Crédito: Divulgação

Como se dar bem nos parques da Disney

22 de dezembro de 2017

Por Maria Beatriz Vaccari

Magic Kingdom, Epcot, Hollywood Studios e Animal Kingdom são os principais parques da Disney World em Orlando, nos Estados Unidos. A empresa do Mickey também é dona de dois complexos aquáticos: Typhoon Lagoon e Blizzard Beach. São tantas opções que, quem chega lá, costuma ficar perdido em meio a todas as possibilidades oferecidas. O Rota de Férias separou algumas dicas valiosas para ganhar tempo e curtir os parques da melhor forma possível.

LEIA MAIS: DISNEY: ÁREA INSPIRADA EM AVATAR SERÁ INAUGURADA EM MAIO

OS DESTINOS QUE INSPIRARAM CENÁRIOS DE ANIMAÇÕES DA DISNEY

Transporte

Existem várias formas de chegar aos parques. Quem ficar nos hotéis dentro do complexo da Disney, por exemplo, podem usar linhas internas de ônibus, trens e, em alguns casos, até barcos. Quem se hospeda nas redondezas, por sua vez, pode recorrer a transporte público, transfers oferecidos por hotéis ou até carros alugados.

Ir de carro significa deixar o veículo em um dos estacionamentos da Terra do Mickey. A tarifa é paga na hora da entrada, e o visitante precisa guardar o recibo de pagamento se quiser sair e depois voltar no mesmo dia. Como as áreas dos estacionamentos (separadas por nomes de personagens, como Mickey, Simba e Pateta) são enormes, vale a pena marcar bem o local em que parou o veículo. Uma boa dica é tirar uma foto.

17299986661_61c40ba6a8_c

Personagens e marcações ajudam a encontrar o carro nos estacionamentos dos complexos

Entrando no parque

Não importa se é a primeira vez ou a décima: entrar nos parques da Disney é sempre algo mágico. Muita gente fica afobada e sai correndo para os brinquedos, mas vale a pena manter a calma. A melhor coisa é curtir os cenários e aproveitar para pegar um mapa do complexo. Se você ainda não conhece a área, o papelzinho irá ajudar bastante.

Aniversariantes, recém-casados, noivos e até quem vai pela primeira vez no parque podem retirar bottons especiais no Guest Relations, serviço de atendimento aos visitantes que, geralmente, fica próximo à entrada principal do parque. Os funcionários do complexo costumam interagir bastante com pessoas que ostentam o cacareco. Se for seu aniversário, por exemplo, pode ter certeza que ouvirá bastante a frase “happy birthday”.

Reza a lenda que entrar no complexo andando em sentido anti-horário é um bom negócio para evitar filas e muvucas. Isso porque a maioria das pessoas, por pura intuição, faz o contrário. A verdade é que tudo depende da quantidade de visitantes que decidiram conhecer o centro de lazer naquele dia. Mas quem já testou garante: normalmente, funciona.

Atrações

Foto: Divulgação
Walt Disney World Resort guests have the flexibility to customize their FastPass+ experiences and more at select locations throughout the resort with a simple tap of their MagicBand. Guests also can use MagicBands to enter their Disney Resort hotel room, buy food and merchandise, enter Walt Disney World Resort theme parks and water parks, and connect to Disney's PhotoPass. MagicBands are part of the new MyMagic+, which has the ability to connect nearly all aspects of the guest vacation experience at Walt Disney World Resort.(Matt Stroshane, photographer)

Fastpass pode ser agendado na hora em quiosques espalhados pelos parques

Se o dia estiver frio, ir a brinquedos que molham não é uma boa opção. Quem quiser curtir as atrações mais populares pode esperar até o final da tarde, quando as filas tendem a ser menores. Além disso, na hora dos shows e paradas, as filas dos brinquedos costumam diminuir.

O visitante pode usar a função Fastpass para pegar filas menores e com horário marcado nas atrações principais. É possível agendar tudo por meio do site oficial, aplicativo ou nos próprios quiosques espalhados pelos parques.

A opção Single Rider é uma boa para quem não se importa em brincar sozinho. Além disso, os casais com bebês podem curtir as atrações por meio do esquema Rider Swich. Nesse caso, nas montanhas-russas ou simuladores, faça o seguinte: a mãe pega a fila e brinca enquanto o pai espera com o filho. Depois, quando a mãe voltar, o pai pode brincar sem pegar a fila. Basta avisar aos funcionários.