Tags

O ponto de partida do seu roteiro de viagem.

Roteiro de viagem

Atacama

5 DIAS NO ATACAMA

  • Pedra do Coyote

  • Vale da Lua

  • Salar de Atacama

  • Tierra Atacama

DO CÉU MAIS LINDO DO MUNDO A FORMAÇÕES INUSITADAS, DESERTO CHILENO É DIVINO

Serviços

Roteiro

  • 1 ° dia

    San Pedro de Atacama e Vale da Lua

    – A maioria dos brasileiros que vai ao Atacama desembarca no aeroporto de Calama, a 1.600 km de Santiago. De lá, são 80 km até San Pedro de Atacama, base do deserto. Operadoras e agências de viagem podem ser contratadas para fazer o traslado.

    – Nos primeiros dias da viagem, com o corpo ainda em fase de ambientação à altitude e aridez da região, é recomendável fazer passeios pelos arredores de San Pedro de Atacama. O ideal é sair de casa com tudo fechado pela internet, mas também dá para contratar os tours no seu hotel ou nas diversas agências situadas no vilarejo. É muito difícil fazer os passeios por conta, já que eles ficam em lugares dispersos e, às vezes, de difícil acesso.

    – San Pedro de Atacama é um lugar pequeno e divertido. Tem clima de vila hippie, com diversos mochileiros andando pelas ruas, quase todas elas de terra. As casas rústicas, com teto baixo e paredes de adobe. abrigam albergues, hotéis, restaurantes e barzinhos.

    – Ao final do primeiro dia de viagem, uma boa dica é assistir ao pôr do sol no Vale da Lua, que fica nos arredores de San Pedro de Atacama. O lugar foi assim batizado por ter formações rochosas que lembram o solo lunar.

    – Os principais pontos de visitação são a antiga igreja da vila, construída em 1774, e o Museu Padre Gustavo Le Paige, que conta a história do povo do Atacama.

    – Há diversos points legais no Vale da Lua, entre os quais se destaca a Pedra do Coyote, localizada em um platô do qual se tem uma vista belíssima da cordilheira de sal que toma conta da região.

    – Outras formações rochosas que valem a foto são o Anfiteatro, uma enorme e sinuosa pedra horizontal, as três torres que formam as chamadas Três Marias e a Quebrada de Cari.

    – Já de noite, experimente andar pelo Vale dos Mortos, que ganhou este nome após a descoberta de corpos enterrados pelas antigas civilizações que habitavam o Atacama.

    * Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
  • 2 ° dia

    Laguna Cejar e Salar do Atacama

    – Acorde cedo e siga fazendo passeios próximos a San Pedro de Atacama.

    – Um dos mais legais é o que segue para a Laguna Cejar, com água em tons que lembram o Caribe.

    – Aproveite para mergulhar e experimentar a sensação de não afundar. Isso porque a concentração de sal na água é enorme e provoca um fenômeno parecido com o que ocorre no Mar Morto.

    – Depois de voltar para o hotel e descansa, uma boa pedida é conhecer o
    Salar do Atacama, planície de sal que fica a 85 km de San Pedro do Atacama.

    – As agências costumam parar na Laguna Chaxa, habitada por simpáticos flamingos.

    – Já no fim da tarde é hora de apreciar o inesquecível pôr do sol, durante o qual o céu do Atacama, o mais limpo e lindo do mundo para observar estrelas, vai ganhando tons de cores diferentes, partindo do rosa até o roxo, passando por amarelo, laranja e vermelho.

    – Vá dormir cedo, pois você terá de pular da cama durante a madrugada no dia seguinte.

    * Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
  • 3 ° dia

    Gêiseres del Tatio e Termas de Puritana

    – Já com o corpo aclimatado a região, é hora de visitar o passeio mais procurado do Atacama: os Gêiseres del Tatio.

    – Para chegar lá é preciso acorda cedo, perto das 4h da manhã. Essa é a hora que as vans passam no hotel e pegam os visitantes antes de trilhar por cerca de duas horas até a região, a 4.300 metros de altitude, onde existe um campo com aproximadamente 80 gêiseres laçando água fervente de origem vulcânica. O fenômeno só ocorre nas primeiras horas da manhã, quando a temperatura ainda está muito fria (prepare-se para colocar todos os agasalhos que puder).

    – Há duas áreas: a dos gêiseres menores, dos quais é possível se aproximar, e dos maiores, protegidos por muros baixos com a finalidade de evitar acidentes com os visitantes. De qualquer forma, gostoso mesmo é ficar observando, com calma, o espetacular fenômeno natural.

    – O caminho de volta deve ser seguido por merecidas horas de descanso no hotel, já que o trajeto até os Gêiseres del Tatio chegam até a provocar náuseas em algumas pessoas.

    – Restabelecido, não há nada melhor do que relaxar nas Termas de Puritana. A área, pertinho de San Pedro de Atacama, abriga cânions que escondem pequenas lagoas e cachoeiras de águas termais.

    – O local tem estrutura para quem deseja tomar banho nas águas morninhas. Ao todo, são oito piscinas com águas a 33,5ºC, perfeitas para boiar e deixar o tempo passar.

    – Na volta para o hotel, consulte a possibilidade de o motorista parar em Guatin, uma interessante área repleta de cactos. Alguns deles chegam a ter mais de 3 metros de altura.

    * Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
  • 4 ° dia

    Lagunas Altiplânicas

    – Mais uma vez é preciso acordar cedo para conhecer outra maravilha do Atacama: as Lagunas Altiplânicas.

    – O destaque da região, que fica a 4 mil metros acima do nível do mar, são duas lagoas de águas azuis, a Miscanti e a Miñiques.

    – O tour chega até elas pelo alto de um morro, permitindo aos visitantes ter uma vista espetacular da região.

    – Além das lagoas, é possível observar os diversos vulcões do Atacama, entre eles o Licancabur, um dos símbolos do deserto chileno.

    – Separe mais um tempo para descansar na volta ao hotel, há que o passeio às lagunas é puxado. Algumas pessoas precisam até recorrer aos balões de oxigênio levados pelos guias.

    – Já no fim da tarde e durante a noite, aproveite para fazer comprinhas na feirinha de artesanato e jantar em San Pedro de Atacama. A maioria dos lugares legais fica na Calle Caracoles, a rua principal.

    * Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
  • 5 ° dia

    Salar de Tara

    – Mais um passeio nas alturas está reservado para o último dia de viagem: é hora de visitar o Salar de Tara, a 140 km de San Pedro de Atacama.

    – Durante o caminho, as agências param nos Moais de Tara, também chamados de Centinelas de Tara.

    Trata-se de uma região com pedras imensas esculpidas pela ação do vento. Algumas delas chegam a até 30 metros de altura, cercadas pela imensidão do deserto, e rendem fotos belíssimas.

    – O Salar de Tara, por sua vez, concentra um cânion enorme que desemboca num lago, formando um visual lindo.

    – O passeio ao Salar de Tara é longo e dura o dia todo. Na volta, aproveite para relaxar na piscina do hotel e despeça-se do Deserto do Atacama com a certeza de ter conhecido um dos lugares mais divinos do mundo.

    * Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
Informativo

Cadastre-se e receba com exclusividade nossos conteúdos.