Crédito: Jesen V - Divulgação

Eslovênia: o que fazer nos arredores de Liubliana

13 de fevereiro de 2019

Paulo Basso Jr.

A partir de Liubliana, a linda capital da Eslovênia, é possível visitar uma série de lugares deslumbrantes no país, todos eles a cerca de uma hora de carro. O principal destino no interior é Bled, dona de um lago cênico, mas há pelo menos outros três destinos que merecem a visita.

Siga a cobertura de nossos repórteres por todo o mundo, diariamente, no Instagram @rotadeferias, com direito a belas fotos e stories curiosos.

Eslovênia: o que conhecer no interior do país

Otočec e Dolenjska

Paulo Basso Jr.
Castelo Leste Europeu
Castelo de Otočec, na Eslovênia

Para quem gosta de castelos, o destino a partir da capital da Eslovênia pode ser Otočec, cuja fortaleza homônima abriga um hotel cinco estrelas membro da seleta Relais & Châteaux. Situada em uma ilha no meio de um lago, a fortaleza abriga quartos confortáveis e não abre mão de adaptar confortos modernos à antiga estrutura.

Tudo é apresentado nos mínimos detalhes, como os amenities da Bvlgari, a adega de vinhos e o ótimo restaurante montado no espaço que um dia serviu como calabouço. Vale a pena pernoitar por lá, já que o Otočec fica ainda mais bonito à noite, quando é iluminado e exibe diversas cores.

LEIA MAIS: POR QUE A ESLOVÊNIA É UM DOS PAÍSES MAIS LINDOS DA EUROPA
ROTEIRO DE VIAGEM PELA EUROPA: DICAS E SUGESTÕES

Pertinho da fortaleza há outro restaurante de alto nível, o Gostilina Vovko, com excelentes opções de massas e carnes. A casa pode servir de pit stop para quem segue até uma cidade chamada Dolenjska, recortada por canais que a ajudaram a ganhar a alcunha de Veneza da Eslovênia. O local é famoso ainda pelo spa, o Dolenjske Toplice.

Trata-se de uma típica estação termal europeia, com piscinas aquecidas internas e externas (que funcionam mesmo debaixo da neve, no inverno) e um segundo andar com saunas, onde a ordem é desfilar como veio ao mundo, sem roupa alguma. Mas sempre com o maior respeito – tanto que as crianças são bem-vindas no spa.

Radovljica

Paulo Basso Jr
Interior da Eslovênia
Mirante de Radovljica

Outro passeio divertido que pode ser feito desde Liubliana é o que segue para Radovljica, uma cidade com diversas construções medievais. Ali, há vários mirantes com paisagens de tirar o fôlego e também bons restaurantes, a exemplo do Lectar, que serve pratos típicos, como sopa de trufas, e uma boa sobremesa: sorvete de maçã verde servido na própria fruta.

Na parte inferior da casa é possível ver uma produção artesanal de doces em formato de coração, um dos símbolos do país. Quem quiser pode até se arriscar a fazer um breve curso particular e sair de lá com sua própria obra-prima.

Postojna

Paulo Basso Jr
caverna na Europa
Caverna de Postojna, na Eslovênia

Se a ideia é ficar mais em contato com a natureza, vale a pena seguir para o sudoeste da Eslovênia a fim de conhecer a caverna Postojna. E não precisa nem torcer o nariz achando que é programa de índio, pois o local é encantador. São 24 km de salões enormes, o que a transforma na maior caverna aberta a visitas na Europa.

Há salas com estalactites e estalagmites vermelhas, brancas, que lembram espaguetes, com grandes espaços onde rolam concertos, iluminadas por lustres de cristal Murano e muito mais. É um barato reparar nas figuras formadas pelas formações geográficas, que remetem desde animais até a Torre de Pisa.

O acesso à Postojna se dá em um trenzinho que anda em alta velocidade, no maior estilo Disney World. O passeio completo dura 1h30 e custa a partir de € 25,80.

Obs: Trecho de texto publicado originalmente na revista Viaje Mais Luxo, da Editora Europa.