Crédito: Pixabay

Estava com intercâmbio marcado? Saiba como proceder

20 20-03:00 abril 20-03:00 2020

Por Redação

O mercado de turismo é um dos mais afetados pelo novo coronavírus. 85% das viagens foram desmarcadas neste mês, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav Nacional).
De acordo com Bruno Jesus, sócio-fundador da The Six International Studies , agência de intercâmbio com o foco no Canadá, com a crise gerada pela pandemia, muitas pessoas tiveram suas viagens e intercâmbios cancelados – o que gerou transtornos emocionais e financeiros. O especialista explica que, por enquanto, as fronteiras canadenses estão abertas apenas para quem é cidadão ou residente permanente no país.
“As escolas de inglês suspenderam temporariamente as aulas presenciais. Agora, todas são online. Por isso, é preciso ver como está a situação no país em que o intercâmbio foi marcado, se as fronteiras estão abertas, bem como o funcionamento das escolas e dos cursos de inglês. Além disso, se você for com o intuito de trabalhar, é necessário ver se esse é o momento certo, já que grande parte dos comércios estão fechados ou reduzidos ao máximo”, complementa.

Intercâmbio em tempos de quarentena: perguntas e respostas

Posso remarcar minha viagem?

As agências de intercâmbio estão mais flexíveis para remarcar a viagem. “O ideal é entrar em contato com a empresa que você fechou o intercâmbio, com a escola e com a companhia aérea para tentar remanejar essa viagem. Nesse momento, é necessário conversar e ver a melhor solução. Muitas agências não estão cobrando esse adiamento, como é nosso caso. Começamos a adiar as viagens de março, abril e maio. Para as que estão planejadas a partir de junho, vamos esperar chegar mais perto para ver a melhor a solução”, destaca o especialista.

Posso cancelar e receber meu dinheiro de volta?

Normalmente, quando você consegue comprovar que o cancelamento aconteceu por motivo de força maior e falta menos de sete dias para a viagem, a companhia aérea pode descontar de 5% a 20% do valor. No caso do seu pacote de intercâmbio, é necessário verificar todas as informações que estão no contrato e se atentar às práticas de cancelamentos e multas que as escolas utilizam. Quem já comprou passeios ou ingressos para shows  pode ficar tranquilo. As empresas responsáveis estão trabalhando para ressarcir esse valor.

Como fica minha passagem aérea?

Caso tenha comprado a passagem aérea pela internet, o viajante tem sete dias para desistir da compra. Se o bilhete foi comprado há bastante tempo e está próximo da data da viagem, a pessoa deve verificar com a companhia aérea a possibilidade de adiantamento ou recebimento do dinheiro de volta. “O primeiro passo é conversar com a empresa e ver quais eram os prazos de cancelamento. Caso você não tenha uma boa receptividade, vale a pena entrar em contato com o SAC da empresa ou fazer a reclamação da própria agência reguladora. Em São Paulo, por exemplo, é o Procon “, finaliza Bruno.

Melhores países para fazer intercâmbio

Aqui, é possível conferir os melhores destinos para fazer programas de intercâmbio:

  • Crédito: Pixabay
    Canadá
  • Crédito: Pixabay
    Canadá
  • Crédito: Pixabay
    Canadá
  • Crédito: Pixabay
    Irlanda
  • Crédito: Pixabay
    Irlanda
  • Crédito: Pixabay
    Irlanda
  • Crédito: Pixabay
    Malta
  • Crédito: Pixabay
    Malta
  • Crédito: Pixabay
    Malta
  • Crédito: Pixabay
    Nova Zelândia
  • Crédito: Pixabay
    Nova Zelândia
  • Crédito: Pixabay
    Nova Zelândia
  • Crédito: Pixabay
    África do Sul
  • Crédito: Pixabay
    África do Sul
  • Crédito: Pixabay
    África do Sul
  • Crédito: Pixabay
    Espanha
  • Crédito: Pixabay
    Espanha
  • Crédito: Pixabay
    Espanha
  • Crédito: Pixabay
    Argentina
  • Crédito: Pixabay
    Argentina
  • Crédito: Pixabay
    Argentina
  • Crédito: Pixabay
    Alemanha
  • Crédito: Pixabay
    Alemanha
  • Crédito: Pixabay
    Alemanha
  • Crédito: Pixabay
    China
  • Crédito: Pixabay
    China
  • Crédito: Pixabay
    China
  • Crédito: Pixabay
    Austrália
  • Crédito: Pixabay
    Austrália
  • Crédito: Pixabay
    Austrália

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *