Crédito: Photo by Jaimie Harmsen on Unsplash

Descubra quais são os passaportes mais poderosos do mundo

28 de julho de 2020

Por Maria Beatriz Vaccari

Suécia, Luxemburgo e Irlanda lideram o ranking de nações com os passaportes mais poderosos do mundo em 2020. O dado faz parte de um levantamento realizado pela consultoria Nomad Capitalist, que analisou documentos de 199 países.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Os passaportes foram avaliados com base em cinco fatores: possibilidade de realizar viagens sem visto, leis internacionais de tributação, percepção global (como os viajantes de cada nação são recebidos e reconhecidos), regras de dupla cidadania e liberdade pessoal.

Passaportes mais poderosos do mundo

Os três primeiros países da lista aparecem empatados, com 114 pontos cada. A Suécia se destacou pelas viagens sem visto, já que seu passaporte dá acesso a 186 países.

Luxemburgo, por sua vez, foi reconhecido por facilitar o processo de naturalização e oferecer muita liberdade à população. Já a Irlanda apresentou uma das taxas mais baixas de impostos corporativos da Europa, alta pontuação de vistos e excelente reputação global.

Apesar de ocupar a 21ª colocação na classificação geral, o Japão tem o passaporte mais poderoso do mundo quando o assunto é viajar sem vistos. Turistas da Terra do Sol Nascente podem visitar 191 países sem a necessidade de autorizações específicas.

O documento de viagem dos Estados Unidos atingiu 105 pontos e aparece em 40º lugar. Já o Brasil chegou a 101 pontos e ficou na 45ª posição.

Vale a pena destacar que nove dos dez passaportes mais poderosos do mundo pertencem a países do Velho Continente. Além disso, oito dessas nações fazem parte da União Europeia.

O Afeganistão ocupa a última colocação do ranking, com apenas 21 pontos. Segundo a consultoria, o passaporte do país dá acesso livre a apenas 26 nações.

LEIA MAIS: OVERBOOKING, PERDA DE PASSAPORTE, VOO ATRASADO: O QUE FAZER?
RENOVAR PASSAPORTE: PASSO A PASSO, DOCUMENTOS E VALORES

Ranking de países

Confira os 50 países com os passaportes mais poderosos do mundo. Para acessar a lista completa, clique aqui.

1. (empate) Suécia – 144 pontos
1. (empate) Luxemburgo – 144 pontos
1. (empate) Irlanda – 144 pontos
4. (empate) Suíça – 113,5 pontos
4. (empate) Bélgica – 113,5 pontos
6. (empate) Finlândia – 113 pontos
6. (empate) Portugal – 113 pontos
8. (empate) Singapura – 112 pontos
8. (empate) República Tcheca – 112 pontos
8. (empate) Malta – 112 pontos
11. (empate) Dinamarca – 111,5 pontos
11. (empate) Coreia do Sul – 111,5 pontos
11. (empate) Áustria – 111,5 pontos
11. (empate) Alemanha – 111,5 pontos
11. (empate) Reino Unido – 111,5 pontos
16. (empate) Itália – 111 pontos
16. (empate) França – 111 pontos
16. (empate) Nova Zelândia – 111 pontos
16. (empate) Islândia – 111 pontos
16. (empate) Holanda – 111 pontos
21. Japão – 110,5 pontos
22. Liechtenstein – 110 pontos
23. (empate) Noruega – 109,5 pontos
23. (empate) Canadá – 109,5 pontos
23. (empate) Eslováquia – 109,5 pontos
26. (empate) Espanha – 109 pontos
26. (empate) Grécia – 109 pontos
26. (empate) Letônia – 109 pontos
29. Lituânia – 108,5 pontos
30. (empate) Chile – 108 pontos
30. (empate) Eslovênia – 108 pontos
32. (empate) Austrália – 107,5 pontos
32. (empate) Estônia – 107,5 pontos
32. (empate) Mônaco – 107,5 pontos
35. (empate) Hungria – 107 pontos
35. (empate) Malásia – 107 pontos
37. Polônia – 105,5 pontos
38. (empate) Romênia – 105 pontos
38. (empate) Chipre – 105 pontos
40. Estados Unidos – 104,5 pontos
41. (empate) Bulgária – 103,5 pontos
41. (empate) Emirados Árabes Unidos – 103,5 pontos
43. Hong Kong – 103 pontos
44. Croácia – 102 pontos
45. Brasil – 101 pontos
46. Andorra – 100,5 pontos
47. (empate) Argentina – 100 pontos
47. (empate) San Marino – 100 pontos
47. (empate) Brunei – 100 pontos
47. (empate) St. Kitts e Nevis – 100 pontos

Países mais seguros do mundo

Na galeria, veja alguns dos lugares mais seguros para turistas. Os dados são do Global Peace Index 2019, que avalia os indicadores sociais e o nível de violência de 163 países.