Crédito: Luke Michael on Unsplash

Passageiros vindos do Brasil ainda não devem ter entrada liberada nos EUA

12 12-03:00 setembro 12-03:00 2020

Por Redação

Nota atualizada às 23h30 de 12 de setembro.

Ao contrário do que foi divulgado anteriormente por este site e diversos veículos de comunicação, a entrada de brasileiros nos EUA não deve ser liberada a partir desta semana.

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil soltou nas últimas horas um comunicado de esclarecimento informando que a nota emitida pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), que deu origem às informações erradas sobre a liberação, não altera a condição de quem é permitido entrar nos EUA desde o fim de maio, quando um decreto do presidente Donald Trump limitou o acesso de estrangeiros ao país.

A medida, que só terá validade após publicação no Federal Register (Diário Oficial dos EUA), decreta apenas a interrupção de triagem de saúde aos passageiros que já podiam vir de certos países, incluindo o Brasil. Dentre eles, quem viaja com motivos justificáveis, tem cidadania americana ou residência permanente nos EUA (green card).

EUA adotam nova abordagem para proteger a saúde de passageiros estrangeiros

Veja a nota na íntegra divulgada em 12 de setembro pela Embaixada e pelos Consulados dos EUA no Brasil (que ainda não anunciaram a data de retorno das entrevistas para emissão de novos vistos):

A nota emitida pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), no dia 9 de setembro, e a nova regulação do Departamento de Segurança Nacional dos EUA (DHS), prevista para publicação no registro federal dos EUA no dia 14 de setembro, visam adotar uma nova abordagem para manter e proteger a saúde dos passageiros internacionais e dos norte-americanos.

O comunicado do CDC e a publicação do DHS não alteram quem é permitido entrar nos Estados Unidos sob proclamação presidencial. As novas medidas serão implementadas no dia 14 de setembro de 2020 e incluirão, entre elas, a interrupção de triagem de saúde aos que chegam de certos países, incluindo o Brasil. O CDC continua recomendando que os viajantes internacionais entrem em quarentena por 14 dias quando viajam de áreas de alto risco.

A partir de 14 de setembro de 2020, o governo dos EUA removerá os requisitos para direcionar todos os voos que transportam passageiros de companhias aéreas que chegam ou recentemente tiveram presença em alguns países, incluindo o Brasil, para pousar em um dos 15 aeroportos designados.

Em maio de 2020, o presidente Trump proclamou uma restrição de entrada para estrangeiros que estiveram no Brasil por 14 dias antes de entrar nos Estados Unidos. Essa restrição não se aplica a cidadãos norte-americanos, residentes permanentes legais (portadores de green card), familiares imediatos de cidadãos norte-americanos e algumas categorias específicas.

Confira aqui a lista das categorias isentas.

Álbum: 100 fotos dos EUA

Veja um álbum com 100 fotos dos principiais pontos turísticos, das grandes cidades e de todas as capitais dos EUA.