3 DIAS EM CHILOÉ


Com clima bucólico, arquipélago chileno abriga belezas naturais praticamente intocadas pelo homem

1 º dia +

Mapa da sua rota

Castro

– Castro, capital de Chiloé, serve de porta de entrada para quem quer conhecer o arquipélago. Vale a pena andar tranquilamente pelas ruas e observar as tradicionais casas de madeira construídas sobre palafitas, que figuram entre os principais cartões postais da região.

– Conheça a Igreja de San Francisco, um dos 16 templos de Chiloé classificados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

– Se quiser saber mais sobre a cultura de Chiloé, vá ao Museo Regional de Castro. O local exibe uma série de obras de artistas do arquipélago. Além disso, é possível observar fotografias antigas, objetos e documentos que contam a história e a evolução das ilhas.

– A Igreja de Nercon  é uma atração bacana independentemente da religião dos viajantes. A estrutura é toda feita em madeira e a pintura da parte interna foi planejada para se parecer com mármore.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia +

Mapa da sua rota

Chelin e Quehui

– Habitada por pouco mais de 350 pessoas, a ilha de Chelin tem uma atmosfera pacata e cheia de charme. A principal atração desse pedacinho de Chiloé é a igreja de Nossa Senhora do Rosário de Chelin, classificada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

– Quem quiser ver de perto a estrutura de madeira do local pode subir na torre que abriga o sino. Vale a pena destacar que “escalar” os aproximadamente oito metros de altura e ver o sino de bronze de perto é legal, mas o percurso escuro e cheio de escadas estreitas pode ser desafiador para os viajantes menos aventureiros.

– Atrás da igreja é possível ver o cemitério de Chelin. Assim como dita a tradição arquitetônica do arquipélago, os túmulos são construídos em madeira. Na verdade, eles são pequenas casas e algumas contam até com salas equipadas com sofás, tapetes e outros objetos de decoração.

– Siga a trilha que passa pelo lado do cemitério para chegar o mirante da ilha. A caminhada é um pouco íngreme, mas a vista panorâmica vale a pena.

– Vá de barco (ou de caiaque) para a ilha de Quehui. O local é um refúgio natural e oferece opções radicais para os viajantes aventureiros. Dá para andar pelas ruas simpáticas, desbravar a natureza pedalando e até fazer passeios de bote para conhecer as belezas e aves típicas de Chiloé.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
3 º dia +

Mapa da sua rota

Ilha Quinchao e Dalcahue

– Pegue a balsa em direção à ilha Quinchao, que é dividida em dois setores: Achao e Curaco de Vélez. O primeiro concentra as principais atrações do pedaço.

– O ponto mais visitado é a Paróquia Santa Maria Del Loreto, que foi construída em 1740 e é uma das igrejas mais antigos do Chile. A construção é toda de madeira e não conta com nenhum prego ou parafuso – a estrutura ganhou forma por meio de encaixes e tarugos. É uma das grandes atrações de Chiloé.

– Ande pelas ruas da ilha e aproveite para conhecer os mercados de artesanato e comidas frescas.

– Siga para a região portuária de Dalcahue. Cheio de lojinhas, o local é ideal para quem quer comprar lembrancinhas, roupas de lã e objetos de madeira – os pratos, vasilhas e travessas, por exemplo, fazem sucesso entre os turistas.

– O Museo Historico Etnografico abriga registros e objetos que remetem ao arquipélago. O passeio é rápido e bastante informativo.

– Termine o dia com uma visita à Cocineria, construção em formato de barco que abriga restaurantes. Vale a pena experimentar a empanada típica do Chile, que lembra um pastel brasileiro e pode ser recheada com carne, queijo ou mariscos. Mais um dos grandes sabores de Chiloé.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.

Serviços

Restaurantes+

Cocineria de Dalcahue

Local é perfeito para quem quer experimentar o melhor da gastronomia típica de Chiloé. Entre as principais opções, curanto, empanadas chilenas e pratos com frutos do mar.

El Mirador (http://www.hpq.cl/en/gastronomia/)

Em Castro, o restaurante El Mirador oferece mesas com uma vista privilegiada da natureza local e do Oceano Pacífico. Grande parte dos ingredientes usados na composição dos pratos são orgânicos e cultivados na região.

Magnolia Café y Pastelería (https://www.facebook.com/zahiski/)

O Magnolia Café y Pastelería é o local ideal para tomar um café da tarde e degustar doces e salgados caseiros.

Hotéis+

Tierra Chiloé (http://www.tierrahotels.com/pt-br/tierra-chilo-hotel-boutique/)

O hotel é uma das opções mais confortáveis e elegantes do arquipélago. As diárias incluem refeições, bebidas e 10 opções de passeios guiados pelas ilhas. De quebra, todas as acomodações contem com vista panorâmica para o Oceano Pacífico.

OCIO Territorial Hotel (http://www.centrodeocio.cl/)

Localizado na península de Rilán, o hotel oferece acomodações confortáveis feitas em madeira. Grupos de amigos e famílias podem ficar em casas construídas sobre palafitas.

Hotel Parque Quilquico (http://www.hpq.cl/en/)

Ideal para viajantes que querem se conectar com a natureza, o hotel fica dentro de uma floresta de 10 hectares. É possível fazer trilhas, observar pássaros e participar de passeios terrestres e marítimas pelo local.

Curiosidades+

Muita cor

As casas de madeira são pintadas em cores fortes propositalmente. Tons de vermelho, verde, azul e amarelo são usados na tentativa de deixar o clima, predominantemente frio e nublado, mais aconchegante.

Cultura mística

Boa parte do povo de Chiloé acredita em lendas e contos místicos. É comum ouvir os habitantes falando sobre um navio fantasma, bruxos e criaturas que atraem homens e mulheres para as florestas.

Booking.com