• Crédito: Shutterstock.com

    Vista do Danúbio

  • Crédito: Shutterstock.com

    Ponte das Correntes

  • Crédito: Shutterstock.com

    Vista clássica de Peste

  • Crédito: Shutterstock.com

    Ilha Margarida

2 DIAS EM BUDAPESTE


SAIBA O QUE FAZER EM BUDAPESTE, A CAPITAL HÚNGARA CORTADA PELO RIO DANÚBIO

1 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Budapeste (em dois dias)

Peste

  • Comece a viagem por Budapeste seguindo de metrô ou a pé, dependendo da sua localização, para a estação Kossuth Lajus Ter. Ao sair dela você verá o belíssimo Parlamento Húngaro. – Observe e tire foto das pontes que cortam o Danúbio, entre elas a cênica Ponte das Correntes. É possível fazer passeios de barco pela região. – Caminhando pelo Centro Histórico de Budapeste, vá à Basílica São Estevão e a Ópera, que é linda. – Siga de metrô para o Parque Városliget, onde é possível visitar o Castelo Vajdahunyad.
  • Vá à Praça dos Heróis, importante ponto de encontro de Budapeste e palco de protestos e revoluções históricas no país. – Reserve o fim da tarde para caminhar pela Váci utca, onde há lojas e shoppings. – Passe a noite nos bares da Praça Mikszáth Kálmán, como o famoso Zappa Café.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia +

Mapa da sua rota

O que fazer em Budapeste (em dois dias)

Buda

  • Atravesse a Ponte das Correntes rumo à Buda. Pegue o furnicular que sai da praça Clark Ádám ter. – No bairro histórico do Castelo Real de Buda, conheça a cidadela, onde estão a Igreja Mathias e o Bastião dos Pescadores. Dali tem-se vistas incríveis do Danúbio. – Depois de uma manhã agradável em Buda, volte para Peste e passe uma tarde relaxante no Banho Széchenyi, de estilo romano. É perfeito para relaxar e guardar na memória as lembranças de Budapeste.

Na hora de montar um roteiro em Budapeste, consulte também o site oficial de turismo da cidade.

ASSUNTOS RELACIONADOS

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.

Serviços

Restaurantes+

Onyx (http://www.onyxrestaurant.hu)

Estrelado no Guia Michelin, serve pratos como coelho marinado com vinagre balsâmico ou lombo de cordeiro com legumes assados. Para acompanhar, peça uma taça de Tokaji Aszú, o vinho mais famoso da Hungria, é o mais famoso do país.

Gundel (http://www.gundel.hu)

Com ambiente clássico, é especializado em pratos típicos, como o goulash e o foie gras, além de peixes. Destaque para o clima de antigamente, que pode ser curtido nos salões com teto rebuscado, pinturas e pratos de porcelana.

21 Restaurant (http://21restaurant.hu)

Apontado como Bib Gourmand (categoria que significa boa comida a preços moderados) no Guia Michelin, esta casa de Buda prepara pratos que reformulam as comidas típicas por meio de sabores modernos e versões mais leves e saudáveis, como a perna de ganso cozida. Como digestivo, arrisque a palinka, espécie de aguardente com alguma fruta, como ameixa, pera e cereja.

New York (http://www.newyorkcafe.hu)

Café charmoso, com lustres gigantescos, teto talhado e grossas colunas. É uma boa pedida no meio da tarde para vivenciar o clima da Budapeste de antigamente.

Zappa Caffe (http://zappacaffe.hu/index.php?w=1366&h=768)

Frank Zappa foi um grande fã de Budapeste, e a cidade o homenageou com este divertido café, parada obrigatória para os fãs de rock na noite da capital húngara.

Hotéis+

Hilton (http://www.booking.com/hotel/hu/hilton-budapest.pt-br.html)

Ao lado da Igreja de Matias e do Forte dos Pescadores, o hotel foi construído no local de um antigo convento. Por isso, mistura o moderno e o antigo em integração com as ruínas. Tem quartos com vista para o Danúbio e para o Parlamento.

Gellért Baths and Spa (http://www.gellertbath.com)

Bem localizado, à beira do Danúbio, é um dos hotéis de termas mais famosos da cidade.

easyHotel (http://www.booking.com/hotel/hu/easyhotel-budapest-oktogon.pt-br.html?aid=356986;label=gog235jc-hotel-XX-hu-easyhotelNbudapestNoktogon-unspec-br-com-L%3Axb-O%3AwindowsS7-B%3Achrome-N%3AXX-S%3Abo-U%3AXX;sid=d582239a792827e915ee236b860c2943;dist=0&sb_price_type=total&type=total&)

Esta rede é voltada para quem não busca luxo, mas preços baixos. Os quartos, bem pequenos, são moderninhos e bons para quem pretende passar apenas uma ou duas noites na cidade, de preferência com boa bagagem. A localização é ótima, próxima ao metrô.

Dicas úteis+

Metrô

O metrô húngaro é o mais antigo da Europa Continental. Por isso, prepare-se para conhecer estações clássicas e com escadas rolantes enormes.

Idioma

Chico Buarque, em seu livro "Budapeste", diz que o húngaro é a a única língua que o diabo respeita. Isso porque é muito difícil entender alguma coisa. Mas não se preocupe: nos grandes estabelecimentos da capital, todo mundo fala inglês.

Booking.com