Dólar em alta: saiba como economizar em Orlando

18 de maio de 2018

Por Maria Beatriz Vaccari

Muitos brasileiros aproveitam o período das férias escolares de julho para viajar a Orlando, nos Estados Unidos. Neste ano, um dos grandes obstáculos é a valorização do dólar em relação ao real – a moeda bateu R$ 3,70. A Remagic, empresa especializada em planejamento de viagens para a cidade dos parques da Disney, separou algumas dicas para quem quer economizar em Orlando. Confira:

LEIA MAIS: 10 DIAS EM ORLANDO COM CRIANÇAS
CONHEÇA WINTER HAVEN, CIDADE PERTINHO DE ORLANDO

Dicas para economizar em Orlando

 

Hospedagem

Opções para se hospedar é o que não falta em Orlando. A cidade oferece desde quartos de hotéis tradicionais, flats, quartos dentro dos parques e até aluguel de casas. Se você for com poucas pessoas, a melhor opção é ficar em um hotel, com café da manhã incluso ou que tenha micro-ondas e frigobar. Assim, você pode fazer as refeições no quarto e economizar. O flat, por sua vez, possui uma cozinha equipada, onde é possível preparar qualquer refeição. Esse tipo de hotel é ótimo também para quem viaja com crianças.

Hotéis dentro dos complexos dos parques são sempre mais caros que os hotéis da cidade. Eles possuem ótimos benefícios para os hóspedes, mas se o foco for economizar, não compensa. Para grupos acima de seis pessoas, a melhor opção é alugar uma casa. Orlando possui milhares de casas disponíveis para locação. Dividindo os custos entre todos, certamente ficará bem mais barato do que quartos de hotel.

Aluguel de carro

Alugar um carro pode pesar um pouco no orçamento, mas vale a pena. Se você pretende rodar muito, táxi ou Uber não são opções vantajosas. Além disso, conhecer os principais pontos turísticos com transporte público é um desafio.

Alguns hotéis oferecem sistema de transfer gratuito para os principais parques e outlets. Pode ser uma opção se o dinheiro estiver curto, mas saiba que eles têm horário certo para sair e voltar, limitando seu roteiro. Outro ponto é que esses transfers não te levarão para jantar ou permitirão aquela passadinha rápida em alguma rede de supermercados.

Ligações e Internet via celular

Quem quiser ficar conectado o tempo inteiro pode optar por comprar um chip de celular em Orlando. Também há opções que podem ser adquiridas antes de sair do Brasil. Entretanto, a dica para quem quer economizar em Orlando é usar e abusar do wifi grátis, de boa qualidade, disponível em quase todos os lugares.

Refeições

Nos EUA, fast food é muito barato, mas optar por essa opção todo dia pode cansar. A cidade tem muitos restaurantes e vale sempre conferir os cardápios antes de entrar e também se cadastrar no site do estabelecimento que deseja conhecer – muitos deles oferecem vouchers de uma entrada ou sobremesa grátis.

Nos parques, opte por levar lanches e snacks comprados anteriormente no Walmart, por exemplo. Eles saem bem mais em conta do que os vendidos nos complexos.

Alguns restaurantes da Disney possuem buffets de topping, que nada mais é do que um buffet de extras para você colocar no seu hambúrguer ou salada sem custo adicional. Você pode comprar o item mais barato do cardápio e depois rechear seu lanche com outros complementos como alface, tomate, cebola, picles, repolho, ketchup e mostarda.

Ingressos, fotos e lembrancinhas

Os valores dos parques são praticamente tabelados, por isso, vale a pena comprar os ingressos ainda no Brasil. Assim, você compra em real, não tem incidência de IOF e, dependendo de onde comprar, poderá parcelar.

Leve sua própria máquina fotográfica e celular com memória e fuja das fotos tiradas por profissionais dentro dos parques – elas são bem caras. Em Orlando, ainda vale a pena visitar alguma loja do Walmart Supercenter e Super Target, pois elas oferecem vários itens licenciados da Disney e Universal por preços mais baixos do que os praticados nas lojas oficiais dentro dos complexos.

Passeios gratuitos

Orlando vai muito além de parques de diversões e compras. Se suas finanças estão apertadas, você pode intercalar em seu roteiro algumas atrações gratuitas espalhadas pela cidade. Entre elas, o Lake Eola, um parque lindo, localizado no centro da cidade.

Com entradas gratuitas, o Disney Springs e o Boardwalk são outros centros de entretenimentos recheados de incríveis lojas temáticas e restaurantes. O melhor é que o visitantes não tem a obrigatoriedade de consumir alguma coisa ou pagar estacionamento.

Do lado de Orlando está a Celebration, uma comunidade desenhada para ser o Walt Disney imaginou para o Epcot. Tudo parece um cenário de cinema.

Agora é só organizar o roteiro, separar os dólares e curtir o melhor de Orlando!