Crédito: Divulgação

Como funciona o novo serviço de experiências do Airbnb

21 de março de 2017

Por Paulo Basso Jr.

Famoso por conectar viajantes a proprietários de imóveis dispostos a receber hóspedes em todo o mundo, o Airbnb lançou oficialmente no Brasil a plataforma Trips, na qual qualquer pessoa pode contratar ou oferecer experiências exclusivas de turismo. O serviço, que entrará em vigor a partir de junho de 2017 em São Paulo e Rio de Janeiro, já está disponível em 19 cidades, entre elas Los Angeles (EUA), Miami (EUA), Londres (Inglaterra), Paris (França), Barcelona (Espanha), Roma (Itália) e Tóquio (Japão). A expectativa do Airbnb é levar o Trips em breve para ao menos 50 destinos.

Qualquer pessoa com mais de 18 anos pode se inscrever no sistema e oferecer um passeio autêntico e, de preferência, tipicamente brasileiro, como um circuito de degustação de cachaça ou uma aula de samba. O padrão de qualidade exigido pelo Airbnb, no entanto, é alto e exige que o anfitrião seja especialista no assunto ofertado, tenha boas histórias para contar, fuja dos pontos turísticos tradicionais e goste de lidar com viajantes. Não é preciso falar inglês, já que as experiências não têm necessariamente como foco a recepção de estrangeiros, embora esse possa ser um diferencial.

Juarez Becoza, colunista do jornal O Globo e profundo conhecedor dos botequins cariocas, é um dos brasileiros anfitriões com experiência já aprovada pelo Airbnb. “Entrei no site e inscrevei um roteiro de cerca de cinco horas por três bares tradicionais de Copacabana, no qual dou uma aula de cachaça e conto um pouco da história dos bares, da gastronomia típica e dos imigrantes que chegaram ao Rio de Janeiro”, explica.

Segundo Becoza, o processo de aprovação do roteiro sugerido durou cerca de três meses e passou por uma série de análises, adaptações e testes por parte da equipe do Airbnb. “Agora só falta precificar a experiência, mas acredito que sairá em torno de R$ 200”, conta.

Leonardo Tristão, diretor geral do Airbnb Brasil, conta que, ao contrário do que ocorre com a plataforma de imóveis, na qual a empresa ajuda o anfitrião a definir o preço das diárias dos quartos ou imóveis completos, na Trips o valor do serviço é estipulado pelo autor da experiência. “O anfitrião fica como 80% do montante que o hóspede paga e, diante do nível de aceitação e sucesso ou não do pacote oferecido, tem a oportunidade de modificar os preços. Por isso, é a procura que vai regular o mercado”, afirma.

VEJA MAIS: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE AIRBNB

AIRBNB TRAZ PARA O BRASIL SERVIÇO DE EXPERIÊNCIAS INUSITADAS

No Brasil, além do circuito de bares em Copacabana, já estão aprovadas outras experiências, como curtir aulas de charme com um dançarino no Rio de Janeiro. Além disso, instituições que cuidam de pontos turísticos como o AquaRio ou o Cristo Redentor entrarão na plataforma Trips oferecendo acessos em horários exclusivos ou experiências de backstage, como alimentar tubarões.

Pelo mundo, há mais de 800 experiências disponíveis. É possível, por exemplo, conhecer a história das espadas dos samurais em Tóquio, fazer aulas de surfe na Califórnia ou assistir a shows exclusivos de uma dançarina burlesca em Paris.

Caso tenha alguma habilidade especial e queira inscrever alguma experiência para aumentar a renda, basta se cadastrar neste site. Confira aqui os padrões de qualidade exigidos e torne um viajante (e o seu bolso) mais feliz.