Crédito: Pixabay

Quatro destinos para conhecer na Suíça neste inverno

6 de dezembro de 2019

Por Redação

Com paisagens fascinantes, hotéis que lançam tendência para o mundo todo, montanhas branquinhas de neve e inúmeras possibilidades de esporte e lazer, destinos para conhecer na Suíça não faltam durante o inverno. A lista vai de joias como St. Moritz até Zurique.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Destinos para conhecer na Suíça

Localizado em uma região estratégica da Europa, pertinho de Itália, França, Alemanha e Áustria, a Suíça se estende por 41.285 km² – área que corresponde à do Espírito Santo. Engana-se, porém, quem pensa que, pela dimensão, há poucos lugares para visitar por lá.

É justamente no inverno que o país fica ainda mais atraente. Nesta época do ano, diversas regiões se preparam para receber turistas do mundo todo dispostos a praticar esqui e snowboard. Isso sem contar quem tem curiosidade de conhecer as cidades cosmopolitas, as feiras de natal e as vistas de tirar o fôlego dos Alpes e dos lagos típicos da Europa Central.

Com tantas variedades, fica difícil explorar todo o país de uma vez. Um bom planejamento, porém, permite ao menos passar pelos destinos mais emblemáticos da Suíça entre dezembro e março, quando o frio impera no Hemisfério Norte.

LEIA MAIS: VEJA O QUE FAZER EM TITLIS, ESTAÇÃO DE NEVE NA SUÍÇA
DESCUBRA O QUE FAZER EM LUCERNA, NA SUÍÇA, NO OUTONO

St. Moritz

St. Moritz é o local onde o turismo de inverno do Alpes começou, em 1864. Já recebeu duas edições dos Jogos de Inverno, o que dá uma dimensão do que se pode esperar de lá: são 350 km de pistas com estrutura completa e a encosta mais íngreme da Suíça, Corviglia de St. Moritz, famosa pela descida vertiginosa.

Há ainda 150 km de caminhos de neve e estrutura ideal para outros esportes de inverno. Para completar a experiência, a região conta sempre com bastante sol, seu símbolo oficial e o que a diferencia de outros destinos.

Quem não é fã de atividades físicas também pode aproveitar St. Moritz pelos restaurantes badalados e hotéis internacionalmente famosos, que servem de referência para o mundo todo. Por lá há também comércio variado, estâncias termais e até pontos históricos, como as ruínas da igreja Maurícia, cujas origens remontam a 1500. Aproveite para visitar também o museu Segantini.

Divulgação
Vista de St. Moritz | Divulgação
Vista de St. Moritz

Lucerna e Monte Titlis

Porta de entrada para os Alpes, esta pequena cidade rodeada de montanhas e à beira do lago de mesmo nome está a menos de uma hora de distância de boa parte dos principais centros voltados para prática de esportes de inverno na Suíça.

O local é famoso pela Lozärner Weihnachtsmärt, feira de natal montada todos os anos na Franziskanerplatz, que concentra as luzes típicas desta época do ano. Ali também dá para provar biscoitos de gengibre frescos, servidos ao público que vai à região em busca da magia dos feriados de dezembro.

De lá, chega-se em menos de uma hora a Titlis, monte de 3.000 metros onde se encontra a ponte suspensa mais alta da Europa. O local contempla uma geleira que contempla uma gruta e sobre a qual se estende um teleférico com vistas panorâmicas de tirar o fôlego.

Vale aproveitar o dia por lá para curtir experiências como a visita ao TITLIS Rotair, primeiro teleférico giratório do mundo, ou alugar uma moto de neve e se divertir nas corridas com circuito fechado.

Divulgação
Lucerna e Monte Titlis é considerada a porta de entrada para os Alpes | Divulgação
Lucerna e Monte Titlis é a porta de entrada dos Alpes

Verbier

Perfeito para os fãs de esportes de inverno, este resort localizado em um planalto que recebe muita luz do sol tem vista especial para o Matterhorn, o Grand Combin e o Mont Blanc, lindos cartões-postais da região.

Sua zona de esqui faz sucesso entre profissionais e principiantes. De quebra, é ponto de início e preparo para a famosa “Haute Route”, sem contar os vilarejos de Zermatt e Saas Fee.

A vila tem ainda uma estrutura que agrada quem prefere atividades mais tranquilas, como caminhadas de inverno, museus e lojinhas de produtos locais. A região oferece uma rica agenda de eventos esportivos, excelente gastronomia e vida noturna agitada.

Divulgação
Verbier fica em um planalto que recebe muita luz do sol | Divulgação
Verbier fica em um planalto que recebe muita luz do sol

Zurique

A metrópole atrai turistas o ano todo por sua vida cultural animada, com mais de 50 museus e 100 galerias de arte, vida noturna vibrante, grande oferta de lojas de design e grifes internacionais. Sua bela paisagem, com os Alpes no horizonte, fica ainda mais especial com a chegada do inverno e a temporada de Natal.

Feirinhas de Natal tomam conta das principais praças, nas quais rolam apresentações de coral e concertos temáticos. Lojas abertas até tarde da noite e aos domingos, com vitrines lindamente decoradas, luzinhas e músicas natalinas, completam o clima.

Uma das grandes atrações deste momento do ano é a árvore de 16 metros de altura montada na Christkindlimarkt, na estação central da cidade. Além do tamanho impressionante, ela é adornada com 7.000 cristais Swarovski.

Divulgação
A cidade de Zurique fica no extremo norte do lago Zurique | Divulgação
A cidade de Zurique fica no extremo norte do lago Zurique

Melhores estações de esqui do mundo

Os destinos de neve estão cada vez mais no radar dos brasileiros. Aspen, nos Estados Unidos, e Valle Nevado, no Chile, são figurinhas carimbadas na lista das melhores estações de esqui do mundo, mas há muitas opções que valem ser conferidas – de preferência, de pertinho. Confira: