Dicas para realizar um cruzeiro pela Europa

10 de abril de 2019

Por Redação

Existem bons motivos para realizar um cruzeiro pela Europa. Embarcar em um navio pelo continente permite ao viajante conhecer diversos países, além de poder usufruir de toda estrutura a bordo.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Razões para escolher um cruzeiro pela Europa

Para saber se vale a pena fazer um cruzeiro para conhecer a Europa, confira algumas vantagens deste tipo de viagem:

Conhecer lugares diferentes

A Europa possui diversas cidades com paisagens bem diversas. Fazer um cruzeiro permite visitar lugares que o turista talvez não tivesse escolhido ao programar seu roteiro.

Fazer as malas uma única vez

Como o navio acaba tendo a função de ser também o hotel, as bagagens são abertas só uma vez, sendo fechadas somente no final da viagem.

Economizar tempo de planejamento

Planejar férias pode ser bastante estressante e tomar muito tempo. Fazer um cruzeiro na Europa poupa o tempo desta tarefa, já que não é necessário se preocupar com hotéis, passeios e traslados.

Viagem em família

Os cruzeiros oferecem atividades para toda a família, já que as crianças têm espaços especiais para brincar enquanto os adultos jantam ou bebem um copo.

Quanto custa um cruzeiro pela Europa?

Os preços variam de acordo com o roteiro, duração, local de embarque e tipo de cabine escolhida. Uma interna, por exemplo, é mais em conta que uma externa com varanda.

Valor médio embarcando desde Europa

  • Um cruzeiro de 4 dias pelo Mediterrâneo, passando por Barcelona, Toulon, Marselha e Nice, pode custar cerca de 470 euros.
  • Já um de 8 dias saindo de Veneza, visitando as ilhas gregas, Montenegro e Croácia tem preços a partir de 600 euros, aproximadamente.

Valor médio embarcando no Brasil

  • Partindo do Rio de Janeiro e navegando até Europa, passando por cidades da Itália e Espanha, os valores começam em aproximadamente 1100 euros
  • Os que partem de Santos com destino a Portugal, Espanha, Inglaterra e chegando à Dinamarca custa a partir de  1 mil euros.

LEIA MAIS: NAVIOS ADOTAM REALIDADE VIRTUAL, APLICATIVO E RECONHECIMENTO FACIAL
COMO EVITAR ENJOOS EM NAVIOS

Cidades europeias para visitar

Confira algumas cidades que não podem faltar no roteiro de um cruzeiro pela Europa.

Barcelona

Além de ser um ponto habitual de saída de muitos dos navios, esta cidade espanhola possui lugares interessantes para conhecer, como a Sagrada Família, o Park Guell e o Museu Pablo Picasso.

Veneza

Esta cidade italiana é mundialmente famosa por seus canais, especialmente quando se trata de passeios em gôndolas ou em vaporettos, uma espécie de táxis aquáticos. Durante o Carnaval é possível ver grandes bonecos na Piazza San Marcos.

Southampton

Cidade que abriga o principal porto inglês, ela conta com prédios históricos, como o castelo do Duque de Wellington, do século 19. Há outras atrações, como o Museu do Automóvel e o parque temático da Peppa Pig.

Marselha

Cidade cosmopolita e variada, Marselha oferece uma mistura cultural única. Uma dica é ir de ônibus até a Catedral de la Major, onde é possível ter uma vista completa da cidade. O Palais Longchamp, o MUCEM e o bairro antigo Le Panier são outros passeios que valem a pena.

Dicas

Considere os gastos extras

Embora funcionem no regime all inclusive, existem despesas adicionais a pagar a bordo dos navios, como a das bebidas. Um refrigerante pode custar 2 euros, a água e o café 1,50 euro, enquanto uma cerveja ou um sorvete pode sair por cerca de 4,50 euros.

Leve roupas variadas

O clima pode mudar muito de uma cidade a outra. Para não passar frio nem calor, o melhor é levar roupas para diversas temperaturas.

Evite os passeios oferecidos a bordo

Geralmente são mais caros que os vendidos nos portos de parada.

Saiba quais itens são proibidos a bordo

Objetos pontiagudos, velas, incensos, ferros de passar, skates, pranchas de surfe, líquidos inflamáveis, bebidas alcoólicas, entre outros itens não podem ser embarcados.

Seguro viagem

Antes de realizar um cruzeiro pela Europa é fundamental ter um seguro de viagem apropriado. No caso dos navios, o seguro tem as mesmas coberturas que um utilizado em terra firme, mas funciona unicamente com reembolso.

Dentro do navio existem clínicas ou hospitais. Se for necessário, o turista será atendido pelo médico a bordo, mas terá que pagar a consulta no momento do atendimento, solicitando a devolução dos valores assim que o desembarque for realizado.

Náufragos

Por falar em navios, confira imagens de navios afundados na galeria especial.