Chile: conheça o arquipélago de Chiloé

18 de abril de 2018

Por Maria Beatriz Vaccari

O arquipélago de Chiloé é o destino ideal para o viajante que quer fugir do óbvio durante uma visita ao Chile. Localizado ao sul do país, o conjunto de aproximadamente 30 ilhas fica a cerca de duas horas de avião da capital Santiago.

LEIA MAIS: CONHEÇA O TIERRA CHILOÉ, UM DOS HOTÉIS MAIS LUXUOSOS DO CHILE
ATACAMA: COMO CONHECER COM CONFORTO O DESERTO CHILENO

O Rota de Férias visitou Chiloé e preparou um guia completo para quem quer conhecer o melhor da região. Confira:

Viajar para Chiloé

Como chegar em Chiloé

A porta de entrada é a cidade de Castro. Logo no aeroporto, que mais parece uma casinha de madeira, o passageiro já sente a vibe bucólica local. O destino é conhecido pelas casas construídas sobre palafitas. Normalmente, elas são pintadas em tons vibrantes e coloridos, que contrastam com o céu predominantemente fechado da região e até com o clima gelado – a média é de 6°C a 17°C, mas a sensação térmica é, quase sempre,  bem mais baixa.

Castro, em Chiloé

Castro, em Chiloé

Quais roupas levar

O clima em Chiloé é frio e molhado. Às vezes, o vento também é forte. Por isso, a melhor opção é levar camisetas, jaquetas e calças impermeáveis e térmicas. Gorros e luvas também podem ajudar os mais friorentos. Vale destacar que a maioria dos passeios exige caminhadas, portanto, botas impermeáveis e sapatos confortáveis são essenciais.

Onde ficar em Chiloé

Em Castro é possível encontrar opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos. Se quiser se conectar com a natureza de vez e contemplar a natureza, vale a pena ficar em locais mais afastados do centro.

O Rota de Férias ficou no Tierra Chiloé, um dos hotéis mais luxuosos do pedaço. O prédio, que fica a cerca de 40 minutos do aeroporto, chama a atenção por sua arquitetura. Assim como a maioria das construções do arquipélago, ele é feito em madeira. O grande diferencial é seu design, que foi projetado para se integrar com o visual da natureza.

Divulgação
Hotel Tierra Chiloé

Tierra Chiloé

Decorado com produtos artesanais da região, o Tierra Chiloé conta com 24 acomodações com vista  panorâmica para o oceano Pacífico. Os quartos apresentam um tom rústico cheio de elegância, que se estende a todas as áreas comuns do hotel.

Uma das grandes vantagens é que os hóspedes podem fazer passeios por Chiloé na companhia de guias especializados. Há opções de meio dia e de dia inteiro (que incluem almoço durante o passeio). Tudo isso, assim como as refeições, está incluso na diária, que gira em torno de US$ 1.400 por pessoa, considerando dois dias de estadia.

Principais passeios

O legal de conhecer Chiloé é passear pelas ilhas, andar de barco, cavalgar à beira-mar e conhecer mais sobre a cultura local. As ilhas são cercadas por um ar místico, reforçado constantemente pelos moradores. Por lá, muita gente acredita em histórias do flocóre, bruxos e até navios fantasmas.

Vale a pena passear por Castro, conhecer as paisagens e o artesanato de Ancud e ainda ir a Achao. É lá que fica a Paróquia Santa Maria Del Loreto, um dos templos mais antigos do Chile – foi erguido pelos jesuítas em 1740. Ele foi construído sem pregos, apenas com tarugos e madeiras encaixadas.

Maria Beatriz Vaccari
Paróquia Santa Maria Del Loreto, em Chiloé

Paróquia Santa Maria Del Loreto

A região portuária de Dalcahue abriga mercados ótimos para quem pretende comprar roupas, gorros e lembrancinhas. O local também conta com um museu e igrejas históricas. O Parque Nacional de Chiloé e o Parque Tantauco são ideais para fazer trilhas e avistar animais silvestres e aves em seu habitat natural.

Quem curte visitar áreas remotas pode explorar as ilhotas do arquipélago. O passeio que passa por Quehui e Chelin, que abriga pouco mais de 300 habitantes, é uma ótima opção.

Clique aqui para ver um roteiro de viagem de três dias em Chiloé.

O que comer?

Chiloé é uma boa pedida para quem gosta de gastronomia. Os nativos do arquipélago se gabam pelas mais de 400 espécies de batatas produzidas na região.

O curanto, prato típico de origem indígena, também faz sucesso. Os ingredientes da receita (mariscos, batatas e carnes) são cozidos de uma forma para lá de exótica – dentro de buracos cavados na terra e aquecidos com brasa.

Maria Beatriz Vaccari
Pisco sour com aperitivo de batatas no bar do Tierra Chiloé

Pisco sour com aperitivo de batatas no bar do Tierra Chiloé

Quando estiver em Dalcahue, passe no mercado Cocineria. Lá, é possível degustar as deliciosas empanadas chilenas de carne, queijo e mariscos.

Para completar a viagem e as experiências gastronômicas, aproveite para tomar um tradicional pisco sour, a bebida mais icônica do Chile.