• Crédito: Shutterstocl.com

    Cidade Velha

  • Crédito: Shutterstock.com

    Ponte Carlos e Castelo de Praga à beira do Rio Moldávia

  • Crédito: Divulgação/Czechtourism.com

    Ponte Carlos

  • Crédito: Divulgação/Czechtourism.com

    Castelo de Praga

3 DIAS EM PRAGA


DESCUBRA POR QUE A CAPITAL CHECA É CONHECIDA COMO A PARIS DO LESTE

1 º dia +

Mapa da sua rota

Castelo de Praga e Malá Strana

– Comece a visita pelo bairro Hradčany, onde fica o Castelo de Praga. Há diversos edifícios históricos na região, como o Mosteiro Strahov, fundado em 1140 e que abriga as belas salas da Teologia e da Filosofia; o Palácio das Relações Exteriores, maior construção barroca da região; e o Palácio Schwarzenberg, com fachada renascentista.

– Visite o Loreto, mosteiro construído a partir de uma réplica da casa em que o arcanjo Gabriel teria anunciado à Maria o nascimento de Jesus. O local conta com um lindo campanário.

– Siga para o Castelo de Praga, que é praticamente uma cidadela com direito a 26 palácios, museus, convento, calabouços, ruas repletas de casinhas, jardins e uma enorme catedral.

– Passeie pelos pátios principais, pelos jardins e entre na Catedral de São Vito, cujas obras foram iniciadas em 1344 e terminara apenas no século 20. Lá dentro, encontram-se as joias da coroa checa, encerradas na parede e que só podem ser vistas pelo povo uma vez por ano (geralmente no verão), além de túmulos – um deles guarda o braço de São Vito – e capelas.

– Compre o tíquete para visitar outras áreas do castelo, como o Palácio Real, palco da linda Sala Vladislau; o Convento de São Jorge, hoje parte da Galeria Nacional de Arte; e a Basílica de São Jorge, com arquitetura romana.

– Siga até o Beco de Ouro, rua com casinhas coloridas onde, no número 22, morou Franz Kafka. O local abriga hoje uma livraria dedicada ao famoso morador.

– Como é descida, saia do castelo e siga a pé curtindo as atrações históricas de Malá Strana, a Cidade Baixa. Na praça principal, por exemplo, fica a Igreja de São Nicolau. Do mirante da construção barroca tem-se uma ótima vista da cidade.

– Aproveite para almoçar e fazer compras em Malá Strana. Há diversas lojas, tavernas e restaurantes em suas ruas, como a Nerudova.

– Seguindo em direção ao Rio Moldávia, passe na Praça do Grão-Priorado, cujo prédio principal abriga o “Muro John Lennon”, espécie de templo com mensagens de paz que, antigamente, tinha uma imagem do líder dos Beatles.

– Já às margens do rio desponta a Ilha Kampa, com jardins e belas galerias. Dali é fácil alcançar o Museu Franz Kafka.

– Quando o sol se mandar, escolha uma das muitas tavernas de Malá Strana para provar pratos típicos acompanhados da deliciosa cerveja checa.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia +

Mapa da sua rota

Ponte Carlos e Cidade Velha

– Chegou a hora de visitar um dos maiores cartões-postais de Praga, a Ponte Carlos, construída em 1357.

– Caminhe tranquilamente pela estrutura, cercada por 30 estátuas de santos que a ornamentam (há uma 31ª na parte inferior do lado de Malá Strana). Dá para fazer lindas fotos das torres que guardam as extremidades da ponte.

– Depois, caminhe até a Cidade Velha (Staré Město), o coração da capital checa. Turístico, o bairro coleciona lojas, restaurantes, teatros, casas noturnas e tavernas que se espalham entre a Staroměstské Náměstí (Praça da Cidade Velha) e a Ponte Carlos.

– A Casa Municipal, o Klementinum (antiga base jesuíta e atual sede da Biblioteca Nacional) e o Teatro dos Nobres, onde Mozart estreou a ópera “Don Giovanni” em 1787, são algumas das estrelas locais.

– Ande pelas ruas medievais e aprecie edificações como a Igreja Nossa Senhora Diante de Týn, disputada por católicos e protestantes, e ao Portão da Pólvora, uma das 13 entradas da Cidade Velha, erguida em torno de 1200.

– O grande destaque da Cidade Velha, porém, é a praça homônima, dona de igrejas, cafés com mesinhas espalhadas pelo calçadão, palácios rococós e a prefeitura de Praga, cuja torre data de 1364.

– É ali, diante da prefeitura, que fica o famoso relógio astronômico de Praga que, nas horas cheias, balada e apresenta uma espécie de desfile de bonecos, que dura poucos segundos.

– Depois de bater perna o dia todo, faça um passeio de barco pelo Rio Moldávia. Muitos deles incluem jantares com direito a apresentações de jazz.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
3 º dia +

Mapa da sua rota

Bairro Judeu e Cidade Nova

– Programe-se para conhecer o Bairro Judeu (Josefov), que fica ao lado da Cidade Velha. Ali há cinco sinagogas, o Velho Cemitério Judaico, um dos mais bem preservados do gênero na Europa e o Rudolfinum, sede da Orquestra Filarmônica de Praga, e diversos restaurantes.

– Entre as sinagogas, que podem ser visitadas, destacam-se a Staronová, ou Velha-Nova, erguida em estilo gótico em 1270; a Espanhola, lindíssima, com decoração moura; e a Pinkas, que dá acesso ao Cemitério Judaico.

– Ainda no Bairro Judeu, caminhe pela Avenida de Paris, que concentra as principais vitrines de grifes de Praga.

– Depois do almoço, siga para a Cidade Nova (Nové Město), que, apesar do nome, é bem foi fundada em 1348. O local tem menos charme que outras partes de Praga, mas conta com calçadões repletos de lojas, restaurantes, bares, casas noturnas, cinemas, cabarés e hotéis.

– A Cidade Nova abriga grandes prédios neorrenascentistas que remetem ao período comunista de Praga, como a Ópera Estatal e o Museu Nacional.

– Aproveite também para conhecer a Casa Dançante, desenhada pelo arquiteto Vlado Milunić em cooperação com o canadense Frank Gehry. É uma das obras mais futuristas da capital checa.

– Dá tempo ainda de passear pelas principais praças da Cidade Nova, como a Venceslau, palco da Revolução de Veludo, que marcou o estopim da queda do comunismo em Praga.

– De noite, escolha uma entre as muitas baladas disponíveis em Praga. Uma das mais famosas é a Karlovy Lasne, mas não se engane: o lugar, enorme e colado na Ponte Carlos, é extremamente turístico.

– Outra opção é ir ao Teatro Nacional, onde rolam apresentações eruditas.

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.

Serviços

Restaurantes+

Franz Kafka Cafe (https://www.facebook.com/pages/Franz-Kafka-Cafe/426834390694875)

Fica próximo à casa onde Franz Kafka nasceu. É um bom lugar para tomar café e provar tortas.

Švejk Restaurant U Karla (http://www.svejk-restaurant.cz/en/)

Prove costelas, linguiças típicas e outras delícias checas e pratos da Europa Central, como o schinitzel vienense.

U Hrocha (https://www.facebook.com/U-Hrocha-54902101598/)

Taverna em Malá Strana onde se pode provar a deliciosa cerveja checa muito bem tirada.

U Rudolfina (http://www.urudolfina.cz/)

Localizado no bairro judeu, este restaurante serve pratos como queijo frito e salsicha, sempre acompanhados de boa cerveja.

U Černého Vola (https://www.facebook.com/pages/U-%C4%8Cern%C3%A9ho-Vola/135251793210870)

Pertinho do Castelo de Praga, esta taverna tira uma das melhores cervejas pretas de Praga. Para ser atendido com educação, entretanto, é preciso sentar-se à mesa e pedir alguma comida, como um goulash ou costelas de porco.

Hotéis+

Hotel Savoy (http://www.booking.com/hotel/cz/hotelsavoyprague.pt-br.html?aid=356980;label=gog235jc-hotel-XX-cz-hotelsavoyprague-unspec-br-com-L%3Axb-O%3AwindowsSnt-B%3Achrome-N%3AXX-S%3Abo-U%3AXX;sid=e6b66525375b0d26d62965199a08d4b2;dist=0&sb_price_type=total&type=total&)

Hotel cinco estrelas situado nos arredores do Castelo de Praga. Tem ótimo serviço, quartos clássicos e um café da manhã delicioso.

Hotel U tří bubnů (http://www.booking.com/hotel/cz/u-tri-bubnu.pt-br.html?aid=356980;label=gog235jc-hotel-XX-cz-uNtriNbubnu-unspec-br-com-L%3Axb-O%3AwindowsSnt-B%3Achrome-N%3AXX-S%3Abo-U%3AXX;sid=e6b66525375b0d26d62965199a08d4b2;dist=0&sb_price_type=total&type=total&)

Conta com acomodações confortáveis, porém simples. É para quem não quer gastar muito. Fica bem localizado, na Cidade Velha.

Domus Balthasar (http://www.booking.com/hotel/cz/domus-balthasar-design.pt-br.html)

Hotel com ambientes moderninhos e confortáveis, situado a um pulo da Ponte Carlos. Pela ótima localização, vive lotado e exige reserva com boa antecedência.

Dicas e curiosidades+

Transporte

O melhor jeito de andar em Praga é a pé, de metrô ou de bonde. Depois da meia-noite, o transporte público encerra expediente e o jeito é apanhar um táxi. Neste caso, pegue apenas os de empresas credenciadas. Os outros pertencem a motoristas pouco simpáticos e que cobram o que quiser. Em todo caso, sempre negocie o preço antes da corrida.

Passeios pelos arredores

Caso fique mais tempo em Praga, experimente fazer passeios de um dia pelas lindas cidades do interior da República Checa, como Karlovy Vary, Kutná Hora e, principalmente, Český Krumlov, que parece tirada de contos de fadas.

Booking.com