Gol vai oferecer tarifas mais baixas para quem não despachar malas

21 de fevereiro de 2017

Por Maria Beatriz Vaccari

Em dezembro, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou que, a partir de 14 de março, as companhias aéreas poderão cobrar taxas para despachar malas. A Gol foi a primeira empresa a se pronunciar sobre a mudança e informou que oferecerá bilhetes mais baratos para os clientes que levarem apenas malas de mão – o peso limite passará de 5 kg para 10 kg.

O comunicado da companhia aérea também diz que a franquia das bagagens será calculada por unidade, seguindo as dimensões e peso estipulados. O valor das taxas cobradas por unidade crescerá conforme a quantidade de malas. “A primeira taxa será mais barata que a segunda, que será mais barata do que a terceira. E assim por diante”, informou a empresa.

Os clientes de categorias altas do programa Smiles e os que optarem por outras classes de tarifa que dão direito à bagagem despachada terão condições diferenciadas. O mesmo vale para os passageiros GOL Premium. Por enquanto, a companhia ainda não anunciou quais serão as vantagens e valores a serem cobrados.

LEIA MAIS: BAGAGEM DE MÃO DE 10 KG E COBRANÇA POR MALAS DESPACHADAS; VEJA AS NOVAS REGRAS PARA VOOS