2 DIAS EM BRIGHTON


DISTANTE MENOS DE UMA HORA DE LONDRES, BRIGHTON É ESCAPADA PERFEITA PARA MUDAR DE ARES

1 º dia +

Mapa da sua rota

Brighton Píer e Brighton Wheel

– Tome o trem a partir da estação London Victoria e em exatos 52 minutos você estará chegando à adorável Brighton. A estação está localizada próxima ao centro e é fácil ir de lá ao hotel com transporte público, táxis ou até caminhando.

– Grande polo universitário e cultural, tem em seu belo calçadão à beira-mar um bônus extra mesmo nos meses mais frios por seu por-do-sol espetacular. Vibrante, colorida, arborizada, divertida, tem sempre várias atividades culturais gratuitas – vale checar no site do Visit Brighton o que estará rolando durante sua visita.

– Aproveite logo o dia da chegada para ver o incontornável Royal Pavillion, um edifício de arquitetura bastante controversa – lembra muito o Taj Mahal por fora mas é super chinês do lado de dentro – e um dos museus mais legais da cidade. Depois disso, se o dia já estiver acabando, rume para o waterfront para visitar o Aquário, o parque do Brighton Píer e a Brighton Wheel, a roda gigante com bela vista para a cidade toda.

– Prepare-se para curtir a famosa noite da cidade. A maior vantagem de não fazer apenas um bate-e-volta de um dia e dormir na cidade é mesmo essa. Afinal, de bons restaurantes a badalados bares e clubs e até festinhas universitárias, o que não faltam ali são opções para os mais diferentes tipos de público.

– Se houver disposição, vale investir num pub crawling por North Laine para abrir a programação noturna.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia +

Mapa da sua rota

North Laine

– Levante cedo para aproveitar a cidade ao máximo antes de deixá-la. Como Brighton é também um paraíso para coffee lovers, uma boa ideia é já começar o dia nos bairros que reúnem os melhores cafés da cidade: os vizinhos The Lanes e North Laine, não por acaso os mais hipster e descolados de Brighton hoje em dia.

– O café Pelicano, em North Laine, por exemplo, serve cappuccinos e lattes excelentes, acompanhados de bolos e sanduíches deliciosos.

– Depois do café da manhã, hora do footing pelos bairros para entender porque é para lá que os londrinos vão quando querem comprar coisinhas descoladas, vintage, fora do óbvio. Lado a lado, uma sucessão de designers locais, brechós, livrarias e lojas de vinil daquele tipo que dá vontade de passar horas fuçando.

– De lá, rume para a gigante catedral St Bartholomew, uma das mais bonitas da região.

– Aproveite para espiar o mais antigo cinema em funcionamento na Inglaterra, o Duke of York’s Picture House.

– Faça um tributo às lendas do rock no Brighton Dome, um antigo estábulo convertido em casa de shows onde já tocaram Jimi Hendrix, Led Zeppelin e Pink Floyd, antes de pegar o trem de volta par Londres.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.

Serviços

Restaurantes+

Grow 40 (http://grow40.com/)

No coração de North Laine, é disputadíssimo durante o dia mas fica mais vazio e mais barato à noite. Serve pratos caprichados, com produtos bem locais e muita coisa orgânica – inclusive provenientes da adorável hortinha que mantêm no último andar do prédio.

The Salt Room (http://www.saltroom-restaurant.co.uk/)

Localizado em frente ao mar na avenida da praia, é novo e considerado por muitos moradores como o melhor restaurante da cidade. A sensacional playlist e a carta de drinks com inúmeras opções diferentes de gin tônicas fazem jus aos pratos deliciosos e criativos produzidos pela cozinha.

Pellicano Cafe (http://pelicanohouse.com/)

Bem na parte mais hypadinha de North Laine, cercado de lojinhas e brechós, esse café de duas jovens inglesas tem sempre longas filas para o café para viagem e as poucas mesinhas do local estão sempre cheias de gente provando as delícias em forma de bolos e pães que a dupla produz ali.

Hotéis+

Pelirocco (http://www.booking.com/hotel/gb/pelirocco.en-gb.html)

Acanhadinho do lado de fora, num predinho vitoriano discreto, por dentro é pura ousadia: bom rock na playlist o tempo todo, decoração kitsch nos espaços comuns (de panfletos políticos a cartazes e objetos de pin ups) e cada quarto com uma decoração temática diferente, de Bettie Page a Star Wars.

Drakes (http://www.booking.com/hotel/gb/drakes.en-gb.html)

Hotel boutique cheio de charme e com (belíssima) vista para o mar, consegue mesclar design contemporâneo com a atmosfera calorosa de um townhouse britânica. Staff super simpático e ótimo restaurante também.

Ibis Brighton City Centre (http://www.booking.com/hotel/gb/ibis-brighton-city-centre.pt-br.html?aid=356986;label=gog235jc-hotel-en-gb-ibisNbrightonNcityNcentre-unspec-br-com-L%3Aen-O%3AwindowsSnt-B%3Afirefox-N%3AXX-S%3Abo-U%3Ac;sid=fbd815fb11876019f02671673fa18d3f;dist=0;sb_price_type=total;type=total;=;lang=pt-br;lang_click=top;cdl=en-gb)

Alternativa econômica e certeira para os orçamentos mais apertados, fica bem no centro da cidade, próximo à estação de trens, do comércio das Lanes e a uma curta caminhada do Royal Pavillion. Wifi grátis e bom buffet de café da manhã pago à parte.

Dicas e curiosidades+

CENÁRIO LGBT

Brighton é também famosa pelo cenário LGBT. São famosos seus pubs ao longo da St James's Street e em Kemp Town. Além de uma concorrida Parada Gay, é na cidade também que acontecem a World Naked Bike Ride, com direito a corrida de bike beira mar com os ciclistas como vieram ao mundo, e o Brighton Bear Weekender..

FESTIVAIS

Brighton é a rainha dos festivais e vários deles são super family friendly. A maioria acontece em maio, como o terceiro maior Fringe Festival, o maior festival de multi-artes da Inglaterra (Brighton Festival), o Foodies Festival (também a maior celebração em torno de comida e bebida do Reino Unido), o premiado Artists´Open Houses (maior evento gratuito de artes do Reino Unido, com mais de mil artistas exibindo suas obras em mais de 200 casas e estudios espalhados pela cidade) e o festival literário Charleston.

Booking.com