Visto australiano: como tirar, documentação e valor

Visto australiano: como tirar, documentação e valor

Maria Beatriz Vaccari
Do Rota de Férias

07/11/2018 | 09:39


Atualizada às 11h24

Todo viajante que pretende conhecer cidades como Melbourne ou Sydney, na Austrália, precisa solicitar o visto australiano. Apesar de ser um pouco burocrático, o processo para conseguir a autorização pode ser feito sem a ajuda de despachantes ou empresas especializadas. Uma das grandes vantagens é que a solicitação é online, sem a necessidade de ir ao consulado.

Viajantes brasileiros devem solicitar visto australiano antes de ir ao país

Viajantes brasileiros devem solicitar visto australiano antes de ir ao país

Visto australiano 2018

Existem vários tipos de visto australiano. O mais comum, que será abordado ao longo deste post, é o visto australiano de turismo. Ele é destinando a pessoas que pretendem passar férias no país, realizar cruzeiros ou estudar inglês por no máximo três meses.

O pessoal que passar mais de 12 semanas aprendendo o idioma deve optar pelo visto australiano de estudante. Já os brasileiros que buscam oportunidades profissionais no país precisam tirar o visto australiano de trabalho.

Visto australiano: passo a passo

Os turistas que pretendem ir à Austrália devem solicitar o visto de visitante (subclass 600) de forma online. O primeiro passo para começar o processo é criar uma conta no ImmiAccount.

Com o perfil criado, é possível solicitar o formulário de requerimento do visto de turismo (disponível apenas em inglês). O viajante deve preenchê-lo com seus dados pessoais, incluindo número do passaporte e motivo da viagem. Vale a pena destacar que as informações devem ser escritas sem acentos ou caracteres que não fazem parte da língua inglesa.

Durante o processo, o solicitante também precisa anexar alguns documentos obrigatórios, como cópia do passaporte e comprovante de serviço militar ou de dispensa.

Os mais prevenidos podem incluir documentos complementares. Eles podem ajudar a evitar que o visto australiano seja negado. Veja as sugestões indicadas no site da embaixada do país:

  • Carta do empregador informando cargo, tempo de serviço, salário e período de férias ou contrato social da empresa;
    • Comprovante de matrícula da escola ou universidade;
    • Carta convite de um familiar ou amigo na Austrália (na forma de Statutory Declaration);
    • Comprovante de visto permanente, se não tiver nacionalidade do país no qual o requerente pedirá o visto;
    • Provas de disponibilidade financeira ou acesso a recursos suficientes para realizar a viagem do requerente do visto ou da pessoa responsável financeiramente pela viagem (se for de um terceiro deverá acompanhar uma declaração, com firma reconhecida, confirmando a disposição da pessoa em custear a viagem).
    Estas provas financeiras podem incluir, mas não são restritas a:
    – três últimos contracheques;
    – declaração de imposto de renda;
    – extratos bancários de conta corrente ou investimentos dos três últimos meses;
    – recibos de compras de moeda estrangeira;
    – extratos de cartão de credito dos três últimos meses.

LEIA MAIS: PRECISA DE VISTO PARA MÉXICO, PORTUGAL, CANADÁ…? SAIBA AS REGRAS
VISTO AMERICANO: COMO TIRAR, DOCUMENTOS E VALORES

 Visto australiano: valor

Depois de concluir o processo de preenchimento de informações e de envio de documentos, é hora de pagar a taxa do visto para a Austrália. A da categoria subclass 600 custa 140 dólares australianos (aproximadamente R$ 397).

Após o pagamento, é só aguardar a análise do processo. O tempo varia conforme o caso e a localidade, mas gira em torno de 10 a 35 dias.

Se o visto for aprovado, o solicitante receberá um e-mail comunicando que ele já tem autorização para entrar na Austrália. Vale destacar que não é preciso anexar nada ao passaporte. Entretanto, indica-se imprimir o comprovante recebido e levá-lo na viagem.