalhar
  • Crédito: Divulgação
    Além de ser um colírio para os olhos de que quem curte automobilismo, o museu da Ferrari conta com lojas exclusivas e um simulador semiprofissional, que permite experimentar virtualmente a condução de um monoposto Ferrari na pista italiana de Monza
  • Crédito: Divulgação
    O Ferrari World é o maior parque temático do mundo. Ele fica localizado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Além de conhecer veículos da marca ao vivo, os visitantes podem se aventurar em brinquedos radicais
  • Crédito: Divulgação
    Com design de Ferrari, a montanha-russa Formula Rossa é a mais rápida do mundo. O brinquedo, que chega a 240 por hora, é um dos mais cobiçados do complexo
  • Crédito: Divulgação
    Os amantes das duas rodas não podem deixar de visitar o Harley-Davidson Museum, em Milwaukee, nos Estados Unidos. As exposições retratam mais de 100 anos de história da marca e reúnem mais de 450 motocicletas - os visitantes podem até mexer e tirar fotos a bordo de algumas
  • Crédito: Divulgação
    Os modelos da Harley que ficaram famosos no filme "Sem Destino" (1969) marcam presença por lá
  • Crédito: Divulgação
    Quem visita Munique, na Alemanha, pode ir ao museu BMW Welt, que fica ao lado do BMW Museum. Eles já chamam a atenção de longe graças às construções futuristas - o prédio do museu, por exemplo, foi projetado para parecer com um motor de quatro cilindros
  • Crédito: Divulgação
    É possível optar por tours guiados ou sair observando os veículos livremente. Dá para ver carros das três marcas do BMW Group: BMW, Mini e Rolls-Royce
  • Também na Alemanha, o Porsche Museum é uma boa opção para quem gosta de máquinas potentes. O museu fica na cidade de Stuttgart e conta com cerca de 80 veículos em exposição
  • É possível observar modelos das linhas 911 e Macan, carros de competição, protótipos e até exemplares de outras marcas (relacionados à montadora). Quem quiser levar a experiência a um nível mais elevado pode fazer um curso de mecânica na oficina do museu
  • O Volkswagen Auto Museum fica em Wolfsburg, na Alemanha, ao lado da primeira fábrica da montadora. O tradicional Volkswagen Fusca é uma das grandes estrelas do local
  • É possível observar detalhes de mais de 100 veículos da Volks, passando dos mais antigos a grandes lançamentos modernos e potentes
  • Crédito: O Honda Collection Hall, em Motegi, no Japão, exibe uma grande coleção de carros. A atração é um prato cheio principalmente para os fãs de Fórmula 1, que conseguem ver até veículos já pilotados por Ayrton Senna
    O Honda Collection Hall, em Motegi, no Japão, exibe uma grande coleção de carros. A atração é um prato cheio principalmente para os fãs de Fórmula 1, que conseguem ver até veículos já pilotados por Ayrton Senna
  • Crédito: Divulgação
    O museu da montadora japonesa também expõe motocicletas, carros históricos e protótipos. É possível fazer um tour virtual por meio da ferramenta Google Street View (https://goo.gl/cWjsDv)
  • Crédito: Divulgação
    O Museo Lamborghini, em Sant'Agata Bolognese, na Itália, abriga algumas das máquinas mais velozes do planeta. A Lamborghini Gallardo usada pela polícia italiana, por exemplo, chega a 320 km/h
  • Crédito: Divulgação
    Além dos veículos, que são exibidos em ordem cronológica, os visitantes conseguem acompanhar a história da Lamborghini por meio de um grande acervo de fotos