Crédito: Divulgação

5 razões para conhecer Portugal de bicicleta

16 16-03:00 outubro 16-03:00 2020

Por Redação

Maior região de Portugal, o Alentejo esbanja paisagens naturais. Seu território, que vai desde a fronteira com a Espanha até a costa atlântica, abrange áreas montanhosa da Serra de São Mamede, praias desertas do sudoeste alentejano, planícies, colinas ondulantes e vinhas a perder de vista.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Neste momento em que o mundo começa a pensar em turismo novamente, as viagens para destinos com população reduzida e natureza abundante, como o Alentejo, podem entrar nos planos para o futuro.

Uma das maneiras mais interessantes de conhecer a região é sobre duas rodas. Há inúmeras possibilidades para os ciclistas e cicloturistas na região.

LEIA MAIS: AVENTURA: 5 TRILHAS PARA FAZER PELO ALENTEJO, EM PORTUGAL
DOIS ROTEIROS CURTOS PELO ALENTEJO A PARTIR DE LISBOA

Por que explorar o Alentejo de bicicleta

1 – Conta com uma boa rede de estradas

Grande parte das estradas nacionais, regionais e municipais do Alentejo contam com pouco tráfego, o que as torna ideais para pedalar com tranquilidade e em segurança. Por lá, é normal percorrer grandes distâncias em estradas secundárias sem se deparar com carros.

Essa tranquilidade é perfeita também para apreciar a paisagem, os sons e os aromas característicos das áreas rurais, agrícolas e florestais.

2 – Pode ser explorada por todos os ciclistas

As planícies e colinas ondulantes são ótimas para todos os tipos de ciclistas, sejam eles iniciantes ou experientes, uma vez que a topografia do terreno é suave, quase sem variações.

Para um iniciante pedalar na região norte do Alentejo, que é mais montanhosa, basta começar a visita pela cidade de Marvão, situada no coração do Parque Natural da Serra de São Mamede. De lá, é possível explorar todo o Alentejo, de norte a sul ou em direção ao litoral, sem nunca precisar enfrentar subidas longas ou íngremes.

Isso não significa que ciclistas experientes irão ficar entediados: há desafios para quem procura por eles. Uma opção é fazer o percurso contrário, subindo a Serra de São Mamede ou, mais ao sul, a Serra de Ossa.

3 – Há empresas especializadas em roteiros de bicicleta

Para quem nunca viajou de bicicleta ou está inseguro, o Alentejo conta com empresas especializadas nesse tipo de viagem.

A Live Love Ride, por exemplo, organiza touras de ciclistas em grupo com direito a guia, passando por atrações da região e com um veículo de apoio, responsável por levar a bagagem e auxiliar em caso de necessidade. Rodo o equipamento necessário é fornecido.

4 – É uma região segura

O Alentejo é uma das regiões mais seguras de Portugal. O destino conta com uma baixa densidade populacional e uma taxa de criminalidade ainda menor.

As estradas são seguras aos ciclistas, mesmo quando não há ciclovias ou ciclofaixas demarcadas. Isso porque há pouco tráfego de carros, e os motoristas tratam os ciclistas com respeito.

O ideal é evitar estradas como Itinerários Principais (IP), que conectam as maiores cidades. As estradas secundárias, porém, são ótimos caminhos alternativos e contam com excelente asfalto.

5 – Região tranquila

A região do Alentejo é muito tranquila. Sua paisagem de horizonte largo e com colinas transmite calma e insere o viajante em um ritmo sereno.

Essa tranquilidade provoca também uma calmaria interior de forma natural, mesmo para quem mora em grandes metrópoles. O corpo relaxa e integra-se ao ambiente que o rodeia. A desaceleração permite desfrutar o tempo passado na região, saboreando a comida e o ótimo vinho do pedaço.

Álbum traz fotos de Portugal

Cascais, Sintra, Lisboa e Porto são algumas das belezas portuguesas. Repleto de história e cultura, o território é conhecido por praias maravilhosas e monumentos deslumbrantes.

O Rota de Férias separou algumas fotos de Portugal que permitem admirar paisagens magníficas e mostram um pouco mais das riquezas do país. Confira aqui: