As lojas preferidas da monarquia em Londres

20 de dezembro de 2017

Por Paulo Basso Jr.

Localizados nos arredores do Palácio de Buckingham e de alguns dos outrora jardins reais – hoje transformados em parques, como o Green e o Hyde Park –, os bairros de St. James e Mayfair concentram o que há de mais elegante em Londres. A lista inclui hotéis tradicionais, restaurantes estrelados, galerias de arte, bares que ditaram moda e, principalmente, vitrines desejadas, boa parte delas com produtos que detém a chancela Royal Warrant, selo de qualidade concedido aos distintos fornecedores da realeza.

Foto: Paulo Basso Jr.
O elegante bairro de Mayfair, em Londres

Selecionados por grupos de especialistas que trabalham com a monarquia, como chefs e cerimonialistas, ou até mesmo pela rainha e pelos príncipes, esses estabelecimentos primam não só pela qualidade dos produtos, mas também por respeito ao meio-ambiente, bom trato com funcionários e até cuidados com o desenvolvimento das embalagens. Alguns deles têm produtos caríssimos, mas há também espaço para os súditos (ou não) se divertirem com poucas libras.

LEIA MAIS: Roteiro de cinco dias em Londres
Descubra quais são os melhores pubs de Londres

Confira alguns endereços visitados pelo Rota de Férias em St. James e Mayfair:

Chapéus, camisas e perfumes

É nas ruas de St. James que ficam alguns dos endereços comerciais mais recomendados pela monarquia britânica. Próximo ao parque que dá nome ao bairro está a Lock & Co. Hatters, responsável pelos clássicos chapéus usados por Elizabeth II, Kate Middleton e outras mulheres da nobreza. Lá é possível encomendar modelos personalizados, embora as peças mais requisitadas sejam as desenhadas pelo estilista Philip Treacy, cujos valores podem chegar a 1.000 libras.

Foto: Paulo Basso Jr.
A Turnbull & Asser vestiu todos os atores que interpretaram James Bond

Próximo dali, na Jermyn Street, há mais duas lojas que detém o carimbo Royal Warrant há anos: a Turnbull & Asser e a Floris. A primeira é uma camisaria clássica, cujas paredes são decoradas com casacos e recortes com as medidas de Charles Chaplin e Churchill. Outro fiel cliente da loja era Ian Fleming (criador do personagem James Bond), tanto que Sean Connery, Roger Moore, Pierce Brosnan, Daniel Craig e todos os outros atores que encarnaram elegante agente 007 no cinema usaram as finas camisas da marca ao gravar os filmes da franquia. Aberta desde 1903, a Turnbull & Asser tem como especialidade as peças com tecido exclusivo vindos de Barbados, que custam até 350 libras.

A Floris, por sua vez, é uma das perfumarias mais antigas  da Europa. Fundada em 1730, tem perfumes dispostos em prateleiras de vidro com espelho ao fundo, reluzindo como verdadeiras joias aromáticas.

Foto: Paulo Basso Jr.
Os perfumes preferidos de Kate Middleton e da rainha Elzabeth II são preparados pela Floris

Edward Bodenham, atual diretor e membro da 9ª geração da família do fundador Juan Famenias Floris, exibe com orgulho os itens expostos em uma espécie de museu ao fundo da loja. “Temos aqui desde a carta que mostra nosso primeiro selo real, concedido em 1820, até o perfume comemorativo de edição limitada criado para Kate Middleton usar em seu casamento, passando pelos frascos com uma pedra de diamante vendidos a 14 mil libras durante o jubileu de 60 anos de coroação da rainha, comemorado em 2012”, afirma orgulhoso.

Entre os perfumes mais famosos à venda estão o Nº 89 (75 libras), imortalizado pelo personagem de James Bond e que marca o número da loja na Jermyn Street, e as fragrâncias Honey oud e Leather oud, que custam 160 libras e têm açafrão na fórmula. Há ainda o Royal Arms, usado pela rainha Elizabeth II, o 127 Eau de Toilette, favorito de Churchill, e o Rose Geranium Bath Essence, preferido de Marilyn Monroe.

LEIA MAIS: Visite os castelos mais lindos da Grã-Bretanha
Aeromoça dá dicas para enfrentar voos de longa duração

Chás e chocolates

St. James vai ficando para trás assim que se avista a Fortnum & Mason, já na divisa com o bairro de Mayfair. Trata-se da loja de departamentos mais antiga e luxuosa da Inglaterra, inaugurada em 1707 e onde se encontra o que há de mais tradicional em termos de alimentação e bebidas em Londres. Não à toa, ganhou o carimbo Royal Warrant da rainha Vitória é uma dos poucos comércios que Elizabeth II visitou pessoalmente nos últimos anos, quando inaugurou, acompanhada de Kate e Camillla, a duquesa da Cornualha, o sofisticado salão de chá que faz parte do empório.

Foto: Paulo Basso Jr.
A enorme Fortnum & Mason, em Mayfair: daqui saem os chás da rainha

Vale dizer que os chás mais apreciados pela rainha, nos sabores darjeeling ou earl grey, não são muito saborosos, mas há muito mais o que encontrar na Fortnum & Mason. Com quatro andares, a loja oferece vinhos, azeites, queijos, caviar, temperos, chutneys, geleias, doces e cestas com produtos de soberba qualidade.

Há também muitos chocolates ali, embora os preferidos da realeza fiquem em outro endereço de Mayfair, a loja Charbonnel et Walker. Aberta em 1895, a chocolateria vende trufas, bombons e barras de dar água na boca.

Alguns pacotes vendidos por lá esbanjam charme, como os dos chocolates English Rose & Violet Creams, prediletos da rainha (mas com gosto estranho, que lembra sabonete). Outros são ainda mais pomposos, como os que levam cristais na embalagem e chegam ao custo de 1.700 libras. “Uma boa dica para quem busca algo original são as trufas de chocolate com uma pitada delicada de sal marinho, realmente deliciosas”, indica o gerente da loja, Adam Lee.

Paulo Basso Jr.
Desde 1895 a Charbonnel et Walker prepara os chocolates mais desejados de Londres

A lista completa dos estabelecimentos que contam com a chancela  Royal Warrant está disponível aqui. Eis aí mais um motivo para você fazer as malas e se mandar para Londres.

Obs: Trecho de reportagem publicada originalmente na revista Viaje Mais Luxo, edição 15, da Editora Europa.