Mostra gratuita revela álbuns de viajantes do século 19

6 de fevereiro de 2019

Por Redação

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, da USP, localizada em São Paulo, recebe a exposição São Queiroz: Litografia e Enigma. Inédita, a mostra pretende traçar um breve painel da utilização da litografia ao longo da história do Brasil, destacando particularmente o seu uso na arte contemporânea, como um meio de expressão autônomo e ainda instigante ao olhar.

Siga a cobertura de nossos repórteres por todo o mundo, diariamente, no Instagram @rotadeferias, com direito a belas fotos e stories curiosos.

“As ‘brasilianas’ são coleções que tem como tema o Brasil, seja em forma de livros, desenhos, artes. Para a exposição São Queiroz, selecionamos álbuns de viajantes que estiveram no país no século 19″. Relata Luiz Armando Bagolin, filósofo, docente e pesquisador do Instituto de Estudos Brasileiros da USP, que também assina a exposição.

Segundo Bagolin, que faz parte da curadoria, “ver esse material é uma maneira de viajar sem sair do lugar. É um outro jeito de conhecer o novo mundo”, comenta.

Litografia

Os compilados expostos na mostra foram ilustrados com desenhos e gravuras em litografia, técnica de impressão que consiste em fazer a imagem em uma superfície de uma pedra calcária, que, depois de ser tratada quimicamente, recebe a tinta que vai reproduzir desenhos ou textos.

Ao todo, a exposição São Queiroz: Litografia e Enigma exibe cerca de 40 litografias e monotipias, nunca antes disponíveis ao público. Há, inclusive, exemplares de trabalhos importantes de poetas brasileiros ilustrados com a técnica, entre eles Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade.

LEIA MAIS: CINCO PASSEIOS EM SÃO PAULO PARA FAZER COM CRIANÇAS
5 HOTÉIS QUE OFERECEM ATIVIDADES CULTURAIS PARA OS HÓSPEDES

“A própria montagem da mostra envolve a ideia de várias lâminas e camadas que remetem às fases do trabalho da litografia. O objetivo é demonstrar como as coleções brasilianas não estão fechadas, ou seja, como a arte contemporânea pode agregar para que elas se mantenham atualizadas”, afirma o curador Bagolin.

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin é um órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP (PRCEU). Foi inaugurada em 2013 para abrigar e integrar a coleção brasiliana reunida ao longo de mais de 80 anos pelo bibliófilo José Mindlin e sua esposa Guita.

Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin

Serviço

Endereço: Rua da Biblioteca, 21, Espaço Brasiliana, Cidade Universitária, São Paulo-SP
Visitação: Até o dia 28/2/2019, das 8h30 às 17h30, de segunda à sexta-feira
Valor: Entrada gratuita
Observação: O local possui acessibilidade para cadeirantes