Crédito: Divulgação

Delta amplia prazo para remarcação de viagens impactadas pelo coronavírus

6 de abril de 2020

Por Redação

Por conta da pandemia do coronavírus, a Delta anunciou algumas mudanças em suas políticas de isenção de alteração de viagem. O objetivo é facilitar a vida dos clientes que precisam cancelar, alterar ou remarcar voos.

Remarcação de viagens da Delta

A Delta determinou que, caso o viajante tenha sido afetado por conta do cenário atual, será possível remarcar voos para até dois anos.

As passagens normalmente expiram um ano após a compra. Porém, a companhia aérea passou a oferecer isenção nas taxas de alteração e maior flexibilidade para viajar até 31 de maio de 2022. A medida é válida para clientes cuja viagem já esteja reservada em abril ou maio de 2020. Passageiros que têm créditos eletrônicos existentes ou cancelaram voos em março, abril ou maio de 2020 também podem solicitar as remarcações.

LEIA MAIS: AMERICAN AIRLINES ANUNCIA RETOMADA DE VOOS PARA O BRASIL; VEJA DATAS
DISNEY DISPENSA FUNCIONÁRIOS DE PARQUES POR TEMPO INDETERMINADO

Novos bilhetes, comprados entre 1º de março e 31 de maio de 2020, podem ser remarcados sem pagamento de taxa de alteração por até um ano a partir da data da compra. Para quem quiser conferir os termos e condições detalhados, a Delta disponibiliza esta página.

Coronavírus e os voos: políticas de cancelamento e reembolso

Caso precise remarcar ou cancelar um voo por conta do covid-19, clique aqui para descobrir como funciona as políticas estabelecidas pelas principais companhias aéreas que operam no Brasil.

Na galeria, confira as aeronaves usadas pelas companhias aéreas brasileiras: