Conheça opções de proteção para aluguel de carro no exterior

27 de dezembro de 2016

Por Maria Beatriz Vaccari

Ao viajar para o exterior, muita gente opta por alugar um automóvel, por ser mais cômodo e prático. Fora que, em algum países, dá para ter a experiência de dirigir máquinas que não seriam tão possíveis no Brasil – nos Estados Unidos, por exemplo, é fácil encontrar Chevrolet Camaro e Ford Mustang para locação, e, muitas vezes, com ótimos preços.

Apesar da diversão, ninguém está livre de imprevistos, e colisões, roubos ou furtos podem acontecer. Por isso, vale a pena redobrar a atenção na hora de escolher o tipo de proteção. Os seguro variam conforme o destino. Na terra do Tio Sam, um dos destinos mais procurados pelos turistas brasileiros, existem duas opções de proteção mais comuns: Loss Damage Waiver (LDW) e Liability Insurance Supplement (LIS).

A LDW protege contra perda ou dano ao veículo alugado. “Com ela, o cliente não precisa pagar nenhum tipo de franquia nos Estados Unidos. Entretanto, se ele estiver no Canadá, onde este serviço também é muito comum, é necessário arcar com a taxa em casos de sinistro”, explica Adriano Aguiar, diretor de vendas e marketing Hertz Internacional.

No caso da LIS, conhecida no Brasil como Suplemento de Proteção de Responsabilidade Civil, ela oferece cobertura a terceiros no valor de até US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,8 milhão).

Segundo Aguiar, na Europa, as proteções mais procuradas são a CDW/TP e a SUPER CDW/TP. A CDW é a que oferece cobertura para danos de colisão, enquanto a TP funciona como um seguro para casos de furto. Quando o cliente opta pelo CDW/TP ele fica sujeito ao pagamento de franquias. O plano SUPER CDW/TP conta com os mesmos tipos de assistência do anterior, mas isenta o cliente do pagamento das franquias.

5 dicas para não errar ao alugar um carro no exterior:

  1. Faça vistoria

O ideal é fazer uma breve vistoria no veículo no momento da retirada e também no da devolução. Isso serve para evitar eventuais cobranças extras indevidas por avarias apresentadas na devolução.

  1. Devolução em outro local

Normalmente, as empresas de aluguel de veículos cobram uma taxa aos clientes que querem retirar o carro em um local e devolvê-lo em outro. Para evitar constrangimentos, vale a pena checar esse valor antes de finalizar a reserva.

  1. Idade

Segundo a Rentcars, empresa que atua no mercado brasileiro de emissões de reservas junto às principais redes de locadoras de veículos no mundo, a idade mínima padrão para se alugar um carro é 25 anos. Entretanto, ela pode variar de país para país. Muitas locadoras oferecem uma opção de plano para os menores de 25 anos. Normalmente, eles precisam pagar uma taxa complementar.

  1. Habilitação necessária

Recomenda-se que o viajante cheque as regras do país para o aluguel de carros. Dependendo do local escolhido, elas podem variar. O documento mais comum é a Permissão Internacional para Dirigir (PID), que é aceita em mais de 100 países. Conheça mais sobre ela.

  1. Cartão de crédito internacional

O condutor que vai alugar um veículo no exterior precisa ter um cartão de crédito internacional. Ele é usado para a caução de garantia e, às vezes, para o pagamento de taxas não inclusas, serviços e proteções adicionais. O cartão deve estar vinculado a uma instituição bancária e dentro do prazo de validade. Ele também precisa ter limite de crédito disponível para cobrir a garantia (o valor pode variar de locadora para locadora) e estar em nome do locatário.